Porque fazer humor e podcast é uma arte
































Pais de Alunos



Por Eubalena - 10 de março de 2010. Categorias: Cantinho das Monas.

Fui professora durante muito tempo da minha vida em escolas públicas e particulares. Trabalhei com educação infantil, ensino fundamental,  médio e educação de adultos. E durante esse longo (e muitas vezes doloroso) período, eu convivi com pais e responsáveis de todos os tipos. E, sendo agora um membro do outro lado, me senti capaz (com a ajuda de mais duas mães/professoras) de criar categorias para classificar os pais de alunos.

1. Quem Sou Eu?: não sabe o nome da professora do filho, a turma que ele está e se bobear, nem o nome do filho e fica descrevendo o menino pra quem está na porta para  tentar ajudar a pobre moça da porta (que a esta hora já está em prantos) a encontrar seu rebento.

2. Bilingue: Aproveita que a porta da escola está lotada para conversar em inglês com a professora e mostrar toda a sua biliguidade trancado o espaço e empacando a fila.

3. Dono da Rua: Não importa a quantidade de placas de proibido estacionar na rua, não importam os cones mostrando que ali não pode parar. A criatura fica com a bunda pregada dentro do carro parado no meio da rua, gritando para quem estiver mais perto da porta para pegar seu filho. Esse tipo também adora parar em fila dupla e estacionar em esquinas.

4. Periguete: Está sempre armado. Atira para todos os lados. Se tem pai/mãe ou professor/professora novos na escola, a criatura está lá, pronta para jogar seu charme irresistível.

5. Rainha do Lar: Sempre vai rapidinho buscar e para não ter reclamação sempre tem uma desculpa “do lar”,  ou o feijão está no fogo, ou esqueceu o ferro de passar ligado. Geralmente é com esse tipo de pai que os professores sempre precisam conversar.

6. Pedagogia é Meu Mundo: também conhecidas como  estagiárias ou  quase professoras, sempre fazem questão de mostrar o quanto você professora poderia ter feito para ensinar melhor, para ser melhor,
como você dever dar aula, quanto de lição e como explicar.  Adora dar pitacos, até na disposição das carteiras na sala de aula.

7. Estopim: Adoooora fazer rolo na porta da escola. Ama defender qualquer um, mesmo sem saber qual a história. Abaixo assinado é com ela mesmo!

8. Insegurança é meu nome: A criança já tá na escola há quase 3 anos e ela  vai e volta 500 vezes antes de ir embora da escola. Sempre dá um jeito de voltar para fazer o menino chorar pedindo a mãe… E tudo isso só para se sentir amada.

9. Duas caras: Agrada a professora de todas as maneiras. Leva lembrancinha, miminhos e afins. Mas do portão para fora é a que mais fala mal da escola.

10. Meu filho é um anjo!:  Não importa que o filhinho dela tenha 1,85 e atenda pelo apelido de Tonhão Quebra-ossos! Para ela o filho é sempre aquele querubim indefeso e inocente, sempre vítima de incontáveis conspirações por parte de professores, funcionários, colegas, outras mães, presidentes da República…

11. Quinze Minutos: é aquela que, faça chuva ou faça sol, chega sempre quinze minutos antes do horário da saída e faz questão de atazanar todos os funcionários da escola com seus pedidos insistentes para entrar e pegar o filhote antes do horário “porque estou morrendo de pressa”…

12. Mãe Muro das Lamentações: Sempre que encontra uma outra mãe desavisada nas imediações, passa a desfiar seu vale de lágrimas de sua existência triste. É o filho que dá trabalho, o marido que não presta, a professora que pega no pé do rebento, a escola que é ruim, o ciático que não para de doer, o cachorro que morreu…

13.Meu filho é o maior!: não importa que o rebento tenha 1 ano e 4 meses ou 22 anos. Para ela o filho é o supra-sumo da existência humana e a escola deveria, não só fornecer uma bolsa integral, como também pagar para ter a honra de abrigar o futuro ganhador do Prêmio Nobel de Física/Química/Medicina/Economia, medalhista olímpico e presidente da República… tudo isso junto!!!

14. Coruja: Faz a alegria de todos os psicólogos, adora colocar os filhos em situações absolutamente constrangedoras, desde gritar “Filho, mamãe te ama!” na entrada da escola, até aparecer de repente em plena aula trazendo o “lanchinho que você esqueceu em casa, mas a mamãe trouxe pra você tá? Mamãe te ama, viu?” ou invadir o pátio para agredir o moleque sem vergonha que bateu no seu filhotinho.

Qual desses tipos de mãe eu sou? Bom, eu não me encaixo em nenhuma delas… Até que inventem a categoria mãe de aluno perfeita.

Beijos

Euba

Veja também:

10 Comentários to Pais de Alunos

  1. LuizC

    O pai que mais me incomoda é o dono da rua! Dá uma raiva…

    Agora precisa fazer um post com classificao qualitativas!!!

    E confesso, minha esposa é uma duascaras, ela ainda vai arranjar confusão por isso!

    [Responder]

  2. Aline

    hahahaha!!!

    Vou imprimir esse texto e colar no mural dos professores da escola!

    Ótimo!!!

    [Responder]

  3. Ge

    Amei!! kkkkkkkk

    [Responder]

  4. jonatas

    Minha mãe é professora também conta cada história. E pelas que ela conta, acho que talvez falte a “Eu sou perfeita, a culpa é da escola”, um misto de “Estopim ” e “Meu filho é um anjo!”. É aquela que quando o filho fica doente a culpa é da alimentação fornecida pela creche, embora dos os outros 20 e poucos pestinhas estejam com plena saúde.

    [Responder]

  5. Helena Sousa - Brasília

    Euba,

    li todos, cheguei no 14 e pensei, ué, não sou nenhuma dessas , kd eu?!

    Aí qdo vi a conclusão, logo vi. Faço parte da sua turma! :D

    Brincadeirinha, perfeita eu não sou, mas procuro ser o mais correta possível. Estacionar ou parar carro e ficar atrapalhando os outros é o fim, parar na frente do colégio e meter a mão na buzina, num colégio onde existem centenas de crianças que não estão nem aí pra mãe/pai que chega ao portão, é o fim2! E tantos outros como vc citou…

    [Responder]

  6. Crislaine

    Nao me encontrei mas encontrei um monte de gente.

    kkkkkkkkkkk

    Muito bom!

    [Responder]

  7. michelle

    Não me enquadro em nenhuma…… por enquanto! kkkk

    [Responder]

  8. Jo

    eu ainda não me encontrei, mas espero passar longe de todas hahaha

    [Responder]

  9. Fausto

    Bem, eu estudei em escola particular e todas as mães eram “donas-da-rua”… (sem ofensa a nenhuma das mães acima)

    Teve uma vez em especial que uma mãe não parava de buzinar na frente do colégio (em fila dupla). Eu e meus amigos, que estávamos no portão (adolescentes, sabe como é…) começamos a tirar sarro da mãe que estava desesperadamente tentando chamar a atenção de seu filho.

    Quanto um de nossos amigos diz: “Ah! Chegou a minha mãe”. Depois sobrou apenas o silêncio constrangedor…

    [Responder]

  10. Carlos Minhoca

    Realmente, ninguém sabe deixar um filho mais constrangido que a sua própria mãe. Mães tem dom natural pra isso. Felizmente existem os pais pra tentar controlar; o que nem sempre funciona.

    [Responder]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br