Porque fazer humor e podcast é uma arte
































Ponto Gê: Mudança



Por Eubalena - 14 de abril de 2009. Categorias: Ponto Gê.

Sempre me perguntei e perguntei aos outros, por qual motivo algumas pessoas, toda ou pelo menos uma vez na vida, insistem em relacionar-se em histórias findadas ao fracasso. Por unanimidade a resposta de todos é sempre a mesma: mudar. As pessoas permanecem em relacionamentos infelizes porque acreditam que irão mudar o parceiro.

E tanto homens quanto mulheres, ou sofrem porque não conseguem mudar o parceiro ou desistem fácil depois que mudam.

Já disse isso uma vez, acredito cegamente que cada pessoa tem o relacionamento amoroso que deseja. Seja ele feliz, ou não. É impossível mudar alguém, para que a pessoa torne-se aquilo que sempre sonhamos.

Mas muita gente não se cansa de tentar.

Sem generalizar, sei que quando começamos relacionamentos sofremos mudanças inevitáveis. Nosso comportamento e jeito se adaptam ao outro. Mas sou a favor de uma recíproca sincera nesses casos e, totalmente contra, a exigências de mudanças radicais. O que é muito comum, principalmente entre as mulheres.

Mesmo com toda independência conquistada por nós ao longo dos anos, muitas mulheres ainda possuem uma mania feia de esquecer a todos e, assim que iniciam um relacionamento, colocam o namorado como centro de sua vida. E nesse ponto, os homens se saem melhor. Sabem arrumar tempo para o amor e da mesma forma preservar os amigos (os amigos homens). Não que eu ache que as duas coisas não possam conviver juntas em harmonia, pelo contrário, isso é o ideal. Mas não acontece com freqüência.

Não concordo quando ouço por aí, que a amizade do homem é mais verdadeira que a da mulher. No entanto, tenho que admitir que a amizade masculina é valorizada entre eles, enquanto nós, muitas vezes, descartamos com facilidade.

Isso não nos torna menos amigas, apenas idiotas. Com todo carinho. Até porque, sabemos que, caso as coisas não terminem muito bem, nossas amigas estarão sempre prontas a nos estender o famoso ‘ombro’.

Quando não termina bem, e é fato em relações do tipo, juras e mais juras de que isso não se repetirá. Mas é só o coração bater mais forte, que tudo se repete. Tenho algumas amigas assim, que somem quando namoram. Mas também tenho vários amigos que desaparecem quando estão namorando. Isso porque os homens têm a tendência deixar de lado as amigas mulheres e evitar conflitos com a atual namorada.

O segredo é se adaptar aos poucos, não exigir que o outro mude e jamais deixar de lado aqueles que sempre estarão do seu, os amigos.

Beijão a todos,

Veja também:

5 Comentários to Ponto Gê: Mudança

  1. Cadu

    “cada pessoa tem o relacionamento amoroso que deseja” Minha nossa… com certeza tem algo muito errado comigo então, ou sou a exceção que confirma a regra.

    Otimo texto Gê, beijo

    [Responder]

  2. David

    Gê, muito bom o seu texto. Estava conversando sobre isso com minha amiga outro dia.

    É difícil ter uma relação saudável onde um quer mudar o outro.

    [Responder]

  3. Eubalena

    Pra mim, o principal num relacionamento é ceder. Ninguém precisa mudar, basta ceder um pouco.

    Mesmo não entendendo o que existe de fantástico num joguinho de corrida de carro, eu assisto aos replays dos melhores momentos do marido.
    Mesmo não gostando de carnaval, o moço frequentou alguns bailes comigo.
    E o mais impressionante… não é que o moço casou?

    Ficar pirando pq tem de fazer o outro do jeito que sonha é coisa de quem lê muita Sabrina… no fundo, a gente acaba mudando um pouco, sem precisar forçar nada.

    [Responder]

  4. Alvaro Alienigenas

    Show de bola o texto, Devo acrescentar que nao podemos esquecer que nós estamos em constante mudanças tanto na forma como nos comportamos como no que pensamos. O que me atrai hoje muitas vezes não vai me atrair amanha ou vice e versa. As vezes o que era considerado um grande defeito passa a não incomodar tanto como tempo, e algo que você nao percebia se mostra interessante. Concordo que ninguem muda ninguem, mas nem precisa nós mudamos sozinhos.

    [Responder]

  5. Eduardo Menoncello

    Gê, uma das coisas que eu aprendi em relacionamentos é que, se a gente ama de verdade, aceita as pessoas como elas são. Isso é amor. Tem uma música do Cazuza que ele diz: “Que tem gente que não sabem amar, e ficam esperando alguém que caiba nos seus sonhos”, eu aprendi a amar os defeitos da minha esposa e com isso sou muito mais feliz….
    Beijos

    [Responder]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br