Porque fazer humor e podcast é uma arte
































Ainda sobre a tragédia de Santa Catarina



Por Mafalda - 2 de dezembro de 2008. Categorias: Geral.

Nossos leitores Cris e a Rochelle – moradora do Balneário de Camboriú que foi atingindo pelas enchentes, nos mandaram este texto.

Ela viu o texto em um blog de um jornal local, e Cris disse que há alguns anos, numa grande enchente na Argentina um anônimo escreveu:

COMEÇAR DE NOVO

Eu tinha medo da escuridão
Até que as noites se fizeram longas e sem luz
Eu não resistia ao frio facilmente
Até passar a noite molhado numa laje
Eu tinha medo dos mortos
Até ter que dormir num cemitério
Eu tinha rejeição por quem era de Buenos Aires
Até que me deram abrigo e alimento
Eu tinha aversão a Judeus
Até darem remédios aos meus filhos
Eu adorava exibir a minha nova jaqueta
Até dar ela a um garoto com hipotermia
Eu escolhia cuidadosamente a minha comida
Até que tive fome
Eu desconfiava da pele escura
Até que um braço forte me tirou da água
Eu achava que tinha visto muita coisa
Até ver meu povo perambulando sem rumo pelas ruas
Eu não gostava do cachorro do meu vizinho
Até naquela noite eu o ouvir ganir até se afogar
Eu não lembrava os idosos
Até participar dos resgates
Eu não sabia cozinhar
Até ter na minha frente uma panela com arroz e crianças com fome
Eu achava que a minha casa era mais importante que as outras
Até ver todas cobertas pelas águas
Eu tinha orgulho do meu nome e sobrenome
Até a gente se tornar todos seres anônimos
Eu não ouvia rádio
Até ser ela que manteve a minha energia
Eu criticava a bagunça dos estudantes
Até que eles, às centenas, me estenderam suas mãos solidárias
Eu tinha segurança absoluta de como seriam meus próximos anos
Agora nem tanto
Eu vivia numa comunidade com uma classe política
Mas agora espero que a correnteza tenha levado embora
Eu não lembrava o nome de todos os estados
Agora guardo cada um no coração
Eu não tinha boa memória
Talvez por isso eu não lembre de todo mundo
Mas terei mesmo assim o que me resta de vida para agradecer a todos
Eu não te conhecia
Agora você é meu irmão
Tínhamos um rio
Agora somos parte dele
É de manhã, já saiu o sol e não faz tanto frio
Graças a Deus
Vamos começar de novo.

Anônimo

Aproveito também para divulgar o pedido da Tatiana Regis:

“Meninas, aproveitando o tema do Monacast dos Animais de Estimação queria pedir uma ajudinha pra divulgar uma campanha de ajuda lá em SC.
As ONGs de SC estão pedindo ajuda para resgatarem animais ilhados, sem comida, com frio e com medo. Nesse fotolog tem as informações certinhas: http://www.fotolog.com/cruelty__free/56207476

Na dúvida da credibilidade é só fazer as contribuições para a APRABLU -Associação Protetora de Animais de Blumenau. No site deles tem como entrar em contato.

Claro que as pessoas precisam, mas os bichinhos acabam ficando esquecidos!”

Beijos da Mafalda

Veja também:

2 Comentários to Ainda sobre a tragédia de Santa Catarina

  1. Debora

    meninas, muito lindo o texto.
    realmente, só nos damos conta do que somos capazes nas horas mais difíceis e desesperadoras… graças à Deus a solidariedade e o apoio falam mais alto nessas horas.
    beijos

    [Responder]

  2. eu eu mesma eu so eu

    e que texto lindo!parabens meninas!!!!porque nos percebemos q podemos fazer tudo so na hora do dessespero total!!!!!! ha,debora concordo com voce!!!!

    [Responder]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br