Porque fazer humor e podcast é uma arte
































A musa do Carnaval



Por Phoebe - 19 de fevereiro de 2010. Categorias: Cantinho das Monas, Coisinhas de Mulher, Mona em Família.

Ivete Sangalo no Carnaval

Estava para escrever esse texto antes do Carnaval, mas o bebê adoeceu e acabei não tendo tempo nem cabeça para isso!

Depois que me tornei mãe, minha prioridade absoluta passou a ser a minha família. Antes eu era do tipo workaholic, chegava a trabalhar dez, doze horas por dia. Trabalhei com febre, com dengue, com o siso recém-extraído. Certa vez fiz uma cirurgia de grande porte e antecipei a licença de 15 dias: com 7 dias já estava na labuta, ainda com os curativos cobrindo os pontos.

Além disso, tinha um cuidado excessivo com a forma física. Cheguei a ficar quase esquálida, mas sem abandonar a dieta jamais. Dieta e academia. Almoçava salada e jantava diet shake, feliz da vida porque assim ficaria ainda mais magra.

Mas aí veio uma princesa e, depois dela, um príncipe, e com isso minha vida virou do avesso. Se um dia cheguei a trabalhar com dengue, de repente me vi faltando ao trabalho porque uma pessoinha pequena estava com um simples resfriado. Se antes eu vivia à base de salada e diet shake, passei a me ver com quilos excedentes, sem fazer dieta porque isso prejudicaria a qualidade do leite materno ingerido pelo bebê.

Como toda mãe “normal”, aproveitei a licença-maternidade para me dedicar à amamentação e aos cuidados intensivos com os bebês, e levei muitos (muiiitos) meses para voltar à antiga forma física – do segundo bebê, inclusive, ainda restam alguns quilos, mesmo ele já estando com 7 meses.

O grande dilema para nós, mulheres modernas, é que as famosas já saem da maternidade exibindo o mesmo corpo que tinham antes da gravidez, e em questão de dias já estão trabalhando novamente. Aí a sociedade passa a questionar e, de certa forma, exigir isso de você também. “Pôxa, o bebê nasceu há dois meses e ela AINDA está gordinha assim?”. Seus colegas de trabalho brincam dizendo “Nossa, seis meses em casa com o bebê? Quando voltar ele já vai estar andando, né?”.

E eis que surge linda e poderosa a Ivete Sangalo, meses após o parto do seu filhinho Marcelo, “AINDA” longe da forma física ideal! Em dezembro ela suspendeu a licença-maternidade para comandar o seu trio no Carnatal e não teve vergonha de esconder o choro e a tristeza por ter deixado o filho em casa durante algumas horas – chegou à cidade alguns instantes antes da saída do trio e retornou para a Bahia logo após o encerramento do percurso. Não teve vergonha de mostrar o excesso de fofura e ainda foi clara ao explicar que não faria dieta restritiva para não prejudicar a amamentação do seu bebê.

Agora em fevereiro, ela concedeu uma entrevista à revista Cláudia explicando essas questões e afirmando, com todas as letras – não sem antes pedir desculpas aos fãs – que a sua prioridade deixou de ser o trabalho. Que agora, em primeiro lugar, vem o seu filho, de quem ela faz questão de cuidar pessoalmente.

Estava sentindo falta de uma celebridade que fizesse isso. Que, de forma serena, sem julgamentos desnecessários ou críticas às mães que pensam de forma contrária, reafirmasse a beleza da maternidade plena, a idéia primitiva da mãe que, nos primeiros meses da criança, fica SIM longe da forma física ideal, sente SIM prazer em se dedicar aos cuidados com o filho, sem se preocupar com o calendário, atentando única e exclusivamente ao tempo do bebê.

Ivete Sangalo, ao expor suas idéias sobre a maternidade e a sua atual forma física, de certa forma nos apresenta a serenidade de saber que não é preciso ter pressa e que não estamos abrindo mão da nossa condição de “mulheres modernas” ao nos dedicarmos exclusivamente aos nossos filhos por um tempo que, feliz ou infelizmente, passa rápido demais.

Beijos da Phoebe!

crédito da imagem: http://jornalistabruno.blogspot.com/

Veja também:

5 Comentários to A musa do Carnaval

  1. Jedilady

    Phoebe, eu não sou mãe mas também não entro nessa. Acho que o que você descreveu e o que a Ivete fez se resume ao seguinte: essas SIM são mulheres de VERDADE…e não aqueles fantoches esquálidos tamanho 38 com cara de viciadas em crack. Uma mulher de verdade tem saúde e prioridades..o resto mais não importa. Beijão !!

    [Responder]

  2. Vanessa

    é por esse e tantos outros motivos que eu ADOOORO a Ivete!!
    Sensata e linda..sempre.

    Arrasou no texto amiga.

    Bjocas

    [Responder]

  3. Super Kah.

    Concordo com a Vanessa aí em cima, Ivete é um exemplo de mulher. Gostei do texto. Parabéns por sua atitude como mãe, há tantas outras que não seguem essa mesma postura. É vergonhoso e triste.

    [Responder]

  4. Teonilia

    Sabe que eu vi a reportagem com ela numa madrugada dessas…
    Gostava da Ivete do tempo em que ela cantava na Banda Eva, dai passou meu gosto por axé, mas depois que vi ela dizendo que faz questão de ir para casa todas as noites depois do show, dormir em casa pq não tira o filho de casa… renovei minha admiração por essa mulher…

    Filho é coisa séria… e eu gostei da atitude de uma estrela como a Ivete…

    Bjs

    [Responder]

  5. Iracema

    Culote sim! Barrigão sim! Peitão sim! Uma mulher que acaba de parir e se preocupa em demasia com o corpo está deixando de viver um momento fundamental para a cria e para a mãe. É biológico, é instintivo voltar todas as atenções para aquele serzinho frágil, principalmente nos primeiros meses. Quem faz diferente está indo contra a natureza humana e de várias outras espécies. Adorei o texto!

    [Responder]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br