Porque fazer humor e podcast é uma arte
































Ponto Gê: Os Laços que nos unem



Por Mafalda - 3 de fevereiro de 2010. Categorias: Ponto Gê.

amor na corda bamba

Sempre comparei o amor a uma corda bamba daquelas bem perto do chão. Você tem que ter equilíbrio e tranquilidade para dar cada passo, tem que ter esperança e determinação para conquistar o objetivo e tem que ter certeza do que está fazendo, pelo menos no momento. Às vezes você cai e não se machuca, às vezes machuca um pouco, mas logo pode se levantar e tentar de novo.

Cada corda bamba é um laço que te leva a pessoa amada. E cada pessoa escolhe a sua corda. Alguns escolhem a corda da beleza, outros da comodidade, outros do dinheiro. Infelizmente, nesses casos, acabam esquecendo de algo muito importante: a durabilidade e a resistência. É certo que, laços como a beleza, a comodidade e o dinheiro, não são resistentes quando o assunto é relacionamento. E o tempo é o agente corrosivo desses tipos de cordas. A beleza não dura para sempre, o dinheiro não compra por muito tempo a felicidade e a comodidade não faz ninguém feliz.

Com tantos laços/cordas resistentes e seguras, ainda não consigo entender como tem gente que escolhe se unir, amar alguém, por motivos como os citados anteriormente. Mas, nada como a vida para ensinar. É claro que quando somos mais novos, nos apaixonamos pelo menino mais bonito da escola, mas depois de um tempo você acaba descobrindo o quão babaca ele pode ser.

Hoje, procuro me unir a alguém com os laços de companheirismo, de lealdade, de otimismo, de carinho. Laços que juntos formam a corda bamba do amor. O companheirismo para dividir momentos de pura alegria, momentos de tristeza, de luta e de sucesso. A lealdade para sentir-se seguro em dividir segredos, dividir sonhos, objetivos. O otimismo para compartilhar risadas, para enxergar a luz, mesmo na escuridão. E o carinho para receber aquele abraço apertado, para ouvir as palavras certas ao pé do ouvido.

São laços como estes que vão te dar toda a segurança necessária para atravessar a corda bamba e receber o prêmio que fica do outro lado: o amor.

Claro, que nem sempre as coisas são simples assim: escolher as cordas certas e pronto. Mas, já é um importante passo saber que certas características são fundamentais para ser feliz ao lado de outra pessoa. Estabeleça suas prioridades. Às vezes você pode enganar-se. Só não esquece que a corda bamba do amor é sempre perto do chão e por mais que doa ou machuque, você mão não morrerá por isso. Evite os laços da religião, da idade ou da cor, eles não têm peso algum quando o assunto é amor. Preocupem-se apenas com vocês dois e esqueça os outros. Por mais difícil que isso seja.

O amor é como atravessar a corda bamba, quando você viu já aconteceu. Simples assim.

Que neste novo ano você encontre os laços certos e consiga atravessar a corda bamba.

Um beijo

Veja também:

5 Comentários to Ponto Gê: Os Laços que nos unem

  1. Cadu

    Gente… o que aconteceu com a Gê? Esse amor está te fazendo bem pelo jeito.

    Mas confesso que sinto falta da Gê mais ácida

    Mesmo assim te adoro amiga, bem vinda de volta

    [Responder]

  2. seniormuchas

    acho q o grande problema é que nao tenho equilibrio pra atravessar a corda-bamba do amor, nao acerto uma. quem sabe na proxima eu respire fundo e possa passar calmamente..

    [Responder]

  3. David Nery

    Muito legal o texto, Gê! Pior que eu tento explicar isso para as pessoas e ninguém entende. O que se vê de relação baseada na comodidade é algo surreal.

    O engraçado é que, mesmo infeliz, a pessoa prefere ficar na “zona de conforto” da comodidade do que tentar buscar o que realmente lhe fará feliz.

    Beijos!

    [Responder]

  4. Phoebe

    Gê!!! Vc foi tão fofa! Tá apaixonada? Conta mais pra gente! :)
    Adorei, é isso mesmo! Sempre digo que um dos ingredientes principais de uma boa relação a dois é a cumplicidade. Não tem coisa mais gostosa do que uma relação temperada com esse ingrediente.
    Bjs!

    [Responder]

  5. Vote na Monalisa de Pijamas no 2º Prêmio Blog Books 2010 | Monalisa de Pijamas

    [...] da bala chita Mães do Orkut A difícil arte de pisar em ovos Por que homens fazem xixi em pé? Os laços que nos unem Amiga com SPSN – Sindrome da Pessoa Sem Noção Para Meu Irmão Pelo sagrado direito de achar gente [...]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br