Porque fazer humor e podcast é uma arte

































Dra. Frau Gertrudes – Nossas Maridas…Esses Moças que Non Enxergam


Autor: Eubalena ~ 8 de junho de 2012. Categorias: divã da mona.

Olá, queridas Mädchen und Jungen

Hoje nós vamos conversar sobre um reclamaçon muita comum das nossos pesquisadores de campo da casamento:O sumiça das objetos diante das maridas!

Sim, porque, como você querida menino, casada com uma especie da sexa masculina, entende bem do que eu fala, uma vez. Toda aquilo que as maridas procuram, as maridas nunca acham. E por que será?

Alguns pessoas dizem que as homens não possuem o vison perifirica. O que seria isso? Vison periférica é o propriedade do vison de perceber o que está fora da foco principal. Vison esta, também conhecido como vison tangencial. Entendeu? Non? É o capacidade de olhar e non ver só o que tá no ponta do sua nariz. Reconheceu sua marida agora?

Segunda nossos pesquisas, 10 entre 9 homens non acham o que procuram. Seja um agulha, seja aquele camisa verde limon daquela time de pelada da futebol de quarta-feira, ou um bigorna.

Outra forte concorrente para a motivo deste cegueira son os mães de filhas homens, ou seja, os nossas sogras. Sogras son aqueles tipos dos mães que fazem tudo o que a filhinho quer:
Mãe, cadê o meu cueca? Tá aqui, filhinha!
Mãe, cadê o meu fone de ouvida? Tá, aqui, filhinha!
Mãe, aquele menina non gosta de mim! Deixa filhinha, ela é um bobona. Vem cá que mamãe faz o teu suquinha!
E assim, tratando seus filhinhas como seres incapazes de pensar sozinhas, os sogras nos entregam (muitas vezes sob protestos) essas seres incapazes de achar a própria umbigo na meio do barriga.

O grande queston disso tuda é como resolver essa problema. Aqui no meu casa, com o cobaia dos meus estudas, eu non deu jeito. Já reclamei, chorei, briguei, mas o moça continua fazendo sempre o mesma coisa. Nunca sabe onde está o que ele mesma guarda.

Enton, queridos amigas pesquidoras da casamento, a negócio é entregar pro Deus e agradecer que o cabeça e o schwanz san grudadas na corpa, uma vez!

Próxima assunta: A Ciúme

Dra. Frau Gertrudes


Homem é Tudo Igual!


Autor: Eubalena ~ 14 de outubro de 2010. Categorias: Cantinho das Monas, Coisinhas de Mulher, Ponto Gê.

Quando se fala que homem é tudo igual a machadara fica brava, faz biquinho, bate o pé e diz que não! Mulher é que é tudo igual.

Tudo bem, até pode ser, a grande maioria usa os mesmos artifícios com os homens. Mas, veja bem, se várias mulheres diferentes usam os mesmos artifícios e eles funcionam, não seria uma prova que homem é tudo igual? Até para cair feito um patinho?

Menino começa a mostrar, desde muito cedo, a igualdade com o ser do mesmo sexo. Lá nos primórdios, quando ainda estamos trocando a dentição, todo menino adora atormentar a menina que gosta. Nem é a vítima da paixonite de infância, pode ser até aquela menina que ele adora brincar no recreio. Mas ele vai lá atormentar a pobre, chamar de apelidos, confabular os maiores planos, no melhor estilo Cebolinha, para pegá-la.

Depois, lá no final do (parada para mostrar a idade ao grande público) ginásio, quando peitos e pelos começam a surgir e se descobre que existem mais sensações num beijo do que numa partida de futebol, os meninos viram melosos…Eita! É um amorzinho para cá, presentinho para lá… Até que eles aprendem – uns antes, outros depois – as palavrinhas mágicas. Penso eu que os meninos participam de uma aula secreta, porque, na população mundial masculina, é muito alto considerar que uns 10 não usaram essas frases:

  • Eu só vou até onde tu deixares!

  • Não vou fazer nada que tu não querias!

  • Tu não confias em mim?

E a pior de todas:

  • Não vai doer, eu juro!

Agora muitos dirão: VIU?!? E eu terei de concordar que neste momento, a maioria esmagadora das mulheres é igual. Nós acreditamos que ele realmente só vai até onde deixarmos, que nada  acontecerá e que realmente não dói nada!

Ok, mas mulher é ser apaixonado e ser apaixonado é abobado por natureza!

Já quase passando aquela fase que vai nos dar motivo para vergonha por um bom tempo nas nossas vidas, ou seja, a adolescência, nós, já com pelos e peitos devidamente instalados, começamos a procurar um parceiro para a procriação – ou o treinamento para ela. E o que o ser é, de fato, será mostrado ao povo:

Nesta fase, dependendo da idade, os homens dividem-se em  categorias, das quais só citarei algumas para exemplificar como é fácil identificar e fugir de alguns tipos:

  • O garanhão: Esse leva a sério a expressão test drive. Ele quer passar todas para poder melhor decidir. Não tá nem ai para os sentimentos alheios. Dentro desta categoria existe a subcategoria – o garanhão oral: não pega ninguém, sexo na vida dele é só oral, ou seja, só fala de sexo, mas fazer que é bom… Geralmente, o garanhão acaba solteirão, ou corno, ou arruma uma companheira que já atendeu pelo nome de Waldemar.

  • O Namoradinho: seboso até na alma, ele gruda na namorada. Telefona a cada 5 minutos, fala com voz de bebê no telefone, tem um ciuminho bobo. Geralmente acaba sozinho ou como membro do clube dos alces chorões.

  • Bebê da Mamãe: Não precisa falar muita coisa, né? Se a mãe dele não aprovar a moça, ele não namora! Para sorte da moça, claro!

  • Meu melhor amigo: Adora sair com a namorada para fazer compras, tá sempre antenado em moda, qual o corte de cabelo da estação, conhece as cores fúcsia e coral. Ele é legal, mas assim, é meio estranho conversar com o namorado sobre quem tem a bundinha mais bonita: Rick Martin ou Brad Pitt.

Mas se homem é tudo igual, achar o homem ideal não seria tão difícil, não é mesmo? É, não deveria.

Mas se tem uma coisa que toda mulher é, e disso ninguém pode duvidar, é ser complicada! Daí, mesmo com toda essa igualdade, a gente acaba complicando, e nem é pela necessidade de uma coisa diferente! É só para ser complicada mesmo. E isso não acaba nem quando voltamos ao início de tudo: banguelos, com pouco cabelo e muitos, de fralda.

Euba





Busca

© 2007-2019 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br