Porque fazer humor e podcast é uma arte
































Feliz Dia dos Pais



Por Rachel Barbosa - 7 de agosto de 2010. Categorias: animais.

Neste final de semana vou falar sobre um assunto óbvio, mas sobre o qual tenho certeza que vocês não costumam pensar a respeito: o Pai de Cachorro.

A Mãe de Cachorro já é figura conhecida: chama os cães/gatos de filhos, acha lindos os seus filhos e os dos outros também, visita semanalmente o pet shop para encontrar mimos para os filhos, adora ler blogs sobre pets e trocar experiências.

O Pai de Cachorro é diferente, bem mais discreto. Tem foto dos filhos peludos no smartphone, mas só mostra se outra pessoa puxar o assunto. Adora fazer festa nos filhos dos outros, mas sem muito alarde. Não costuma comprar coisinhas fofas no pet shop, mas sempre leva brinquedos ou ossinhos. Alguns conseguem vencer a vergonha e partilham experiências em blogs.

Os Pais de Cachorros não amam menos os filhos, apenas são mais reservados.

Quando casei já tinha Annita, minha gata siamesa. O maridão dizia não gostar de gatos, mas não teve outra alternativa a não ser aceitar a felina, que ainda por cima dormia na cama comigo. Nunca tratou mal, mas mostrava indiferença. Aí um dia Annita ficou doente. O maridão foi comigo ao veterinário. Quando voltamos fui à cozinha preparar o remédio e ao voltar para a sala flagrei os dois no sofá, o maridão acariciando Annita e dizendo baixinho “você vai melhorar”. Ele já era um Pai de Gato.

Tempos depois vieram os cães. Aí o maridão assumiu de vez o papel de Pai de Cachorro. Quando estava fazendo mestrado em Nova Friburgo, sempre que voltava da aula trazia ossinhos. Até hoje Galileu e Bruno não podem ver o papai tirar um saco plástico da mochila que correm cheios de interesse, achando que vão ganhar um osso.

Na primeira aula de agility do Galileu, o papai estava presente, fotografando e filmando. Na primeira competição também. Quando Bruno ficou mancando porque estava com problema na coluna, papai não pode acompanhar a consulta, mas foi para o trabalho todo preocupado. No dia da cirurgia de castração da Ge o papai faltou ao trabalho para estar com ela (só não teve coragem de olhar a operação pelo vidro do centro cirúrgico). Nos domingos ensolarados gostamos de tomar café da manhã na padaria. O papai é o primeiro a perguntar “vai levar os cachorros?”

Claro que se alguém perguntar, o maridão negará tudo isso. Afinal, não pode perder a pose e deixar todo mundo saber que ele é um Pai de Cachorro.

Tanto amor e dedicação têm que ser reconhecidos, por isso todos os anos os filhos peludos presenteiam o papai na manhã do Dia dos Pais. O mais engraçado é que os cães aqui ficam animados sempre que veem um pacote embrulhado para presente. Por isso sobem na cama, dão beijinho, fazem a maior festa. Parecem até que estão entendendo a homenagem. Vai ver estão!

Fica aqui esse post como uma homenagem a todos os Pais de Cachorro, aqueles que vencem a timidez e comentam os textos da coluna Animais, e também aqueles que preferem só ler. Feliz Dia dos Pais!

Rachel Barbosa
http://caoamado.com.br

Veja também:

1 Comentário to Feliz Dia dos Pais

  1. Ruz

    Eu gosto muito de cachorros, mas não tenho nenhum aqui no meu ap. na casa da minha mãe sempre teve, é muito legal, mas eu não faço diferença pra elas.. dou bronca, posso fazer o que for, pra elas dá na mesma.. agora comecei a assistir aqueles programas de cachorro no animal planet, e o cara q é a super nanny de cachorro é mothafocka, vou seguir os métodos dele. um dos métodos já to aplicando no cachorro do meu pai, que resolveu agora trepar em todos pra fazer coisas, e eu to espirrando água na cara dele toda vez q ele fizer. ainda vou conseguir castrá-lo psicologicamente.

    [Responder]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br