Porque fazer humor e podcast é uma arte
































Petiscos



Por Rachel Barbosa - 28 de fevereiro de 2010. Categorias: animais.

petisco
Foto: nyominx

Nós, humanos, adoramos comer coisinhas gostosas fora das refeições, não é? Aí acabamos achando que nossos bichos também podem fazer uns lanchinhos durante o dia. Isso é correto? Sim e não.

O mercado oferece uma infinidade de petiscos elaborados especialmente para os pets e a cada dia surgem mais opções. É quase impossível ir ao supermercado e não levar uma gostosura para o peludo que nos aguarda em casa. Quando Galileu chegou aqui em casa, meu marido descobriu esse mundo e se lançou nele de cabeça. Quase todo dia trazia um produto diferente. Biscoitos caninos, então, não podiam faltar no armário. Galileu, que até hoje é enjoado para comer, passou a trocar as refeições pelos petiscos. Eu servia a ração e ele não comia. Meu marido ficava com pena e dava petiscos. Quando percebi isso, decidi que os lanchinhos só poderiam ser dados se Galileu comece a ração (quase) toda.

Bruno teve outro tipo de problema com snacks. Nos primeiros 18 meses de vida ele teve dois eczemas, uma espécie de ferida na pele. No segundo, a vet disse que os bifinhos, cheios de conservantes e corantes, poderiam estar causando o problema. Parei de dar bifinhos e ele nunca mais teve outro eczema.

Há cerca de um ano Galileu passou a comer ração medicamentosa, elaborada com proteína de alta qualidade, para não prejudicar o funcionamento dos rins. Os petiscos são elaborados com proteína comum, portanto passaram a ser proibidos aqui em casa. Meus cães fazem agility e às vezes usávamos petiscos para motivar nos treinos. Além disso, em casa sempre ensino novos truques e treinos os que já sabem, também com petiscos como recompensa. Se os snacks estava proibidos, o que poderia utilizar? Comecei a testar opções mais naturais, que servem para todos os dogs.

Quando não tenho coisa melhor, uso a própria ração. Deixo para fazer o treino dos truques na hora do jantar e dou bolotas de ração como recompensa. Eles estão famintos e acham a ração ainda mais gostosa quando têm que “trabalhar” para ganhá-la.

Frutas são outra excelente opção. Galileu é completamente maluco por caqui, mas não gosta de banana. Pega a rodela e fica rolando na boca, sem mastigar. Evite uvas, passas e frutas cítricas, pois fazem mal para o peludo. Cuidados com frutas com caroços e frutas secas, como nozes e amêndoas. Conheço cães que precisaram ser operados porque tinham caroços de frutas (que não são digeridos) ou pequenas frutas secas não mastigadas, presos no intestino.

A turma aqui de casa prefere frutas, mas conheço cães que adoram legumes. Uma cenoura crua inteira pode entreter um cão entediado.

Carnes cozidas e queijos também podem ser servidos como petiscos. Cozinhe em um pouco de água (sem sal) lascas de fígado ou rins, peito de frango, filé de peixe. Seu cão fará qualquer coisa para ganhar esses petiscos! Galileu chegou a subir na mesa de jantar uma vez, para alcançar o filé de frango que estava esfriando numa caixinha de plástico. Não posso comer fígado sem preparar um pedaço para Annita, minha gata.

Se estiver disposto a ter um pouco mais de trabalho, faça uma busca no Google e encontre muitas receitas de biscoitos e pratos para cães e gatos. Mas não esqueça que eles não podem comer açúcar ou doces, cebola e chocolate. Evite fermentos e, se possível, sal.

Bom apetite para você e seu peludo!

Rachel Barbosa
http://caoamado.com.br

Veja também:

1 Comentário to Petiscos

  1. Áurea Midori

    Adorei essas dicas. E realmente, temos a mania de sair dando petiscos ao nossos bichinhos sem saber se estamos fazendo bem ou mal. Mas como resistir aqueles olhinhos lindos…
    Bjs milll

    [Responder]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br