Porque fazer humor e podcast é uma arte
































A arte delas: Cate Blanchett



Por brunomendonca - 9 de janeiro de 2009. Categorias: Mona POP.

Desde que entendi que o Monalisa de Pijamas não é só um blog de mulherzinha virei leitor e fã. Fã de carteirinha, do tipo que manda e-mail e participa. Quando recebi um convite da Mafalda para assinar uma coluna semanal, não pensei duas vezes e cá estou.

Bruno Mendonça

Sou Bruno Mendonça, publicitário de Curitiba, cinéfilo de carteirinha e que procura desesperadamente uma blogueira para chamar de minha. Mantenho o um blog chamado Salve a Rainha e já participei de algumas edições do RapaduraCast.

Irei assinar esta coluna batizada de “A arte delas”, mostrando a importância de grandes mulheres no cinema, literatura, música e artes em geral. Porém, friso desde já que acabarei falando muito mais de cinema que é a minha praia.

E para começar escolhi uma atriz que causará a inveja de muitas mulheres esse ano: Cate Blanchett. Ela divide a tela com Brad Pitt, em O Curioso Caso de Benjamin Button, filme que conta a história de uma criança que nasce com 80 anos e vai rejuvenescendo com o tempo. A estreia no Brasil está marcada para o dia 16 de janeiro, mas não confiem muito, datas de estreias mudam mais que humor de mulher com TPM.

Cate completa 40 anos no dia 14 de maio, porém tem uma carreira primorosa: 5 indicações ao Oscar, sendo que em uma foi premiada. E há quem diga, que seu papel de par romântico com Benjamin Button possa render mais uma indicação.

A primeira vez que Blanchett apareceu na lista de melhores atrizes, foi em 1998, quando interpretou Elizabeth I, papel que lhe rendeu mais uma indicação em outro filme com o mesmo tema em 2007.  Aliás, ela sempre desempenhou ótimos papéis de época como na trilogia de Senhor dos Anéis. E até Bob Dylan a atriz já representou nas telonas, e ganhou outra indicação ao Oscar.

O que garantiu a estatueta para Cate Blanchett foi o seu papel em O Aviador, quando ela interpretou nada menos que Katharine Hepburn, uma das mais importantes atrizes da história do cinema. A transformação foi completa. Quilos a menos e um cabelo diferente. Mas o resultado foi perfeito, fazendo com ele levantasse o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante do ano.

Cate e Pitt

Quem assistir O Curioso Caso de Benjamin Button, não dirá nunca que ela tem 40 anos. Até mesmo quando ela está maquiada para parecer mais velha, irradia uma beleza exótica em seu sorriso e as duas rugas fortes que tem no rosto. É sem dúvida, uma das melhores atrizes da atualidade, que além de linda, da show nas telas.

Veja também:

13 Comentários to A arte delas: Cate Blanchett

  1. Phoebe

    Adorei, Bruno! Ótima escolha para a estréia da coluna! A Cate é uma excelente atriz, é incontestável o seu talento. Se o papel for de uma mulher meio sombria, então, ela é perfeita, né?!!! rs!

    [Responder]

  2. Claudia Regina

    Ótima escolha mesmo!
    Blanchett é linda, mas muito linda, e consegue fazer algo que nem todas as lindas conseguem: se transformar totalmente (com personalidade) no papel.

    Só posso repetir que ela é simplesmente linda (e uma beleza daquelas fortes, que você olha e diz “uau”) e talentosa!

    Parabéns pela coluna seu MendonCa! E da próxima vez dá os créditos da foto kakakaka

    Beijos!

    [Responder]

  3. Bruna @quimeras

    Com certeza, além de linda ela transmite uma segurança em seus papéis que, acredito, é grande parte de sua bela e competente atuação.

    Vou acompanhar a coluna com certeza!

    [Responder]

  4. MusicMoon

    Que legal! Temos cada vez mais surpresas boas com o Monalisa! Que ideia ótima pra uma coluna!

    [Responder]

  5. Kaio Castro 22 anos - Fortaleza

    Ótima atriz, ótima coluna. Sou fã das monalisas faz tempo e adoro cinema, combinação perfeita.

    Será se de indicações vamos ter este ano Jolie, Cate Blanchet, Kate Winslet e Nicole Kidman?

    [Responder]

  6. @RonaldLuis - 24 anos - Fortaleza/CE

    Valeu Bruno!

    Essa coluna será legal, que vc consiga manter a periodicidade, e não esqueça da coluna de Marketing do CCR.

    Esse ano certamente a Cate será indicada, porém creio que a estatueta vá para uma de suas concorrentes…

    [Responder]

  7. Gomes

    Mas… esse não é o cara do Jacaré Banguela?
    Muito bom o texto, e, ótima idéia colocar um rapaz pra escrever sobre moças, os homens vão se identificar ainda mais com o blog!☺

    [Responder]

  8. Davi Graeff

    Eu sempre me lembro da interpretação dela como Galadriel quando a vejo, principalmente pelo aspecto meio sombrio ao qual a Phoebe se referiu.

    [Responder]

  9. Kio (Caio Cesar)

    Comigo também é assim, Davi. A personagem Galadriel nem é das mais marcantes na carreira da Cate, mas é o que vem rapidamente à cabeça.

    Boa sorte com a coluna, Bruno. E “cola” no Jurandir pra participar mais do RC… ouvi esses dias o do Kubrick e sua participação foi brilhante.

    Abraços.

    [Responder]

  10. Fausto

    Adoro a Cate Blanchett desde que a vi no “Vida Bandida” (Bandits)!!! A melhor versão de Total Eclipse of the Heart!!!

    [Responder]

  11. Me

    Ótima coluna, curti mesmo!
    Você é um fofo!

    [Responder]

  12. QUEIROZ

    A Cate Blanchett tem um talento especial para interpretar artistas consagrados. Kat Hepburn, na minha opinião a única coisa realmente boa no filme O aviador e tenho aqui em casa o dvd de Im not there, em que a Cate arrebenta na pele de Jude Quin ou melhor Bob Dylan, que nas palavras do próprio diretor, ela era muito mais convincente quando tirava os óculos. E é isso aí, ótimo texto, e que vc se efetive como colaborador.

    Valeu.

    [Responder]

  13. Ana

    Cate Blanchett é a melhor atriz do cinema. Além do talento ela ousa, arrisca coisa que as outras não fazem. Fora isso é uma simpatia e exemplo de profissionalismo. Tanto que os colegas a admiram e a chamam de “The Great Cate”

    [Responder]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br