Porque fazer humor e podcast é uma arte
































Oscar 2009 – Melhor Canção Original



Por Eubalena - 3 de março de 2009. Categorias: Mona POP.

Muito já se falou (negativamente) sobre as indicações nesta categoria. Pra começar aconteceu de terem sido indicadas apenas três canções, mas acho que todos já passaram da fase de indignação por isso.

Depois, tivemos o choque das próprias indicações. Várias canções lindas foram deixadas de fora, como The Wrestler, de “O Lutador” (escrita e interpretada por Bruce Springsteen e vencedora do Globo de Ouro) e I Thought I Lost You, de “Bolt – Supercão” (escrita por Miley Cyrus e interpretada por ela, juntamente com John Travolta, que também foi indicada ao Globo de Ouro). Mas acho que todos também já passaram dessa fase de indignação.

Falo das três indicações:

Primeiro, “Down to Earth, do filme “Wall-E”. A música composta por Peter Gabriel e Thomas Newman, com letra de Peter Gabriel, é a melhor maneira de encerrar o filme, que é encantador. Foi indicada ao Broadcast, a Globo de Ouro e ao Satellite, ganhou o Grammy e o World Soundtrack Awards. Peter Gabriel tornou-se famoso por ser o vocalista, flautista e líder da banda de rock progressivo Genesis, e suas canções constam em trilhas sonoras de filmes como “Filadélfia” e “Cidade dos Anjos”. Mesmo assim, esta é sua primeira indicação ao Oscar. Por outro lado, é a décima de Thomas Newman, lembrado por filmes como “Procurando Nemo” e “Beleza Americana”. O que falar da canção? Que é uma das mais lindas que já ouvi. Ela é leve, delicada, e nos faz terminar o filme com aquela sensação de ter visto uma verdadeira obra de arte. Por que não ganhou? Não sei. Alguém me explique, por favor.

Em seguida, temos O Saya, do filme “Quem Quer Ser Um Milionário?”, música de A. R. Rahman (que venceu também a categoria Melhor Trilha Sonora Original), com letra de A. R. Rahman e Maya Arulpragasam. Como não foi indicada a nenhum outro prêmio, a inclusão desta canção entre as indicações a esta categoria gerou muita estranheza. Com uma batida bastante eletrônica, cheia de efeitos que ouvimos nas músicas dance, a canção dos créditos iniciais do filme não impressiona. É daquelas que realmente pensamos “o que está fazendo aqui?”. Por que ela foi indicada? Não sei. E acho que ninguém sabe explicar.

Por fim, temos a canção vencedora. Jai Ho“, também do   filme “Quem Quer Ser Um Milionário?”. A música dos créditos do filme, composta por A. R. Rahman, com letra de Gulzar, concorreu ao Broadcast e ao Satellite. “Jai Ho” começou fazendo sucesso por estar no trailer do filme. É uma canção diferente do que estamos acostumados, sim. Não sou extrema conhecedora de música indiana, mas posso dizer que a sonoridade diferente é resultado do sistema indiano de afinação, que usa até quartos de tom na sua música (na música comum aos nossos ouvidos, o menor intervalo usado entre duas alturas é de meio tom). Claro que ela é difícil de ser executada e tem uma sonoridade diferente. Para nós, meros ocidentais. Não para os indianos. A melodia da canção é bastante tradicional, por assim dizer, e sua inovação está na batida dançante que passa pelo sabor latino e traz até uma pequena estrofe em espanhol. Ouvi a música. Não vi o filme. Talvez por isso não tenha entendido o prêmio.

Eu passei das duas fases de indignação que falei antes. Mas ainda não passei da fase “porque foi essa a canção vencedora?”. Talvez depois de assistir o filme eu entenda. Aceito explicações!

Luana Lied Zapata

Veja também:

3 Comentários to Oscar 2009 – Melhor Canção Original

  1. Raphael PH Santos

    Até assisti esse filme e gostei das canções. A questão é que ela é bastante notada por ser espalhafatosa demais. Em Wall-E ela acaba não sendo muito notada, 1. por estar somente ao subir dos créditos, 2. por que está em meio a clássicos tanto do cinema, quanto da música em si.

    Eu escrevi antes do Oscar, em um post do iradex.net: “Em uma categoria com duas canções do mesmo filme (Quem Quer Ser Um Milionário?), acho difícil a do terceiro (Wall-E) ganhar.” O Oscar já perde toda a graça quando a gente vai analisá-lo com probabilidades, e é incrível que, para com essa premiação, em 90% dos casos, essa análise dá certo.

    Injustiça? Pra mim, foi. Acho um saco Slumdog, e acho beeeeeem menos do que dizem. Gran Torino foi rejeitado pelo Oscar, e esse sim tem uma grande história. Queime Depois de Ler foi rejeitadíssimo, mesmo com seu humor sarcástico. Não veria por que, em uma premiação que rejeitou grandes filmes, não rejeitar as animações quando elas estiverem frente a frente ao queridinho do ano: Slumdog Millionaire.

    Belo texto, belas perguntas, ótimas dúvidas. Oscar é igual a DÚVIDA, sobre tudo o desse ano.

    [Responder]

  2. Cesinha

    tive mesmas duvidas e o ph do rapaduracast respondeu. legal voce perguntar, porque eu ficava com elas na cabeça

    valeu Luana, valeu ph!

    [Responder]

  3. Kakaroto

    Quando uma coisa é muito boa, acaba sendo muito comentada e acaba ganhando muitos prêmios, daí cai nas graças da maioria. Lascou! Pronto! Aí é onde reside o perigo; se caiu nas graças do público, do Oscars, do whatever, inevitavelmente vão surgir aqueles que acham a maioria sempre um saco. Porque hoje vivemos na era do diferente, do conceitual alternativo, quando bom é ser coitado, bom é estar inserido nas minorias, enfim.. E com Slumdog Millionaire não foi diferente, o Boyle fez um filmásso, o filme da vida dele (até agora).. e pela qualidade fodástica ganha prêmios, leva a maioria dos academys awards e, claro, conquista vários críticos denunciado a suposta injustiça, cuja prova está no fato do filme ser o “queridinho”.. dizem: – ora, se é o “queridinho”, então certamente este foi privilegiado de alguma forma e logo é uma completa injustiça. Mas por quê não pensar: ‘Ora, se é querido, deve ser querido por algum motivo.. Vou ver esse filme (minutos depois).. Uau!’?
    Não estou dizendo q todos tem q gostar do filme, mas dái a achar q aquela música insossa e tediosa nos finais dos créditos de wall-e [ftr¹:amei wall-e] é melhor q jai ho…?! paciência. Jai ho fecha o filme com chave de mestre, te emociona, te faz simpatizar ainda mais com os personagens/atores, faz vc querer dançar com eles. PH, bixo, eu sou seu fã no RC e no CCR, mas terei q continuar a discordar de ti.. Dizer q Gran Torino tem melhor históra? Apenas pq é Clint Eastwood com quem estamos lidando.. mas coloca outro velhinho qualquer ali pra fazer o mesmo papel no mesmo filme pra vermos se teria essa tua visibilidade.. Queime depois de ler eu vi e achei legal, como o mauricio comentou, um filme q os cohen resolveram fazer nas férias.. achei um filme pra se impressionar com a capacidade dos cohen de interlaçar histórias, de se divertir com a interpretação do pitt e assistir uma vez só.. nada mais que isso. Não é pq o filme tem humor sarcástico q isso o torna magnífico, uma infinidade de outros tb o tem. É isso. Achei o oscar desse ano um dos melhores e mais justos de todos. E se me dão licença vou ali assistir a American Splendor. Um xero pra Luana, parabéns pelo blog.. [E PH, desculpe se fui tão, digamos, divergente assim.. Mas saiba que eu sempre te admirei no RC e sinto falta de vc nos últimos podcasts, vê se volta. +D ]

    [Responder]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br