Porque fazer humor e podcast é uma arte

































Dra. Frau Gertrudes – Nossas Maridas…Esses Moças que Non Enxergam


Autor: Eubalena ~ 8 de junho de 2012. Categorias: divã da mona.

Olá, queridas Mädchen und Jungen

Hoje nós vamos conversar sobre um reclamaçon muita comum das nossos pesquisadores de campo da casamento:O sumiça das objetos diante das maridas!

Sim, porque, como você querida menino, casada com uma especie da sexa masculina, entende bem do que eu fala, uma vez. Toda aquilo que as maridas procuram, as maridas nunca acham. E por que será?

Alguns pessoas dizem que as homens não possuem o vison perifirica. O que seria isso? Vison periférica é o propriedade do vison de perceber o que está fora da foco principal. Vison esta, também conhecido como vison tangencial. Entendeu? Non? É o capacidade de olhar e non ver só o que tá no ponta do sua nariz. Reconheceu sua marida agora?

Segunda nossos pesquisas, 10 entre 9 homens non acham o que procuram. Seja um agulha, seja aquele camisa verde limon daquela time de pelada da futebol de quarta-feira, ou um bigorna.

Outra forte concorrente para a motivo deste cegueira son os mães de filhas homens, ou seja, os nossas sogras. Sogras son aqueles tipos dos mães que fazem tudo o que a filhinho quer:
Mãe, cadê o meu cueca? Tá aqui, filhinha!
Mãe, cadê o meu fone de ouvida? Tá, aqui, filhinha!
Mãe, aquele menina non gosta de mim! Deixa filhinha, ela é um bobona. Vem cá que mamãe faz o teu suquinha!
E assim, tratando seus filhinhas como seres incapazes de pensar sozinhas, os sogras nos entregam (muitas vezes sob protestos) essas seres incapazes de achar a própria umbigo na meio do barriga.

O grande queston disso tuda é como resolver essa problema. Aqui no meu casa, com o cobaia dos meus estudas, eu non deu jeito. Já reclamei, chorei, briguei, mas o moça continua fazendo sempre o mesma coisa. Nunca sabe onde está o que ele mesma guarda.

Enton, queridos amigas pesquidoras da casamento, a negócio é entregar pro Deus e agradecer que o cabeça e o schwanz san grudadas na corpa, uma vez!

Próxima assunta: A Ciúme

Dra. Frau Gertrudes


Podcasts da Semana, e Podcasts sobre Mães e Maternidade


Autor: Mafalda ~ 11 de maio de 2012. Categorias: podcasts.

Esta semana não temos Monacast e nem a Rádio Monalisa. Porém, vocês podem nos escutar em 2 Podcasts diferentes que participamos:

- a Eubalena está no “Papo de Gordo 88 – Menino não entra!” falando sobre Sexo;

- e eu estou no podcast “Na Calçada 68 – Ser Mãe É … “ onde temos  3 mães, cada uma com história e experiência diferentes para compartilhar com os ouvintes.

Aproveitando o dia das Mães, escute também nossos episódios anteriores com o tema! Só clicar nas imagens abaixo para ir para o post do Podcast:

 

 

Feliz dia das Mães para todas as nossas leitoras e ouvintes!
Em Especial para nossas colaboradoras: a Gê e a Mila Soares, que ganharam seus lindos meninos neste ano de 2012!  :)
Mafalda


Dia do Sexo


Autor: Eubalena ~ 6 de setembro de 2011. Categorias: Cantinho das Monas, Ponto Gê.

 

E hoje, 6/9, é o Dia do Sexo. E onde chegamos? Como diria minha avó! Um dia para as pessoas comemorem o sexo e esta comemoração me deixou repleta de dúvidas:

1. É para comemorar fazendo ou só conversando sobre o assunto?

2. Vale enfeitar a casa com falos alados e vulvas serpentinadas?

3. Se faz como em outros feriados quando saímos para viajar e conhecer uma nova cidade? Ou seja, pode-se trocar de parceiro?

4. Comemorações em grupo serão permitidas?

5. Comemorações públicas não serão consideradas crime?

6. Se dá alguma “lembrancinha”? Em caso de resposta afirmativa, o que se dá?

7. Esse dia não deveria ser sempre em um sábado? Quem faz sexo assim durante a semana é adolescente que mata aula. O povo trabalha, minha gente!

8. Gente casada comemora? E o que faz com filhos? Manda para casa dos avós? Mas avô não comemora? Olha o preconceito com a 3ª idade.

E falando sobre sexo e gente casada, sempre brinco que depois de casada a mulher não beija na boca, não conversa e não faz sexo. Muitas pessoas ficam horrorizadas quando escutam, outras pensam e suspiram, outras procuram a primeira janela aberta para pular… Mas é sério, o sexo muda muito depois do casamento. Não piora, ele muda. Claro que a frequência é outra. Todo mundo tem o santo direito de chegar morto de cansado em casa e querer dormir, ou entender quando o parceiro quer dormir. O sexo fica menos afoito, mais íntimo, com mais cumplicidade.

Mas o que eu quero mesmo falar sobre sexo é a pressão (ui) que o povo faz sobre o tema. Cláudia, Nova e afins quase que cobram da mulher um orgasmo diário, que se saiba todas as posições do Kama Sutra, que se tenha em casa um armário com todos os lançamentos de sex shop, que se tenha e realize mil e uma fantasias…

Sou antiga e, para mim, sexo tem de ser especial. Tem de ter começo, meio e fim e, principalmente, tem de ser com alguém que valha a pena. E como tudo isso demora… Que bom que a amanhã é feriado!

Feliz Dia do Sexo!

 

Euba


Homem é Tudo Igual!


Autor: Eubalena ~ 14 de outubro de 2010. Categorias: Cantinho das Monas, Coisinhas de Mulher, Ponto Gê.

Quando se fala que homem é tudo igual a machadara fica brava, faz biquinho, bate o pé e diz que não! Mulher é que é tudo igual.

Tudo bem, até pode ser, a grande maioria usa os mesmos artifícios com os homens. Mas, veja bem, se várias mulheres diferentes usam os mesmos artifícios e eles funcionam, não seria uma prova que homem é tudo igual? Até para cair feito um patinho?

Menino começa a mostrar, desde muito cedo, a igualdade com o ser do mesmo sexo. Lá nos primórdios, quando ainda estamos trocando a dentição, todo menino adora atormentar a menina que gosta. Nem é a vítima da paixonite de infância, pode ser até aquela menina que ele adora brincar no recreio. Mas ele vai lá atormentar a pobre, chamar de apelidos, confabular os maiores planos, no melhor estilo Cebolinha, para pegá-la.

Depois, lá no final do (parada para mostrar a idade ao grande público) ginásio, quando peitos e pelos começam a surgir e se descobre que existem mais sensações num beijo do que numa partida de futebol, os meninos viram melosos…Eita! É um amorzinho para cá, presentinho para lá… Até que eles aprendem – uns antes, outros depois – as palavrinhas mágicas. Penso eu que os meninos participam de uma aula secreta, porque, na população mundial masculina, é muito alto considerar que uns 10 não usaram essas frases:

  • Eu só vou até onde tu deixares!

  • Não vou fazer nada que tu não querias!

  • Tu não confias em mim?

E a pior de todas:

  • Não vai doer, eu juro!

Agora muitos dirão: VIU?!? E eu terei de concordar que neste momento, a maioria esmagadora das mulheres é igual. Nós acreditamos que ele realmente só vai até onde deixarmos, que nada  acontecerá e que realmente não dói nada!

Ok, mas mulher é ser apaixonado e ser apaixonado é abobado por natureza!

Já quase passando aquela fase que vai nos dar motivo para vergonha por um bom tempo nas nossas vidas, ou seja, a adolescência, nós, já com pelos e peitos devidamente instalados, começamos a procurar um parceiro para a procriação – ou o treinamento para ela. E o que o ser é, de fato, será mostrado ao povo:

Nesta fase, dependendo da idade, os homens dividem-se em  categorias, das quais só citarei algumas para exemplificar como é fácil identificar e fugir de alguns tipos:

  • O garanhão: Esse leva a sério a expressão test drive. Ele quer passar todas para poder melhor decidir. Não tá nem ai para os sentimentos alheios. Dentro desta categoria existe a subcategoria – o garanhão oral: não pega ninguém, sexo na vida dele é só oral, ou seja, só fala de sexo, mas fazer que é bom… Geralmente, o garanhão acaba solteirão, ou corno, ou arruma uma companheira que já atendeu pelo nome de Waldemar.

  • O Namoradinho: seboso até na alma, ele gruda na namorada. Telefona a cada 5 minutos, fala com voz de bebê no telefone, tem um ciuminho bobo. Geralmente acaba sozinho ou como membro do clube dos alces chorões.

  • Bebê da Mamãe: Não precisa falar muita coisa, né? Se a mãe dele não aprovar a moça, ele não namora! Para sorte da moça, claro!

  • Meu melhor amigo: Adora sair com a namorada para fazer compras, tá sempre antenado em moda, qual o corte de cabelo da estação, conhece as cores fúcsia e coral. Ele é legal, mas assim, é meio estranho conversar com o namorado sobre quem tem a bundinha mais bonita: Rick Martin ou Brad Pitt.

Mas se homem é tudo igual, achar o homem ideal não seria tão difícil, não é mesmo? É, não deveria.

Mas se tem uma coisa que toda mulher é, e disso ninguém pode duvidar, é ser complicada! Daí, mesmo com toda essa igualdade, a gente acaba complicando, e nem é pela necessidade de uma coisa diferente! É só para ser complicada mesmo. E isso não acaba nem quando voltamos ao início de tudo: banguelos, com pouco cabelo e muitos, de fralda.

Euba


A Vuvuzela


Autor: Eubalena ~ 23 de junho de 2010. Categorias: Cantinho das Monas.

Atenção: Este texto não é recomendável para menores de 18 anos.

vuvuzela

Título escolhido por Jonny Ken

Depois de matar a curiosidade do mundo sobre o que uma mulher faria se tivesse um pênis para chamar de seu, hoje vamos saber a opinião masculina. Vamos entrar neste universo de bolas em geral, coçadas de saco, cuspidas no chão e tentar entender um pouco da complexidade do mundo masculino.

Homens (muitos conhecidos da blogosfera brasileira) de idade e estado civil variados responderam a pergunta:
O que você faria se acordasse com uma vulva no lugar do pênis?
Ver o texto completo »


O Pinto


Autor: Eubalena ~ 9 de junho de 2010. Categorias: Cantinho das Monas.

Atenção, este texto contém palavras de cunho sexual e não é indicado para menores de 18 anos.

O site Monalisa de Pijamas está sempre buscando esclarecer o que se passa na mente feminina e o que explicaria esta capacidade mental tão superior. Com este objetivo, fizemos uma pergunta a mais de 100 mulheres e trouxemos para análise do grande grupo o resultado desta pesquisa que mudará os anais (ui!) da visão de um pênis:

O que você faria se acordasse com um pinto?

Das mais de 100 mulheres pesquisadas, uma maioria esmagadora faria xixi em pé. Outro ponto importante foi o fato de mulher não mijar, mulher só faz xixi. O que mostra que, mesmo com  pinto, continuaríamos flores delicadas e perfumadas.

“Eu não sei o que mais eu faria além de fazer xixi em pé (eu faço xixi tá, gente, sou lady… ) Mas xixi em pé eu faria COM CERTEZA!”

E, 35 anos.

Depois do xixi, um número assustador (para os maridos) das entrevistadas declarou que comeria o marido.

“tai….esqueci do mais importante!!! Ia comer a bunda do meu marido.”

T, 35 anos

Masturbação, sexo oral  e anus alheio, também estão na lista dos mais citados:

“-ia querer um boquete

-comer alguém”

T, 35 anos

“Se eu acordasse com um PENIS eu pegava o Reinaldo Gianecchini. Ahh tb bateria na porta

do Rick Martin. JAMAIS meteria no cu do meu marido tendo as opções acima .”

P, 37 anos

Outras, mais alternativas, partiriam para o Helicóptero, danças exóticas e exibicionismo extremo:

“Iria fazer igual ao meu marido, q sempre quando vai tomar banho, tira a roupa e dança pelado com o troço batendo na barriga, rodando o troço… Adoro!!!”

P.

“E antes do penis sumir de vez, colocaria ele pra fora no meio de uma avenida movimentada.”

T, 35

Durante a pesquisa também descobrimos alguns dos muitos mistérios masculinos:

AH!!! Uma vez, li não sei onde(pra variar), q o homem q faz essas danças com o pinto é por pura vergonha! É a forma q eles tem d enfrentar o TROÇO MURCHO na frente d uma mulher, pq HOMEM Q É HOMEM, TEM PINTO DURO SEMPRE!

P.

Para que você, engajado leitor, possa participar da analise dos dados desta pesquisa, segue algumas das respostas mais interessantes:

"É claro que antes de tudo eu mijaria em pé, né?
Essa coisa de fazer xixi sentada sempre achei tão chatinha, ôoooo inveja 
da homarada naquela  hora do aperto, mas imediatamente depois o
pensamento que me veio foi um só:
Transaria com um homem. Ah, e você não leu errado não, transaria com um
homem meeeeesmo! E isso, porque eu já o fiz tantas vezes com a
cinta-pau sem sentir nada físico além do prazer psicológico 
da Dominação, que, só pra variar, seria bem interessante
 complementar ainda mais a prática, né?! 
Ia parecer um travecão, é verdade, mas 
que seria divertido, ah seria...
Beijos!"
B - Do site A Vida Secreta http://www.avidasecreta.com/

”  Faria um teste de QI, pra ver quantos pontos a menos alguns centímetros a mais me custariam.”

D.

“ Primeira coisa: Pegaria a fita métrica pra medir o tamanho.

Segunda coisa:  Mijar em pé…. Detalhe: – Puxando o bilau pelo buraco do zíper.
Terceira coisa: Provaria por A + B que é possível SIM mijar e ter boa pontaria sem respingar pra fora do vaso.
É isso!!
O boquete fica pra próxima.”

C, 32 anos

" primeiro eu iria pirar ! Depois iria verificar , onde ele se "esconde"
nos dias de frio. Usar cueca samba canção, p/ o bicho ficar "solto".
Fazer xixi sem molhar a privada (não acho que seja não dificil assim).
Provar que quem faz xixi sentado, continua sendo homem.
Contaria quantas vezes se tem a real "necessidade" de coçar
o saco( acho que é puro vício).Usar cueca boxer para ficar apertadinho.
Usar calça de moletom e arrumar ele direitinho (tem homem que puxa a 
calça lá no pescoço e o bicho fica todo de um lado só).
Sentar de perna fechada para ver se relamente incomoda.
Ter a sensação de estar em ponto de bala, com apenas "um toque".
Só não queria tomar uma bolada p/ saber o QUANTO doí." 
M, 38 anos

“Eu faria uma depilação com cera quente no saco, pra provar pro meu lado masculino, que eu tenho o poder sobre todas as formas.”

V.

“ Acho que iria acordar de manhã com ele duro e cutucar as costas do meu marido. Ficar tirando os pelinhos que grudou da cueca por horas antes do banho meu marido faz isso com uma calma parecendo que esta fazendo uma meditação. Dançar com ele rodando”(meu marido sai do banheiro fazendo isso ) e, claro, bater uma também.”

K.

“ Se eu acordasse com um pênis eu seria obrigada a deixar ele duro na hora, pra saber a sensação. Depois eu ia bater uma pra saber como é, pra sentir saindo… Então eu ia pra rua e ficaria olhando bundas pra saber se realmente fica duro quando vê uma gostosona. Daí eu ia numa festa gay comer uns garotos. E seria ATIVO. Nada no meu cu, ele é via de mão única.”

A.

“ ía entrar num onibus bem cheio prá ficar enrabando aqueles féladaputa q fazem isso com as mulheres !!!! íam ver o que é bom pra tosse”

A.

“ correria p o espelho p ver qual era maior: o meu ou o do meu marido! ”

M.


Não Sou Boneca Inflável


Autor: Eubalena ~ 26 de outubro de 2009. Categorias: Cantinho das Monas.

Indo direito ao ponto: sexo, para mim, só se eu estiver com vontade.

Não consigo ficar lá de boneca inflável, e tampouco quero ser daquelas mulheres que transam preparando a lista de compras ou que, quando o parceiro finalmente termina, ela pensa: off-white! Vou mandar pintar o teto de off-white.

Não! Comigo não funciona assim. Sexo tem de ser entrega total dos dois. Também não sou adepta ao sexo do eu sozinho. Não quero ser a protagonista do show. Quero ter meu parceiro comigo o tempo todo e não que ele sirva como um mero acompanhante do pênis. Quero um parceiro completo: cabeça, tronco e membros.

Sexo bom é a dois e os dois juntos, na mesma sintonia.

Sexo bom tem de ter começo, meio e fim. Começar com um beijo na nuca e terminar dormindo de mãos dadas… E continuar  te vestindo um  belo sorriso nos lábios pela manhã.

Sexo de boneca inflável não tem beijo na boca. Sexo de boneca inflável não tem calor, não tem cheiro, não tem som, não tem cor.

E sexo bom é o que te faz gargalhar e ficar com vergonha dos vizinhos no outro dia: “Será que alguém ouviu?”

Sexo bom não precisa ter posições mirabolantes, gel, mel, frutas e todo o cardápio disponível.

Sexo bom pode ser o trivial, o velho prato do dia-a-dia. Aquela comidinha caseira honesta e confiável.

Mas e o temperinho? Tempero sempre é bom e necessário. Mas devemos lembrar que pimenta demais queima a língua e acaba com a festa.

Mas isso não é regra, afinal o meu sexo perfeito pode não ser o teu. O meu pode seguir a risca o manual lacrado de sexo da revista feminina e o teu ser só o que a Santa Igreja permite.

Entretanto os dois serão ótimos desde que quem estiver nele esteja nele mesmo. Desde que os parceiros sejam realmente parceiros (mesmo sendo a primeira vez que se encontram.)

Enfim, sexo bom é aquele que te faz saber para qual cama queres voltar.

Mas nunca esqueça a camisinha!

Euba.


Para que remédio? Vamos amar…


Autor: Eubalena ~ 31 de março de 2009. Categorias: Ponto Gê.

www.herbusinessmagazine.com/Articles/June+07.html

Ah, o amor…como é bom aquele friozinho na barriga, aquela ansiedade para rever a pessoa. Olhos nos olhos, conversas ao pé do ouvido, sorrisos, suspiros. O mundo fica bem mais colorido e a sua cara de apaixonado muito mais evidente.

Além de todos esses benefícios psicológicos o amor pode resultar em importantes benfeitorias físicas. O sexo, por exemplo, revitaliza o corpo, evita o stress, exercita a mente e emagrece.

Na prevenção de doenças o sexo é um ótimo remédio para a osteoporose, já que o aumento do nível de estrogênio, nas mulheres, e testosterona, nos homens, contribui para o fortalecimento dos ossos.

Alivia as dores de cabeça, reumáticas e menstruais. Dor de cabeça não é mais desculpa mulherada. O sexo também aumenta a circulação sanguínea, fazendo os rins trabalharem melhor.

Segundo estudos recentes, auxilia na prevenção do câncer de próstata e contribui com o sistema imunológico. Descobertas atuais garantem que o estado de humor está relativamente ligado ao sistema imunológico. Ou seja, pessoas que sofrem de depressão ou mau-humor estão mais suscetíveis a doenças. Relações sexuais regulares afastam o stress e contribuem com a saúde.

Durante a relação o organismo libera adrenalina e endorfina, facilitando a fluidez do sangue e diminuindo o risco de enfarte e derrames.

Para o corpo o sexo ajuda a eliminar as toxinas, garantindo uma pela mais jovem e tonificada. A ginástica que se faz, desde as preliminares até o orgasmo, ajuda a fortalecer os glúteos, as pernas e o abdômen. Combate à má circulação e a celulite. Cerca de 20 minutos de sexo garantem a queima de 300 calorias. Somados aos beijos intensos, que eliminam duas calorias por minuto, amar e ser amada é a receita infalível para qualidade de vida.

O amor não é lacto-purga, mas também é um santo remédio, até sua pele fica mais bonita…Aproveite!

Um beijão a todos…





Busca

© 2007-2019 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br