Porque fazer humor e podcast é uma arte
































OS RISCOS DO CONJUNTO “CRIANÇAS x TELEVISÃO”



Por luizcarlosdacosta - 1 de julho de 2009. Categorias: Mona em Família.

Nesta terça feira, 30 de junho, acordo e assistindo o noticiário vejo o repórter dar detalhes sobre mais um desastre aéreo. Pois é, queda de mais um avião e no mar novamente. Confesso que fico me imaginando no lugar de quem esteve dentro do avião, o que passou pela cabeça de cada um, como começou, como sucedeu, o que daria para ver e tudo mais. Imaginar tudo isso me trás um aperto no coração. Agora realize o que assistir essa noticia na televisão pode significar para uma criança? Ver noticiários de violência pode espantar a criança, de formas variadas dependendo da sua idade. A criança fica particularmente assustada.

È por essas e por outras razões que em casa, não vejo noticiários, novelas ou qualquer outra programa que traga aspectos negativos do ser humano que habita a terra. Ou seja, a TV funciona quase que exclusivamente sintonizada no Discovery Kids. Praticamente todas as informações que julgo necessário eu busco na Internet. Hoje, falando em notícias, tem-se tudo que passa na televisão e com a vantagem de se ter muito mais detalhes.

Agora fica a dúvida que me vem à cabeça todas as vezes que a minha filha assiste ou toma conhecimento de uma noticia que diz a respeito da violência:

• Tem sua razão tentar esconder esses fatos para a minha filha, como um acidente do avião ou uma noticia qualquer de seqüestro, roubo ou assassinato?

Na minha opinião, ela não precisa saber que essas barbaridades existem. Ou a realidade nua e crua exposta fará com que ela tenha uma visão mais realista da vida e com isso ter alguma vantagem futuramente? Alguém conseguiu captar o meu dilema?

Bem, de qualquer forma, a principio eu continuo acreditando que ela não deve tomar conhecimento desse lado do mundo por enquanto e continuo regulando o que ela assiste rigorosamente. Tenho até arrepios quando preciso deixar ela na casa do meu pai: ele passa a noite assistindo um jornal atrás do outro. Depois ela vem com um monte de perguntas para mim sobre os acontecimentos que ela viu na televisão. Inclusive, ela anda me falando todo dia que não quer ir viajar de avião nessas férias do meio do ano, simplesmente porque o avião vai cair.

- Você não viu no jornal o avião que caiu? Eu não quero morrer pai!

O que responder nessas horas? Que o avião é o modo mais seguro que existe para viajar? Que mais de um milhão de pessoas morrem por ano no mundo de acidentes de trânsito?

Por fim, fica aqui alguns conselhos para nós pais que querem transformar a televisão uma atividade mais segura para nossos filhos:

1) Nunca coloque a televisão no quarto das crianças. Coloque sim somente os brinquedos, jogos e alternativas de diversão. Não! O computador não se encaixa como uma alternativa.

2) Desligue a televisão na hora da refeição, tendo assim um momento privilegiado de convívio em família.

3) Selecione os programas mais adequados de acordo com a idade da criança. O ideal é que você o veja com o seu filho. Assim, é possível ter uma forma de filtrar conteúdos.

4) Veja também poucas horas de televisão: além de dar o exemplo, é mais tempo que poderá passar com o seu filho a praticar esportes, ler ou simplesmente brincar…


Veja também:

8 Comentários to OS RISCOS DO CONJUNTO “CRIANÇAS x TELEVISÃO”

  1. Adna

    sabe.. entendo o dilema.
    No entanto, ela vai saber do que acontece no mundo de um jeito ou do outro. Como sou professora e estudo a influência da midía na educação e na sociedade, concordo com suas quatro afirmações, mas não adianta tentar impedir que a criança saiba que existe uma coisa abstrata que chamamos de violencia – elas na maioria das vezes já conhecem a violencia, já ouviram falar dela… A maior influência dos seus filhos não será a televisão será as conversas francas que vc terá com eles sobre o que assistiram. Logico que não é por isso que vamos deixar crianças de 6 anos na frente da tv 24 horas assistindo o madrugadão e todo o tipo de filme!!!- isso não.
    simplificando: A questão é mais equilibrio e bom senso do que proibir não proibir, censurar não censurar… Os valores eticos, morais são consolidados mais pelas conversas e experiencias do que pela ignorancia de que existe um mal. As crianças não veêm a violencia só quando crescem, não adianta esperar que tenha 15 ou 20, pra falar a elas que sim nossa sociedade tem problemas, aviões as vezes quase nunca caem, elas vão falar com outras crianças e outro vai acabar contando a elas. Muitas vezes o problema não é a informação é o menssagero, no nossso caso (TV) o problema é que sem o acompanhamento e mediação, sem que se converse com a criança essa informação (dentro dessas condições de abandono, fazendo da tv babysister) ai sim pode ser nociva.

    [Responder]

  2. Felipe Ribeiro Zabin

    Televisão é sempre um tema complicado, principalmente quando o envolve criança! Assim como não deixamos nossos filhos andarem sozinhos pela cidade, não devemos deixá-los à merce da “TV”, pois esta nada mais é do que a janela do mundo! (por isso sou inclusive contra censura de programação ou limitação de horário, pois cabe aos responsaveis o zêlo pelos menores)

    Suas dicas sobre cuidados com a TV abordam os pontos chaves…

    Abraços a toda equipe do Monalisa de P. parabéns pelos ‘posts’ valorosos de sempre!!!

    [Responder]

  3. Nilda

    O engraçado é que vivem falando que os desenhos de hoje em dia são violentos, mas os noticiários que passam o dia todo são mais violentos que qualquer desenho!
    E acho que deixar a TV no discovery kids ou qualquer outro canal não é alienar a criança, mas deicar as coisas acontecerem no seu devido tempo..

    [Responder]

  4. Mafalda

    É complicado mesmo, Luis. A sua filha é pequena, tem só 5 aninhos. E eles se assustam mesmo.

    Mas acho que quando estiver entre 6 e 7 anos, acho que eles precisam saber o mundo em que vivem. Eu entendo seu dilema e não digo que deve sair mostrando acontecimentos terríveis para eles.

    Na escola da minha filha de 7 anos, eles sempre trazem assuntos da atualidade pra dentro da classe. Alguma visita importante ao país, ou algum desastre ecológico. E eles tem muita curiosidade, dúvidas.

    Minha filha achou uma Veja aqui em casa, daquelas que mostra os acontecimentos do ano todo. Era velha, acho que falava do Muro de Berlim. E ela ficou muito interessada em saber sobre a Guerra, dentro do limite da idade dela.

    Eles começam a perceber que nem tudo são flores, nem todas pessoas são boas, e que é preciso ter cuidado no mundo afora.

    Como disse, sua menina é pequena ainda. Deve poupa-la, mas caso escape algum acontecimento muito ruim, que a impressionou, aí entra a conversa de um modo que ela compreenda.

    Às vezes, estes acontecimentos ele ficam sabendo até de forma indireta, por conversas, na escola.

    bjs,
    Mafalda

    [Responder]

  5. O Navegante

    Deve-se evitar os extremos, não é necessario espirar um vidro de perfume no olho de alguem para mostrar que a vida é ruim, e assim se deve apreender, ou esconder da criança toda a maldade.
    Os questionamentos são difices de responder, mas devem ser respondidos. O problema não é a violencia em si, ela não existe só na televisão esta em atitudes erradas, as coisas que não são como deveriam, existe em outras crianças, outras pessoas e outros adultos. A tv é um informante, mas o modo como passa tem um conteudo subjetivo que mostra ainda certa subjetividade ou indiferença, ambos em certo ponto nocivos para quem não tem noção do que assiste. No caso da criança deve ser criado um ambiente agradavel para que ela possa perguntar e é essencial que ela pergunte. Em um dialogo deve-se responder com clareza mostrando a realidade mas de forma intendivel, compativel ao entendimento e a idade. Esclarecer pontos como são, as qualidades e defeitos, mostrando que acidentes acontecem, mas nem sempre é assim, aviões algumas vezes cairam antes e pessoas continuam viajando por que é preciso ir para outros lugares mais rápido. Mostrar as necessidades pontos bons e ruins cria um pensamento critico que em situações futuras ela saberá analisar. As coisas no mundo, no Brasil, muitas estão erradas, deve-se mostrar, mas se mostra também que estão erradas e como deveria ser. Saber que os outros estão errados e não fazer o que os outros fazem é um avanço pois se cria uma autonomia critica no pensamento. Muitos ainda estão no escuro e não se devem criar nossas crianças na caverna. De Platão, Bob Marley, a maxima de Kant; Faça se luz nas trevas.

    [Responder]

    Ana Resposta:

    @O Navegante, Estou no 9º ano do Ensino Fundamental, adorei seu comentário, e irei usá-lo em minha tarefa de literatura: “Televisão X Censura”. Obrigada

    [Responder]

  6. O Navegante

    Gostaria de trazer esta musica para ilustrar um pouco o pensamento da criação e a preocupação dos pais.
    MENININHA – Toquinho e Vinicius de Moraes
    Menininha do meu coração
    Eu só quero você
    A três palmos do chão
    Menininha não cresça mais não
    Fique pequenininha na minha canção
    Senhorinha levada
    Batendo palminha
    Fingindo assustada
    Do bicho-papão

    Menininha, que graça é você
    Uma coisinha assim
    Começando a viver
    Fique assim, meu amor
    Sem crescer
    Porque o mundo é ruim, é ruim e você
    Vai sofrer de repente
    Uma desilusão
    Porque a vida é somente
    Teu bicho-papão

    Fique assim, fique assim
    Sempre assim
    E se lembre de mim
    Pelas coisas que eu dei
    Também não se esqueça de mim
    Quando você souber enfim
    De tudo o que eu amei.

    Além, é claro de Ciúme do Ultra a Rigor, sobre o pai ciumento em relação a filha que cresce é ve a sexualidade natural da vida como desafiu.
    A todos, o conselho é sempre esclarecer da melhor forma. Quando tiver meus filhos tentarei seguir os conselhos de bons pais como destes posts e é claro os meus. A todos paciencia (como a musica de Lenine) e é claro sorte!

    [Responder]

  7. JOSI

    O QUE FAZER? QUANDO VOCÊ ESCOLHE ENQUANTO PODE A PROGRAMAÇÃO DO SEU FILHO E ELE SE DEPARA COM CRIANÇAS QUE TEM ENSINAMENTOS DIFERENTES DO SEU DERREPENTE TODO MUNDO ESTÁ CERTO PERANTE SEU FILHO E VOCÊ ESTA ERRADO É UMA LUTA DE ALGUNS CONTRA UM MONTE VOCE ENSINA TENTA ENVOLVER SEU FIHINHO EM COISAS BOAS MAS NAS FÉRIAS NA CASA DE UMA TIA,VÓVÓ PADRINHO,MADRINHA TUDO É DIFERENTE E VOCÊ NÃO PODE ESTA AO LADO O TEMPO TODO REGULANDO SUA VIDA,A CRIANÇA CRESCE ENSEGURA E ACREDITA QUE SÓ CONSEGUIRA ALGO SE ESTIVER EM SUA(MÃE) PRESENÇA,PELO MENOS FOI ISSO QUE UM MÉDICO ME DISSE TESES ARTIGOS É TUDO TÃO FACIL MAS NA PRATICA É DIFICIL SE CRIAR UM FILHO NO MUNDO DE HOJE O CERTO É MANTER O DIALAGO DESDE DE CEDO E SEMPRE COMESSE USANDO PALAVRINHAS FACEIS DE SE ENTENDER CONTANDO HISTÓRINHAS ONDE ENVOLVAM ENSINAMENTOS UTEIS PRA SUA VIDA,ENINAA-LO A SE DEFENDER DA MELHOR MANEIRA UM DIA ELE VAI PASSAR PELA PORTA SEM QUE VOCÊ O ACOMPANHE SEM ESTAR SEGURANDO EM SUAS MÃOS ELE E VOCE PRECISA ESTAR BEM NESSE DIA CONFIANTE QUE VAI TUDO CERTO DITADO EDUQUE AS CRIANÇAS POIS ASSIM NÃO PRECISARA CASTIGAR O HOMEM….

    [Responder]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br