Porque fazer humor e podcast é uma arte
































Ah, se eu soubesse!



Por Phoebe - 2 de fevereiro de 2010. Categorias: Mona em Família.

Tem umas coisas na vida que a gente leva anos pra descobrir e, quando finalmente descobre, tem vontade de colocar um chapeuzinho de burro na cabeça. Como aquele efeito que você levou três horas para reproduzir no photoshop e depois descobriu que era só ter usado uma action já existente.

Pois bem. Por vários meses minha filha anda com o sono bem agitado. Acorda de madrugada chorando, vai para a minha cama, deita e fica se revirando pra lá e pra cá, resmungando um monte, até conseguir dormir. Claro que, com isso, ela acorda o bebê e minha casa vira o crioulo doido em pessoa (aquele do samba).

Orações para o anjinho da guarda, mamadeira com leitinho quente, sessão coruja de DVD infantil, nada resolvia o problema. Aí ouvi falar de um tal Filtro dos Sonhos ou DreamCatcher, um artefato xamânico que, reza a lenda, serviria para filtrar a energia negativa e nos ajudar a ter bons sonhos.

Comentei com a minha mãe sobre esse objeto e, avó coruja, no mesmo dia ela foi procurá-lo no comércio. Não encontrou, mas chegou em casa com um vidrinho de perfume que serviria para acalmar e trazer bons sonhos às crianças. Cheirei e tive a ligeira sensação de que se tratava daquele perfume “Cheirinho de Bebê”, mas não disse nada, apenas agradeci o presente e, chegando em casa, esqueci de tirá-lo da bolsa.

Só que a espertíssima da minha filha tinha ouvido a conversa toda e, ao colocar o pijama pra dormir, pediu: “Bota aquele negócio que a vovó comprou para eu não ter pesadelo”! Borrifei o perfume no quarto e, de fato, naquela noite ela não acordou.

Eis que nessa madrugada a menina acorda chorando de novo, vai para a minha cama resmungando, revira de um lado para o outro, me chuta, chora, levanta, deita, acorda o irmão… Já estava quase fugindo de casa quando lembrei do negócio e disse: “Já sei! Vai pra sua cama que a mamãe vai botar aquele negocinho que a vovó comprou, o perfume que te ajuda a não ter pesadelo”. Ela correu pra sua caminha, eu borrifei o perfume e em menos de 1 minuto o silêncio voltou a imperar no Reino da Dinamarca!

Ah, se eu soubesse!

Beijos da Phoebe

Veja também:

6 Comentários to Ah, se eu soubesse!

  1. LuizC

    Hahehe

    É, depois dizem que trabalhar com o psicológico da criança não funciona.

    [Responder]

  2. Fausto

    Eu aqui, lendo de fora da situação acho até bonitinho!

    [Responder]

  3. Cadu

    Haaaaaa o bom e velho efeito placebo…

    [Responder]

  4. Eubalena

    é amiga… nada como um placebinho pra salvar o mundo!

    por aqui eu curo de calo a câncer, passando por problemas de cunho sentimental, com a boa e velha água mágica.

    [Responder]

  5. Davi Graeff

    Excelente texto Phoebe, mesmo eu não tendo filhos. Mas é uma dica pra se anotar.

    [Responder]

  6. Davi Graeff

    Excelente texto Phoebe. Mesmo que eu não tenha filhos, é uma dica pra se anotar.

    [Responder]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br