Porque fazer humor e podcast é uma arte

































Dra. Frau Gertrudes – Nossas Maridas…Esses Moças que Non Enxergam


Autor: Eubalena ~ 8 de junho de 2012. Categorias: divã da mona.

Olá, queridas Mädchen und Jungen

Hoje nós vamos conversar sobre um reclamaçon muita comum das nossos pesquisadores de campo da casamento:O sumiça das objetos diante das maridas!

Sim, porque, como você querida menino, casada com uma especie da sexa masculina, entende bem do que eu fala, uma vez. Toda aquilo que as maridas procuram, as maridas nunca acham. E por que será?

Alguns pessoas dizem que as homens não possuem o vison perifirica. O que seria isso? Vison periférica é o propriedade do vison de perceber o que está fora da foco principal. Vison esta, também conhecido como vison tangencial. Entendeu? Non? É o capacidade de olhar e non ver só o que tá no ponta do sua nariz. Reconheceu sua marida agora?

Segunda nossos pesquisas, 10 entre 9 homens non acham o que procuram. Seja um agulha, seja aquele camisa verde limon daquela time de pelada da futebol de quarta-feira, ou um bigorna.

Outra forte concorrente para a motivo deste cegueira son os mães de filhas homens, ou seja, os nossas sogras. Sogras son aqueles tipos dos mães que fazem tudo o que a filhinho quer:
Mãe, cadê o meu cueca? Tá aqui, filhinha!
Mãe, cadê o meu fone de ouvida? Tá, aqui, filhinha!
Mãe, aquele menina non gosta de mim! Deixa filhinha, ela é um bobona. Vem cá que mamãe faz o teu suquinha!
E assim, tratando seus filhinhas como seres incapazes de pensar sozinhas, os sogras nos entregam (muitas vezes sob protestos) essas seres incapazes de achar a própria umbigo na meio do barriga.

O grande queston disso tuda é como resolver essa problema. Aqui no meu casa, com o cobaia dos meus estudas, eu non deu jeito. Já reclamei, chorei, briguei, mas o moça continua fazendo sempre o mesma coisa. Nunca sabe onde está o que ele mesma guarda.

Enton, queridos amigas pesquidoras da casamento, a negócio é entregar pro Deus e agradecer que o cabeça e o schwanz san grudadas na corpa, uma vez!

Próxima assunta: A Ciúme

Dra. Frau Gertrudes


Torturas da Euba


Autor: Eubalena ~ 22 de julho de 2011. Categorias: Torturas da Euba.

Se tem uma coisa que os meus quase 40 anos me ensinaram é que criança pequena não combina com internet. Tá ai a nossa amiga do vídeo matando o povo de vergonha alheia e mostrando que não tem a mínima noção de quanto custa o shampoo Dove (que já comprei por R$2,00 – sou chique, uso Dove e tenho cabelo liso!)

Claro que a mãe da Isabela pode muito bem agir como todo adulto protetor e fazer esse vídeo feder muito, já que a filha sofreu bullying para todo o mundo ver. E mais ainda, os pais da amiga do vídeo poderiam tirar os vídeos da filha da internet, que já tá feio para ela.

Mas quem me preocupa muito é o Igor. Foge que é cilada, Igor!


Crônica de um quase amor


Autor: Phoebe ~ 29 de março de 2011. Categorias: Cantinho das Monas, Ponto Gê.

Autoria desconhecida - Google images

Era romântica à sua maneira. Nunca escreveu um bilhete de amor ou planejou uma surpresa especial, mas exalava romantismo. E procurava o seu príncipe.

Então ela o encontrou. Não era exatamente como imaginava em seus devaneios, mas era, definitivamente, um príncipe.

E ele correspondeu ao seu encanto.  Sobrevieram dias de encantamento mútuo – ela não conseguia tirar os olhos dele, ele não poderia passar muitos instantes sem ouvir a voz dela.  Um sorriso, um toque, um gesto, uma confidência, um olhar.  A sequência se repetia, revolvendo a cada instante, ficando cada vez mais forte e intensa, como uma grande sinfonia chegando ao seu instante principal.

Mas de repente tudo se quebrou. Um cálice de cristal estilhaçando no chão, uma agulha de vitrola antiga arranhando por completo o disco, despedaçando a música e o seu coração.  Ao buscar os olhos do rapaz, surpreendeu-se com a indiferença. Olhou para o coração dele e viu o vazio.  Irremediável indiferença. Inconciliável vazio.

Era menina. Era princesa. Sentou-se à beira da estrada e chorou.

Phoebe

P.S.: Gostaram do texto? Sempre gostei de escrever crônicas e me senti inspirada a escrever esta depois de ler um texto do Bruno Medina publicado ontem: http://g1.globo.com/platb/instanteposterior/2011/03/28/1092/. Se gostaram, deixem um comentário que eu vou escrevendo outras depois!

_____________________________

E não esqueça de indicar o blog Monalisa de Pijamas, para o nosso Monacast ficar entre os 5 finalistas para Podcast do Ano nos Melhores da Websfera 2011 do YouPix!

Para isso, só você indicar o Monacast na categoria Podcast do Ano, no Link abaixo:
http://youpix.com.br/destaquedodia/publico-websfera-11/

Também pode indicar a Monalisa de Pijamas para Blog do ano.
Avise seus amigos, o período de indicações vai até o dia 03 de abril, pouco tempo!


Intimidade é uma Merda!


Autor: Eubalena ~ 15 de dezembro de 2010. Categorias: Cantinho das Monas, Sem categoria.

Um dia conhemos alguém, trocamos telefone, e-mail, saímos para conversar e quando nos damos conta, a pessoa já é frequentadora da nossa casa e da nossa vida e, em alguns casos, dividindo a cama, mesmo estando, nós, com a perna cabeluda. E isso é o que chamamos de intimidade.

Mas o que é intimidade? Segundo o dicionário, é a qualidade de íntimo. Que, por sua vez,  é aquilo que atua no interior, doméstico, familiar.

Para muitos, intimidade é poder participar ativamente da vida de outra pessoa. Para outros é fazer xixi de porta aberta. Ou seja, a intimidade tem vários níveis. Mas, a única coisa que a intimidade faz, em qualquer um deles, é prejudicar um relacionamento.  Em outras palavras, intimidade demais atrapalha.

Intimidade e liberdade, apesar de parecerem se completar, não podem fazer parte do mesmo pacote. Ter intimidade com alguém não significa que temos liberdade para viver a vida junto com ela. Porque existe uma grande diferença entre fazer parte da vida de alguém e viver a vida de alguém.

Mas por que intimidade acaba com relacionamentos? Pelo simples fato dela, na grande maioria dos casos, causar preguiça. Preguiça de reacender a chama sempre. E isso não cabe somente aos relacionamentos amorosos. Isso é crucial até para as amizades. Quando se é bastante íntimo de alguém, não sentimos mais a necessidade da conquista. E, sem a conquista diária, as amizades e os amores se vão.

Assim, um textinho curto mas de coração.

Beijos

Euba


Homem é Tudo Igual!


Autor: Eubalena ~ 14 de outubro de 2010. Categorias: Cantinho das Monas, Coisinhas de Mulher, Ponto Gê.

Quando se fala que homem é tudo igual a machadara fica brava, faz biquinho, bate o pé e diz que não! Mulher é que é tudo igual.

Tudo bem, até pode ser, a grande maioria usa os mesmos artifícios com os homens. Mas, veja bem, se várias mulheres diferentes usam os mesmos artifícios e eles funcionam, não seria uma prova que homem é tudo igual? Até para cair feito um patinho?

Menino começa a mostrar, desde muito cedo, a igualdade com o ser do mesmo sexo. Lá nos primórdios, quando ainda estamos trocando a dentição, todo menino adora atormentar a menina que gosta. Nem é a vítima da paixonite de infância, pode ser até aquela menina que ele adora brincar no recreio. Mas ele vai lá atormentar a pobre, chamar de apelidos, confabular os maiores planos, no melhor estilo Cebolinha, para pegá-la.

Depois, lá no final do (parada para mostrar a idade ao grande público) ginásio, quando peitos e pelos começam a surgir e se descobre que existem mais sensações num beijo do que numa partida de futebol, os meninos viram melosos…Eita! É um amorzinho para cá, presentinho para lá… Até que eles aprendem – uns antes, outros depois – as palavrinhas mágicas. Penso eu que os meninos participam de uma aula secreta, porque, na população mundial masculina, é muito alto considerar que uns 10 não usaram essas frases:

  • Eu só vou até onde tu deixares!

  • Não vou fazer nada que tu não querias!

  • Tu não confias em mim?

E a pior de todas:

  • Não vai doer, eu juro!

Agora muitos dirão: VIU?!? E eu terei de concordar que neste momento, a maioria esmagadora das mulheres é igual. Nós acreditamos que ele realmente só vai até onde deixarmos, que nada  acontecerá e que realmente não dói nada!

Ok, mas mulher é ser apaixonado e ser apaixonado é abobado por natureza!

Já quase passando aquela fase que vai nos dar motivo para vergonha por um bom tempo nas nossas vidas, ou seja, a adolescência, nós, já com pelos e peitos devidamente instalados, começamos a procurar um parceiro para a procriação – ou o treinamento para ela. E o que o ser é, de fato, será mostrado ao povo:

Nesta fase, dependendo da idade, os homens dividem-se em  categorias, das quais só citarei algumas para exemplificar como é fácil identificar e fugir de alguns tipos:

  • O garanhão: Esse leva a sério a expressão test drive. Ele quer passar todas para poder melhor decidir. Não tá nem ai para os sentimentos alheios. Dentro desta categoria existe a subcategoria – o garanhão oral: não pega ninguém, sexo na vida dele é só oral, ou seja, só fala de sexo, mas fazer que é bom… Geralmente, o garanhão acaba solteirão, ou corno, ou arruma uma companheira que já atendeu pelo nome de Waldemar.

  • O Namoradinho: seboso até na alma, ele gruda na namorada. Telefona a cada 5 minutos, fala com voz de bebê no telefone, tem um ciuminho bobo. Geralmente acaba sozinho ou como membro do clube dos alces chorões.

  • Bebê da Mamãe: Não precisa falar muita coisa, né? Se a mãe dele não aprovar a moça, ele não namora! Para sorte da moça, claro!

  • Meu melhor amigo: Adora sair com a namorada para fazer compras, tá sempre antenado em moda, qual o corte de cabelo da estação, conhece as cores fúcsia e coral. Ele é legal, mas assim, é meio estranho conversar com o namorado sobre quem tem a bundinha mais bonita: Rick Martin ou Brad Pitt.

Mas se homem é tudo igual, achar o homem ideal não seria tão difícil, não é mesmo? É, não deveria.

Mas se tem uma coisa que toda mulher é, e disso ninguém pode duvidar, é ser complicada! Daí, mesmo com toda essa igualdade, a gente acaba complicando, e nem é pela necessidade de uma coisa diferente! É só para ser complicada mesmo. E isso não acaba nem quando voltamos ao início de tudo: banguelos, com pouco cabelo e muitos, de fralda.

Euba


Diário de Casamento:UMA CAMINHADA


Autor: Eubalena ~ 5 de abril de 2010. Categorias: Mona em Família.

Casal caminhando

Este texto conta fatos acontecidos antes do noivado.

Depois do pedido de namoro relâmpago passamos por um tempo de dúvidas. Eu como sempre gostei muito de dançar, continuei saindo para dançar salsa e forró mesmo sem a namorada nova. E numa dessas saídas encontrei um dos meus melhores amigos e conversamos sobre o namoro novo e pude discutir minhas dúvidas com ele sobre se valia a pena mesmo continuar esta loucura. (hoje não acho loucura.)

Acontece que eu tinha alguns preconceitos bobos, mas resolvi continuar pra ver no que dava. Na verdade no dia em que eu estava mais em dúvida ela acabou me fisgando mesmo com sua doçura e sorriso sempre aberto bem característico dela.

Para vocês terem uma idéia de como ela ri, se resolverem ligar para ela, acho que ela vai ficar metade do tempo da ligação rindo. É uma das coisas que mais me chamou a atenção nela, esse bom humor sempre presente.

Após esse início meio conturbado, aconteceu um fato interessante, propiciado novamente pelo Orkut. Mesmo antes de namorar já havíamos percebido que tínhamos alguns amigos em comum, pois isso aparece no Orkut, e uma amiga minha que conheço desde que me entendo por gente, que é muito amiga dela também (isso acontece muito em Brasília) mandou um scrap para Áurea falando que não acreditava que ela estava namorando comigo. Mais uma vez com certo receio, minha namorada na época, ficou super curiosa (isso acontece muito com mulheres!) e quis saber logo porque do scrap misterioso. Ainda bem que ela só falou coisa boa de mim, além do fato de eu ser super tímido antigamente.

Dias depois pudemos encontrar com os pais dessa amiga em uma festa juntamente com a minha sogra, que ainda estava meio desconfiada comigo, e a minha tia (mãe da amiga em comum) falou suuuper bem de mim, o que creio deixou os sogrinhos mais aliviados.

Fora o desgosto dela por azeitona e cogumelos (que eu gosto muito) fomos percebendo que temos muito em comum. Como por exemplo, gostamos de vídeo-game, carros e futebol, é…. isso mesmo! Achei uma namorada que adora jogar vídeo-game e até assiste aos jogos do meu time do coração (e torce pra ele), mesmo torcendo pra um timinho aí que nem vale à pena comentar qual é.

Claro que houve algumas poucas brigas e trabalhos de convencimento de ambas as partes, como quando eu a convenci a me deixar sair pra dançar forró sem ela e o dela de me convencer a ficar os finais de semana todinhos na casa dela! Mas isso são coisas que servem pra ajustar o relacionamento.

Também tive o prazer de ter todo o apoio possível por parte dela em momentos bem difíceis da minha vida, numa época de desemprego e em vezes que ninguém acreditava que eu iria passar em um concurso para melhorar de vida (no qual eu passei sim) e ela sempre esteve lá para me apoiar.

Por essas e outras, nesses dois anos de namoro, antes do noivado, pude ir conhecendo mais a maravilhosa pessoa que a Áurea é, e também perceber que desta vez eu dei sorte mesmo, pois ela é tudo que eu pedi, literalmente, para Deus e muito mais.

Jônatas


Diário de Casamento – Noivado


Autor: Eubalena ~ 29 de março de 2010. Categorias: Mona em Família.


Noivado é o tempo para refletir se é isso mesmo que queremos:  ficar juntos para sempre. Ao mesmo tempo é o período que mais corremos para os preparativos de casamento. Conheço pessoas que ficaram noivas muito tempo e não deram certo, e pessoas que noivaram um ano e no outro casaram, assim é o nosso caso. Uma coisa que sempre falamos é que o namoro é o tempo de conhecer uma ao outro, o noivado é para aparar as arestas para não levarmos problemas mal resolvidos para o casamento, e isso temos feito. Tem dia que não sei como o Jônatas me aguenta, pois ando muito nervosa e vivo brigando com ele, mas acredito que são as arestas que estamos aparando.

Estou achando muito legal o noivado, apresentar o meu noivo aos conhecidos, receber parabéns por ter alcançado mais uma etapa em minha vida. É estranho, mas no começo não falava “este é Jônatas”, eu falava “este é o meu noivo” e esquecia de falar o nome dele. Gostava de falar, meu noivo o tempo todo, até nas conversas com conhecidos e sem pronunciar o nome dele, até que um dia me perguntaram: Seu noivo não tem nome? Pensem no sem graça que fiquei, a partir daí comecei a me policiar. Mas é muito bom ter alguém ao seu lado, né?

Uma curiosidade que encontrei que fala sobre o significado da aliança: “os egípcios foram os primeiros povos a idealizar as alianças como símbolo do casamento. Por não ter começo nem fim, o círculo significava para eles a eternidade para a qual o casamento fora designado.” Lembrei disso porque no dia do noivado minha sogra falou sobre isso e que deveríamos pensar bem e lembrarmos que não é apenas uma jóia e sim um símbolo do verdadeiro amor.

É bom conhecer melhor a pessoa com a qual você decidiu viver para sempre, para certificar que realmente é ela. Ver se ele deixa a toalha na cama, faz xixi no chão do banheiro, descobrir o que não gosta nele para ver se você consegue aceitar do jeito que é ou deixar para lá. Eu acho que aguento. :)

Antes mesmo do noivado já estava pensando em começar a procurar prestadores de serviços para a realização de casamento. Em maio/09 teve um Fest Noivas aqui em Brasília e fui só para ter noção do que eu precisava realmente no casamento. Nossa, ficava encantada com cada estande que passava. Vestidos, fotógrafos, decoração, buffets, doceiras, cerimoniais, até exame pré-nupcial tinha… Fiquei louca e queria tudo que via, mas não dava pra fazer orçamento porque a data que já imaginávamos era muito longe e eles não tinham agenda ainda. E como sou afobada, queria estar com tudo resolvido e ir pagando aos pouco, mas cortaram as minhas asinhas, hihihih. Deixei para lá essa história de procurar as coisas para o casamento para o próximo ano (2010), pois assim conseguiria parcelar e a agenda estaria aberta.

Vocês sabem que mulher não aguenta ficar muito parada, falou que está noiva e já começa a comprar revista de noiva para olhar a tendência dos vestidos, maquiagens, decorações. Pois é eu também faço muito isso, hihihi… Até um livro sobre como preparar um casamento sem estresse já ganhei da minha sogra, e sabe que até está sendo de grande ajuda, tem algumas planilhas para ajudar a orgazinar a lista de convidados, tipo de vestido e véu para dia/noite, etc…

O Jônatas sempre me conta que as colegas dele do trabalho estão dando muito apoio ao nosso casamento, mandam planilhas com valores que fecharam no casamento delas, dão dicas de como fazer uma boa pechincha, até destino para lua de mel. É muito bom ter esse apoio e ajuda. É impressionante o quanto aumenta de um ano para o outro esse tipo de serviço, fico chocada a cada dia que pesquisamos. Mas nada que uma chorada não ajude, né?

Além dos preparativos para o casamento estamos mexendo com a reforma do apartamento do pai dele, onde iremos morar. Pense no estresse duplo que estamos sofrendo. Se fosse apenas eu (a noiva), mas o noivo também anda tenso, é muita coisa para resolver ao mesmo tempo. Mas sei que valerá a pena, pois estamos arrumando o nosso cantinho, deixando tudo a nossa cara, isso tudo graças ao meu sogro que está ajudando com a maior parte.

É Dra. Gertrudes, vou ter que tomar muito suco de maracujá mesmo.

Na próxima semana contarei como andam os preparativos do casamento, mesmo com o tumulto da reforma.

Uma ótima semana a todos, e viva o amor….

Áurea, a noiva.


Diário de Casamento: Conhecendo o Pretendente


Autor: Eubalena ~ 2 de março de 2010. Categorias: Cantinho das Monas.

Ah, o amor! Esse sentimento que nos transforma e nos faz querer transformar o mundo…

Num momento explícito de paixão, o Monalisa de Pijamas tem o prazer de apresentar a mais nova coluna:
Diário de Casamento

Vamos acompanhar a preparação do casamento de Jônatas e Áurea.

Toda semana eles irão nos presentear com um pouco da sua história, seus momentos, a decisão de casar e tudo sobre os preparativos para este grande passo na vida de uma casal apaixonado!

Com vocês:

DIÁRIO DE CASAMENTO

estamos noivos

Fiquei muito feliz ao receber o convite das meninas do Monacast para partilhar com vocês sobre a trajetória do meu casamento. E como todo começo de história, vamos pelo início, “Conhecendo o pretendente”.

havia um ano que estava sem namorado, quando conheci o Jônatas de um jeito não muito convencional, mas muito comum nos dias de hoje, foi pelo orkut. Na época em questão meu orkut era liberado para todos entrarem, em busca de conhecer gente nova e quem sabe o amor da minha vida, e não é que achei. Ele me achou e entrou em contato através do scrap puxando assunto para ver se colava, e colou, hihihi… Comecei a conversar com ele só pra ver o que ele queria.

Com muita gentileza e cautela, para não espantar a moça, o Jônatas conseguiu minha atenção fazendo com que o adicionasse na minha lista de amizades para não perder contato com ele, e antes mesmo de adicioná-lo, percebi que tínhamos duas amigas em comum, com as quais tentei buscar informações sobre ele e não tive resposta imediata. No dia seguinte trocamos msn (pois é, ainda a era do msn) e não conseguimos parar de nos falar.

Eu até que gostei da conversa dele, mas eu não queria precipitar as coisas, pois sou muito impulsiva e me entrego fácil as armadilhas do coração.

Conversa vai, conversa vem, acabamos trocando telefones e continuamos a conversar depois do trabalho. No sábado daquela semana, marcamos de nos conhecermos pessoalmente e, com medo de ser um truque ou um tarado em potencial, chamei minha irmã e uma amiga para me acompanhar até o encontro com Jônatas, no Burguer King do shopping Pátio Brasil. Pedi para minha irmã ficar um pouco longe, mas não tão longe, pois ainda tinha receio. Confesso que a princípio não achei que iria dar em namoro e que nem iríamos ficar, que iria ser apenas amizade. Mas ao passear um pouco me senti a vontade com ele, infelizmente naquele dia não dava para ficar muito tempo e minha irmã estava me ligando para irmos embora, pois tínhamos outro compromisso. Fui ao encontro dela e minha amiga com o Jônatas ao meu lado nas Americanas, onde apresentei o a elas, de lá ele me puxou para a porta para despedir, relutei para beijá-lo, mas não consegui resistir, ele é muito persistente.

Pensei que iria parar por aí, quando cheguei em casa quem me liga? O Jônatas. Perguntando se eu topava ir ao cinema com ele no dia seguinte  e eu disse que sim. Pensei comigo, vamos ver o que vai dar, e seja o que Deus quiser.

Meus irmãos saíram com amigos enquanto eu saí com ele. Não conseguimos nos largar nesse dia, vimos o filme “O caçador de pipas” juntinhos e acompanhados de um casal amigos dele. No meio do filme recebi o telefonema de uma amiga, que estava com meus irmãos, querendo saber em qual cinema estava e que horas ia terminar o filme para nos encontrar ao final. E assim foi, dei um susto no Jônatas, ele nem imaginava que o povo estava lá esperando para ver quem era o cara que eu estava saindo.

Combinei com meus irmãos que o Jônatas me levaria para casa, e eles acabaram entendendo que eu ia encontrá-los na casa do meu amigo para irmos embora todos junto, uma confusão só. Mas eu queria que o Jônatas me levasse para casa para fazer um teste final, se ele agüentaria ir a minha casa, que fica uns 40 km da dele, mais vezes. Quando chegamos a minha casa ele disse: “Nossa a sua casa é longe. Pensei que não iríamos chegar.” E eu disse: agora você vai desistir de mim. E ele, “até parece que vou”. Ficamos conversando um pouco mais e de repente ele solta: Quer namorar comigo?

Fiquei pasma pensando um monte de coisa, (caramiolas para variar), mas aí parei e disse para mim, “quer saber, vou tentar. Se não der certo, amizade irá ficar”. Era o dia 03/02/2008, semana de carnaval, pensei que iria ser mais um namoro de carnaval, mas acho que me enganei, não imaginei que acharia a tampa da minha panela.

Na próxima semana irei contar o que aconteceu durante o namoro, antes do noivado.

Esperem que gostem.

E tenham uma ótima semana.

Áurea Midori - A Noiva


Super 8: Especial Namorados


Autor: queiroz2511 ~ 10 de junho de 2009. Categorias: Mona POP.

Eu sou o Queiroz e escrevo no blog http://escritosmalditos.blogspot.com/ e no site da Mariana Bonfim: http://movieyou.com.br/voce , e hoje no Super 8, vim falar de Apenas o Fim, filme de Matheus Souza.

Mas, do que se trata? Uma garota (Erika Mader) resolve abandonar o seu namorado (Gregório Duvivier) e fugir para um lugar desconhecido. Antes de partir, ela decide encontrá-lo, mas eles têm apenas uma hora para fazer um balanço bem humorado de suas vidas.

A primeira vista, um filme que fala de uma possível separação, talvez não seja o mais razoável de se assistir no dia dos namorados, exatamente data de sua estréia dia 12 de junho de 2009. Mas, se engana quem pensa assim, pois as poucas imagens do trailer, já nos retratam bem, os momentos de felicidade do casal e a longa discussão da relação, expõe fatores importantes para uma relação dar certo, ou mesmo as picuinhas habituais de casais, ou seja, ver um casal discutindo seus erros, talvez seja mais construtivo para seu relacionamento, do que o Homem Aranha de ponta cabeça dando um beijo na Mary Jane, por mais legal que isso seja.

E assim, estamos diante de um novo filão de filmes como Apenas o Fim ou mesmo Separados pelo Casamento de Peyton Reed, de filmes que fogem do estereótipo do romantismo, expondo as feridas dos casais, sendo no fim das contas mais românticos que filmes que só mostram casais perfeitos. Ninguém é perfeito.


Love is in the air!!!


Autor: musicmoon ~ 9 de junho de 2009. Categorias: Mona POP.

http://pro.corbis.com

Aproveitando o dia dos namorados, resolvi fazer uma playlist no Blip.fm pra compartilhar com vocês um pouco desse clima de romance. Tem romance aí pra todos os gostos:

1. Diz que fui por aí – Fernanda Takai e sua voz doce cantando a música romântica que mais tenho ouvido ultimamente. Vai dizer que não é linda?

2. Garotos – Porque toda mulher já se sentiu o máximo e toda-poderosa com essa música do Leoni.

3. Quatro Paredes – Marisa Monte toda saidinha nesse sambinha que ela lançou no disco Universo ao meu Redor. “Seria bom quatro paredes, eu, você e Deus”. Uma boa música pra dar aquele empurrãozinho que faltava pra você chegar em quem está de olho.

4. What I’ve Been Looking For – De High School Musical. Não, não vou falar se acho o filme bom ou não. Se quiser saber minha opinião sobre isso, leia aqui. A questão é que a música é ótima praquele momento que você tem certeza que encontrou a pessoa perfeita pra você.

5. Una Noche – Alejandro Sanz com The Corrs, deu uma bela mistura pra essa música linda. “Ainda hoje continuo te amando”. Para casais

6. In My Life – Beatles, claro, não podia faltar nesta lista! Nem todos os teus amigos, nem todos os lugares por onde você passar, nem todos os momentos que você viver, nada se compara a ter um amor verdadeiro.

7. Giz – Legião Urbana teve uma época fofa, uma época rock’n roll, uma época depressiva… mas eles sempre falaram muito de amor. “És parte ainda do que me faz forte…”. Triste, mas tãããão bonita!

8. No me Platiques Más – Luis Miguel, o cantor de bolero que não usa meias, é só praquelas apaixonadas bregas. Não se sinta mal, breguice é bom e combina muito com romance.

Clique Aqui para acessar meu playlist no Blip.fm

E mais umas musiquinhas relevantes aqui:

9. Mario Kart Love Song – Ah, ela é bonitinha. Não, não é uma paródia. E os românticos viciados em Mario Kart vão gostar. Afinal, a letra é fofa, dentro do universo Mario, claro. “Você é minha princesa, eu serei o seu Toad, irei atrás de você na rainbow road, lhe protegendo dos cascos vermelhos, aonde quer que formos, eu prometo (…)”

10. Louco Por Você – Video Hits, banda portoalegrense que não existe mais, infelizmente. O nome já diz, é pros que estão simplesmente loucos por alguém, que fariam de tudo (até matar neguinho a pau com facão de matagal) pela pessoa amada.

11. Bola Dividida – Zeca Baleiro, adoro. Sabe quando você percebe que a namorada do seu amigo está jogando charme pra você? Esta é a música perfeita. O que fazer nesta hora?

12. Canção do SolGisele de Santi é uma menina que estudou comigo a faculdade de Música. Ela é portoalegrense e tem um trabalho popular muito interessante. Essa Canção do Sol é música para os que não acreditavam no amor até encontrarem um na sua vida.

13. Vou Te Excluir Do Meu Orkut – E, pros descornados, a música de Ewerton Assunção que foi hit da internet há um tempo atrás. Sem comentários. =P

Fica aí minha listinha, com todo o carinho pra vocês (sim, eu estou no clima “Love is in the air”, como bem diz o nome do post, hehe). Claro que cada um tem sua música especial e que uma listinha de algumas músicas sempre vai deixar a desejar. Qual é a música que não pode faltar neste dia 12 de junho pra você?

Beijos, e feliz dia dos namorados!





Busca

© 2007-2017 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br