Porque fazer humor e podcast é uma arte

































Dra. Frau Gertrudes – Nossas Maridas…Esses Moças que Non Enxergam


Autor: Eubalena ~ 8 de junho de 2012. Categorias: divã da mona.

Olá, queridas Mädchen und Jungen

Hoje nós vamos conversar sobre um reclamaçon muita comum das nossos pesquisadores de campo da casamento:O sumiça das objetos diante das maridas!

Sim, porque, como você querida menino, casada com uma especie da sexa masculina, entende bem do que eu fala, uma vez. Toda aquilo que as maridas procuram, as maridas nunca acham. E por que será?

Alguns pessoas dizem que as homens não possuem o vison perifirica. O que seria isso? Vison periférica é o propriedade do vison de perceber o que está fora da foco principal. Vison esta, também conhecido como vison tangencial. Entendeu? Non? É o capacidade de olhar e non ver só o que tá no ponta do sua nariz. Reconheceu sua marida agora?

Segunda nossos pesquisas, 10 entre 9 homens non acham o que procuram. Seja um agulha, seja aquele camisa verde limon daquela time de pelada da futebol de quarta-feira, ou um bigorna.

Outra forte concorrente para a motivo deste cegueira son os mães de filhas homens, ou seja, os nossas sogras. Sogras son aqueles tipos dos mães que fazem tudo o que a filhinho quer:
Mãe, cadê o meu cueca? Tá aqui, filhinha!
Mãe, cadê o meu fone de ouvida? Tá, aqui, filhinha!
Mãe, aquele menina non gosta de mim! Deixa filhinha, ela é um bobona. Vem cá que mamãe faz o teu suquinha!
E assim, tratando seus filhinhas como seres incapazes de pensar sozinhas, os sogras nos entregam (muitas vezes sob protestos) essas seres incapazes de achar a própria umbigo na meio do barriga.

O grande queston disso tuda é como resolver essa problema. Aqui no meu casa, com o cobaia dos meus estudas, eu non deu jeito. Já reclamei, chorei, briguei, mas o moça continua fazendo sempre o mesma coisa. Nunca sabe onde está o que ele mesma guarda.

Enton, queridos amigas pesquidoras da casamento, a negócio é entregar pro Deus e agradecer que o cabeça e o schwanz san grudadas na corpa, uma vez!

Próxima assunta: A Ciúme

Dra. Frau Gertrudes


Dra. Frau Gertrudes – O Encosto


Autor: Eubalena ~ 8 de maio de 2012. Categorias: divã da mona.

Durante um das meus muitas casamentas, acordei certo manhã e pensei:

- Já sei! Casei com um mulher, uma fez, hã!?

Só isso poderia explicar os mudanças repentinas da humor, o fala entre as dentes, os bufadas de raiva…TPM explicaria tudo isso, non?

Depois olhei bem, verifiquei toda o anatomia, procurei por marcas de costura e constatei que non, non me casara com um mulher. Aquele ser que muda como os fases do lua, é realmente uma homem.

Durante toda esta tempo dedicada ao estudo de campo chamada “casamento”, comparo os atitudes da macho que pesquiso com os das demais colegas que participam da mesma estudo e, o grande maioria, reporta o mesma situaçon, o qual chamamos de “a períoda da encosto”.

Sim! Os maridas recebem uma encosto que non vai com o cara dos esposas.

No minha caso, eu até tento me aproximar dele, manter uma contato amigável, uma fez…Mas a encosto é irredutivel. Da momenta que ele “baixa” até a segunda que deixa seu cavala, preciso pisar nas ovos pelo casa, uma fez.

Ainda non conseguimos, colegas pesquisadoras e eu, chegar a uma concluson sobre qual períoda exata da mês – assim como o TPM – o encosta aparece. Algumas maridas incorporam perto do final da mês, até o quinta dia útil, outras – essas ainda necessitando da estudas mais aprofundadas – quando o time da fussball perde. Mas, todas as maridas apresentam “o encosta” toda mês.

Em uma estuda comparativa entre o TPM e “a encosto”, avaliamos, uma fez, o rapidez e o eficácia das antidotos contra ambos.

O TPM pode ser rapidamente controlado com o usa de chocolates e do opçon “concordar” com tuda o que o portadora do sindrome pronunciar. Já a encosto, ao contrária da que se pensa e se atribui ao sexa feminina, é uma monstro voraz e sem controle.

Bebidas, alimentos, carinho, elogio…Nada disso ajuda a encosto a subir. Por mais que se tente agradar, mais a encosto se manifesta.

Se você, caro amiga pesquisadora autonomo da homem na verson marida, quiser participar desta grande estuda, mande suas relatórias para nós. Juntas poderemos exorcisar o encosta, uma fez.

Nosso próxima assunta será: Objetos, como eles cegam nossas maridas.

Dra. Frau Gertrudes


e-DR [da seção: Relacionamentos na era da informática]


Autor: Eubalena ~ 8 de junho de 2011. Categorias: Cantinho das Monas, Ponto Gê.

Nada mais chato e cansativo que DR. Discutir o relacionamento é algo que exige tempo e paciência. Analisar os pontos negativos e positivos de um relacionamento, tentar encontrar o equilíbrio do casal juntos, em comum acordo, é lindo, mas não é aquela delicia!

Cada pessoa tem seu modo de interagir numa DR. Alguns gritam, outros choram, outros conversam de mãos dadas e outros simplesmente ficam mudos.

Ter uma DR com alguém que não interage é algo que requer calma e paciência somente vistas em monges budistas, e aqueles mais calmos e pacientes.

Não sou calma, não sou paciente e tenho um marido que não fala durante uma DR. Como resolver isso?

Primeiro eu tentei um monólogo no qual eu, inclusive, respondia algumas perguntas minhas como se fosse o cônjuge em questão. Não vou dizer que era a coisa mais normal do mundo ver aquela mulher conversando sozinha ao lado do marido que olhava, meio que desconfiado, para ela. Resultado até dá, mas tem toda aquela aflição para saber se a pessoa entendeu seu ponto de vista ou não.

Mas um dia todos os meus problemas foram solucionados com uma simples folha de papel e uma caneta. Sim, eu não fiquei estressada tentando desvendar na cara do ser que respirava a minha frente se eu era compreendida ou não. Escrevi tudo o que eu queria, coloquei num envelope e entreguei para o moço quando eu saía para trabalhar. Foi uma maravilha. Cheguei em casa com tudo resolvido e sem precisar fazer força.

Depois disso passei a usar na minha vida a modalidade mais produtiva e menos irritante de DR, a DR escrita. Hoje troquei as cartas por e-mails, criando assim a e-dr.

Para se fazer uma e-dr não é só escrever e pronto. Não, o texto deve ser claro e direto, mas com alguns detalhes importantes a serem seguidos.

Uma e-dr deve ter quatro parágrafos, cinco no máximo. No primeiro, aproveite para colocar alguns pontos positivos do seu parceiro. Cite suas qualidades e seus atos heróicos. No segundo, caso sejas o culpado da situação, coloque alguns de seus defeitos (mas não muitos, para o outro não ficar se achando o bom e concordar que tá na hora mesmo é de partir para outra) e introduza o problema.

Desenvolva-o nos próximos um ou dois parágrafos, lembrando de sempre manter o texto claro, coeso e coerente e arremate usando mais algumas qualidades da outra parte, para amolecer o coração, no último parágrafo.

Termine com Beijos, nada de Eu te amo. Isso é uma DR e DR tem de ter uma certa formalidade. (quer dizer, se a merda for muito grande – porque DR também pode ser desculpa para pedir perdão – um Eu te amo pode ser útil.)

Só não vale mandar cópia para as amigas palpitarem também.

Euba


Diário de Casamento: A Semana do Casamento


Autor: Eubalena ~ 16 de março de 2011. Categorias: Mona em Família.


Olá amigos. Finalmente chega a tão esperada semana do casamento. É um momento de certo nervosismo e muita ansiedade. E claro, a noiva está bem mais ansiosa do que eu. Afinal, isso é coisa de noiva, né?

A semana começou com o último ensaio de roda de cassino, que é uma salsa em roda, no domingo com os padrinhos que toparam a brincadeira. Foram meses de ensaios de salsa, que foram muito alegres e divertidos. Na verdade, eu queria que esses ensaios nunca acabassem de tão bons que foram.

Hoje vamos falar com o padre da igreja onde iremos casar, para podermos conhecê-lo melhor e combinar qual dos 5 ritos de casamento iremos escolher, pra não dar vexame na hora também. Imagina você falar SIM antes do padre terminar de falar? Tem padre que fala lentamente, sabe como é!

Amanhã falarei com o DJ da festa para combinar qual é a ordem de algumas músicas e passar algumas músicas que eu gosto.  No dia mais importante da sua vida, você tem o direito de escolher as suas músicas, não? Além disso, como vamos apresentar salsa, também preciso passa-las porque  tenho certeza que ele nunca ouviu uma!

Quinta, véspera de casamento, eu vou pegar a minha linda roupa de noivo, não antes da loja onde aluguei fazer os ajustes necessários para o noivo chegar perto da beleza da noiva, mesmo que nunca consiga chamar mais atenção que ela. Além disso, na quinta irei cortar o cabelo, e pagar uma fortuna por isso, além de dar um jeito pra não ficar tão monocelha, como diz a Midori.

Na sexta é o dia do casamento, e muitas coisas irão acontecer antes disso. Eu não vou trabalhar nesse dia e irei entrar no hotel que está reservado para nós a tarde e fazer massagem para não sentir as costumeiras dores nas costas, porque quero dançar muito forró no meu casamento também.

Além disso já fiquei sabendo que vou ter que fazer algumas coisinhas a mais,  como comprar toalha de praia, que esquecemos e os imprevistos que sempre aparecem, né?

É amigo, uma correria só. Mas o que importa mesmo é casar com quem escolhi e me escolheu também.

Jônatas – O Noivo


Diário de casamento – A Correria


Autor: Eubalena ~ 1 de março de 2011. Categorias: Mona em Família.

Estamos numa correria louca com os últimos preparativos para o tão sonhado dia, que será o meu casamento com o Jônatas. A ansiedade correndo solta e o desespero para que tudo dê certo.

Demoramos um pouco com os convites, mas enfim estão prontos. Saiu melhor do que imaginava e o mais legal é que não teve custos para nós, pois ganhamos os convites da mãe de um grande amigo.

Antes de escolher o nosso modelo bisbilhotei muito a internet em busca de um modelo que me agradasse, e adivinhem, gostei de vários modelos. Uma indecisão só, aff.

Quando encontramos essa mãe do meu amigo pedi a ela que me desse dicas de qual gráfica deveria procurar, onde saía mais em conta. Aí tive a grande surpresa, ela me disse que faria o convite para nós, só que ela estava com viagem marcada para logo e que ao retornar definiríamos tudo.

Enquanto isso ganhamos outro presente do nosso amigo Zuil o qual pudemos utilizá-lo em nosso convite para dar um ar mais personalizado. Quando a tia montou tudo e nos encaminhou para uma ultima prova vimos que ficou perfeito, não tem muito frufru e nem muito glamour, mas ficou lindo.

Se você tiver mais tempo vale a pena bolar um convite personalizado, além de sair mais barato, saí do seu jeito. A simplicidade também é chique e fica muito bonito e se for barato é melhor, hihihih.

Além da confecção dos convites tem a entrega dos mesmos, só na correria, pois estamos muito atrasados, mas valeu a pena esperar.  Meus pais estão nos ajudando a entregar os convites aos nossos convidados e estou chamando outros amigos para irmos a um restaurante  e tentar entregar o maior número possível,  recebi essa dica de um dos padrinhos.

Fora o detalhe dos convites, tivemos a prévia romântica com o nosso fotografo este mês, na graça de Deus não choveu de manhã e conseguimos tirar umas 215 fotos para serem escolhidas. A gente se divertiu muito com a sessão de fotos, sentimos alguns momentos de celebridades e até momentos paparazi.

Eu fui ao salão de beleza fazer a prévia do cabelo e da maquiagem, me senti como  uma princesa, fui muito bem atendida e amei o resultado. Do salão fui a estilista fazer a prova do vestido, claro que sem o Jônatas, assim meu pai conseguiu tirar fotos do vestido com a maquiagem e o cabelo pronto.

Corre para ver as cadeiras, tapete para a igreja, finaliza o processo de proclamas junto à igreja, veja as flores da decoração, vestido das damas, ufa… Tudo isso é uma loucura, nos deixa estressados e cansados, mas sei de uma coisa, tudo valerá a pena.

Desculpem-me pela demora para escrever, mas a correria está grande, tanto no trabalho quanto os preparativos do casamento. Na próxima matéria irei contar como foi o casamento e um pouco da lua de mel.

Um grande beijo
Áurea Midori – a noiva


Diário de Casamento: A Roupa do Noivo


Autor: Eubalena ~ 14 de dezembro de 2010. Categorias: Mona em Família.

A roupa do noivo também é uma peça muito importante no casamento. Imaginem se o noivo aparece só de cueca de crochê, chinelinho, blazer verde limão com ombreiras estilo anos 80 e balançando sua velha pochete, como o cara da propaganda de cerveja no churrasco?

Eu fico falando para a minha noiva que vou aparecer assim só para ver a reação dela, claro. Mesmo porque não é só ela que ia ter um enfarte numa situação dessas e acho que nem poderia entrar na igreja assim.
Brincadeiras à parte, chegou a minha vez de escolher a minha roupa para meu casamento e como a noiva não me deixou ver o vestido dela eu também não a deixei ver a minha roupa, que, aliás, não será uma roupa qualquer.

Felizmente eu tive a ajuda da minha mãe que já realizou os casamentos dos meus irmãos e fomos, eu e ela, à loja que ela me recomendou. Chagando lá pensei que seria uma tarefa árdua, já que a loja estava bem cheia, mas fui muito bem recebido pela simpática atendente que logo já foi nos mostrando todos os modelos de roupas que eles tem para alugar.

No começo fiquei meio na dúvida com tantos modelos legais, mas quando ela me mostrou um modelo que lembra uma roupa oriental, não tive dúvida, afinal a minha noiva é japinha e achei legal a idéia de fazer uma homenagem a ela e sua família escolhendo este modelo.

Claro que eu não chorei copiosamente como algumas noivas fazem quando vestem o “vestido certo”, mas senti algo diferente quando me vi todo “pronto” depois de 10 minutos de luta pra me vestir adequadamente.
Nessa experiência também pude perceber uma das grandes diferenças entre noiva e noivo, nós entramos em apenas uma loja e escolhemos o modelo sem enrolações.

Espero que a Midori goste da minha homenagem que será uma surpresa para ela, mas não tanto quanto a roupa dela será para mim. À hora está chegando gente! Só faltam três meses.

Jônatas – O Noivo


Diário de Casamento – Salão de Beleza


Autor: Eubalena ~ 7 de dezembro de 2010. Categorias: Mona em Família.

Acho que tudo que fizermos será importante para realizar um casamento, mas a satisfação de ser bem tratada será no salão de beleza, onde faremos o cabelo e maquiagem entre outras coisas. Para satisfação das noivas existem vários serviços desde o cabelo até uma massagem mais que relaxante para o tão sonhado dia.

É, noivinhas, temos um dia totalmente dedicado a nós, o dia de noiva, que é a data especifica do nosso casamento. Onde passaremos praticamente o dia todo relaxando e sofrendo um pouquinho para ficarmos belas para nossos amados.

É um serviço que é necessário um sacrifício maior, pois mudam de valor a cada salão de beleza, alguns mais em conta outros com valores exorbitantes.

Andei bisbilhotando o que os salões fornecem para as noivas e encontrei um que possui algumas categorias como:

  • Tratamento de estrela: teste de cabelo e maquiagem, maquiagem para uma acompanhante da noiva, massagem, mascara facial calmante, banho aromático,maquiagem aprova d’ água, penteado, assessoria na colocação da roupa, véu e grinalda, assessoria durante fotos com seu fotografo e transporte. Como se fosse uma estrela realmente.

  • Glamour: possui a mais serviços na véspera do casamento como: banho dourado (clareamento, esfoliação, e hidratação) e desing de sobrancelhas.

  • Vip: possui tudo que as demais tem com alguns extras como: depilação completa (virilha, axila e ½ perna).

  • Super vip: possui todos os serviços acima com alguns acréscimos como: Manicure e pedicure com a opção de colocar prótese de silicone na unha.

Neste salão o noivo não fica de fora, ele tem um tratamento especial que contem: manicure e pedicure, esfoliação corporal, hidratação corporal, massagem relaxante, maquiagem corretiva (caso necessário) e penteado (caso necessário).

Não faço a menor idéia quanto custa esses serviços, mas se você tiver como, porque não gastar e relaxar.

No meu caso, procurei um que foi me sugerido, mas achei um valor um pouco alto só para fazer a maquiagem e cabelo, contando com a prévia é claro. Mas conversando com minha mãe ela sugeriu um o qual ela tem amizade há anos e que, provavelmente, nos daria um bom desconto. Além de ser super renomado em Brasília ela tem certeza que o tratamento será muito especial comigo, (olha o contato de novo). O nome dele é Hélio Nakanishi e vocês podem visitar o site dele que é http://www.heliodiff.com.br/salaohelio/index.html.

Com ele consegui um super pacote, com direito a prévias de maquiagem e penteado, penteado e maquiagem do dia, sobrancelhas, pé e mão e hidratação capilar por um preço maravilhoso e saindo mais barato que os demais famosos de Brasília. Acham que pensei 2 vezes, nem…. hihihi… logo, eu queria assinar o contrato, mas não pude porque a secretaria iria preparar e depois me ligar para fecharmos. Aguardei um tempo e vivia enchendo a paciência da secretaria com medo de perder a minha data, hora com o cabeleireiro, mas como ela me garantiu que a data já estava reservada para mim, fiquei mais calma.

Mal vejo a hora de chegar o dia tão sonhado.

Áurea – A Noiva.


Diário de Casamento: O Chá de Cozinha do Noivo


Autor: Eubalena ~ 30 de novembro de 2010. Categorias: Mona em Família, Sem categoria.

Semana passada (dia 20), tivemos o grande prazer de realizar nosso chá de cozinha com os amigos mais chegados e família. Eu digo nosso chá de cozinha, pois eu participei sim! Hoje em dia a moda é fazer o chá de cozinha com o noivo e seus amigo e família também e, se não fosse moda eu participaria de qualquer jeito, porque pra mim é muito mais divertido assim.

Como íamos juntar os amigos e família de ambos, o que deu mais ou menos 60 pessoas, pedimos “emprestada” uma grande casa de um dos pais de um dos padrinhos, que são muito legais e na hora toparam a proposta.

Com o local acertado, faltava descobrir o que se costuma dar de lembrança aos convidados do chá de cozinha. Coincidentemente, estávamos eu e Midori vendo TV um dia e uma matéria estava meio que fazendo propaganda de uma loja super chique daqui que faz lembranças para todas as ocasiões, inclusive chás de cozinha, e daí tiramos a idéia do que dar.

Como a Midori curte muito trabalhos manuais e o orçamento do casamento está muito curto (aceitamos doações!), ela resolveu fazer a colagem de uma colher de pau com laços e bilhete de agradecimento, juntamente com a participação fundamental do noivo solicito que vos escreve agora.

No começo da festa chegaram poucos amigos que até nos ajudaram nos finalmentes, mas depois de um tempo começou a chegar gente e gente e gente e geeeeente…. tanta que já estávamos sem cadeiras na casa para todos e o negócio começou a ficar bom demais. Como vocês devem imaginar, nesta altura eu e Midori estávamos correndo feito doidos com tanta gente para recepcionar, servir e eu ainda fiquei de DJ da festa.

No auge da festa (muvuca?) alguns padrinhos resolveram que os noivos não podiam passar ilesos (sem as brincadeiras) da festa e resolveram botar-nos para pagar um mico básico, pedindo para que as pessoas contassem alguma situação constrangedora que viram-nos passar, para cerca de 60 pessoas. Apesar de eu não lembrar de algumas das situações contadas, foi bem divertido relembrar de algumas.

Com toda a correria nossa, nem tivemos tempo de abrir a montanha de presentes que começou a se formar em um canto destinado a isso e somente quem ficou no final da festa pode ver o que ganhamos, pois começou a parte que a Midori mais gosta, abertura dos presentes.

Foram tantas coisas legais e até que se dão apenas no casamento, que ficamos surpresos além de muito felizes. Para terem uma idéia, eu não consegui colocar tudo no meu carro e tivemos que ir buscar metade dos presentes em outro dia. A Midori parecia uma criança com os olhinhos brilhando de felicidade toda vez que abria mais um.

Jônatas – O Noivo.


Diário de Casamento – Doces


Autor: Eubalena ~ 9 de novembro de 2010. Categorias: Mona em Família.

A segunda parte mais gostosa da festa de casamento são os doces, bolo e os bem-casados, na minha opinião. Neste ramo há uma variedade muito grande de doces como bombons com frutas dentro, trufas, caixinhas de chocolate com cremes ou frutas em caldas, chocolate branco, chocolate mesclado, hummmm, só de pensar na variedade me dá água na boca. E os bolos, cada um mais gostoso que o outro.

Hoje em dia, tem se evitado colocar o bolo na mesa junto com os doces, por alguns fatores, mas acho que o principal é por ser mais higiênico e não correr o risco de alguém, acidentalmente, esbarrar e estragar o bolo.

Um amigo comentou comigo que no casamento dele não será bolo e sim cupcakes montados em andares formando um bolo. É moderno, prático e mais barato. Aqui tem uma foto de como poderá ficar. Pode ser uma opção para noivinhas que querem economizar.

Continuando a linha dos cupcakes, por que não presentear seus padrinhos com cupcakes personalizados? Podem ser decorados imitando a roupa dos noivos, ou até mesmo com desenhos de noivos. Vai da criatividade da confeiteira e da noiva, claro.

No nosso caso, não precisamos procurar muito, pois, de tanto ir a casamentos ano passado escolhemos a nossa doceira favorita que é uma grande amiga da minha mãe e super conceituada em Brasília que se chama Marina e a empresa leva o nome dela. Eu e o Jônatas adoramos os doces dela pelo fato de não serem muito açucarados, os formatos são diferentes e delicados. A cada ano que passa sempre inova tanto no sabor quanto no designer dos doces, bolos e bem-casados.

Quando fizemos à degustação delirei de tanto doce e pedaços de bolos para escolher para a minha festa. Ainda bem que deram água, pois mesmo não sendo muito doce você não consegue diferenciar o sabor após tanto chocolate. Como já conhecíamos sabíamos o que exatamente queríamos. Eu tinha ficado na dúvida do bolo que serviríamos e acabei optando por um bolo que o Jônatas já queria há muito tempo. Elas tinham dois tipos de bem-casados e optamos por um de chocolate, que é uma delícia.

Chorei um pouco por desconto, pois pagaríamos à vista e ver o que poderiam fazer por nós. Não consegui o desconto, porém consegui os doces e um bolo para o meu chá de panelas…. EHHHHHHHHH…. Por isso digo que vale a pena pechinchar, e degustar em todos os lugares. Como não precisei procura outras, por já ter escolhido a Marina pelo “contato” da minha mãe e por adorar os doces dela, tive mais tempo para procurar outros serviços.

Aviso as noivinhas que estão de dieta, não comer todos os doces será uma tarefa difícil na hora da degustação, aconselho a dar apenas uma mordida em cada um e um pedaço pequeno de cada bolo. Ainda assim você saíra cheia de tanto comer, hehehehe…

Divirtam-se!
Áurea – a noiva


Torturas da Euba


Autor: Eubalena ~ 22 de outubro de 2010. Categorias: Torturas da Euba.

A tortura de hoje é romântica, apaixonada…Um brinde ao amor!

Daí eu lembrei do post da nossa noiva Áurea sobre um ensaio fotográfico chamado Trash the Dress   http://www.monalisadepijamas.com.br/mona-em-familia/diario-de-casamento-thash-the-dress e pensei nos fotógrafos que vão lá e se matam para achar um lugar legal, que passam horas e horas trabalhando nas fotos… Nas noivas e noivos que se sujam para ter uma lembrança especial. Para que tudo isso se com tão pouco se pode ter um vídeo inesquecível!

Beijos
Euba





Busca

© 2007-2017 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br