Porque fazer humor e podcast é uma arte
































Desafio canino



Por Rachel Barbosa - 30 de maio de 2010. Categorias: animais.

coisa fofa

Sou do tempo em que a Ciência afirmava que cães eram animais irracionais, que não tinham capacidade de pensar, de desenvolver um raciocínio. Reagiam apenas movidos pelo instinto.

Meu “instinto” me dizia que aquilo não era verdade. Muitas vezes vi meus cães resolverem pequenos problemas no dia a dia e nos treinos de agility, vi aprenderem coisas pela observação de humanos e outros cães.

Há alguns anos a Revista National Geographic noticiou um estudo que afirma que os cães têm a mesma capacidade de raciocínio de uma criança de 2 anos. Nisso sim, eu acreditei!

Claro que para desenvolverem a capacidade de raciocínio os cães precisam de estímulos mentais, como qualquer criança. Essa semana vi num site um brinquedo ótimo para isso. É uma espécie de quebra-cabeça composto por uma caixa com vários compartimentos fechados por tampinhas que deslizam. Em cada compartimento escondemos um petisco e deixamos que o peludo descubra como abrir as tampinhas para chegar aos petiscos. Amei aquilo, mas só comprarei quando o “caixa” permitir. Sei que a turma aqui de casa vai adorar, principalmente o Galileu, que já conseguiu abrir uma caixa organizadora para pegar um brinquedo.

Enquanto não compro o quebra-cabeças, descobri um desafio mental para os peludos completamente gratuito.

Fomos almoçar na Lagoa (Rio de Janeiro) e ao lado do restaurante que escolhemos havia um labirinto de concreto para crianças, simples, com paredes baixas, mas altas o suficiente para impedir a visão dos meus pequenos peludos. Sair de um labirinto é solucionar um problema, é raciocinar, ou seja, estimula o cérebro.

Pedi ao meu marido para levar o Galileu para o centro do labirinto e fiquei em uma das saídas. Lá no meio ele soltou a guia e comecei a chamar. Galileu me ouvia e queria me alcançar, mas entre nós dois havia uma parede, ou seja, um problema a ser transposto. Em segundos ele venceu a barreira e encontrou o caminho. Repeti a brincadeira com Bruno e Geometria, e Galileu comprovou que realmente poodle é uma raça muito inteligente. Os dois schnauzers tiveram dificuldade. Ficaram empacados com a parede à frente e precisei ajudá-los a encontrarem a saída indo até a metade do labirinto e indicando o caminho com o movimento do meu corpo, coisa que costumamos fazer no agility.

Eles adoraram a brincadeira e eu adorei a oportunidade de estimulá-los mentalmente.

E você? Está estimulando o cérebro do seu peludo?

Rachel Barbosa
http://caoamado.com.br

Veja também:

7 Comentários to Desafio canino

  1. Eubalena

    Achei que fosse uma foto de Theobalda Wagner, meu falecido cão! Muito parecido!

    [Responder]

  2. Eubalena

    *Theobaldo

    [Responder]

    Rachel Resposta:

    @Eubalena, esse é Galileu, fazendo cara de inteligente, usando meus óculos rsrs

    [Responder]

  3. Áurea Midori

    Olá Rachel.
    Eu tenho cachorros em casa, amo meus peludos tb, e uma coisa que percebo a cada dia é que eles não são tão irracionais quanto pensavamos. Quando eu mora em apartamento só podíamos ter 2 cachorros pequenos (os cofaps) e vi diversas vezes que um deles fazia coisas que não ensinavamos, como por exemplo, colocamos uma madeira no chão ligando uma parede a outra, como um portão para não passa para a sala, mas ele passou e pegou uma garrafa pet vazia para brincar. Bem, ele tinha conseguido passar pelo portão, mas e para passar com a garrafa na boca? O espaço era pequeno, mas o danado conseguiu depois da 3 tentativa. Pensei, que bicho esperto, conseguiu resolver um problema de um jeito que não havia pensado. Passado um tempo, meu irmão durmia na sala por causa da TV, e nesse dia em especial ele passou mal e nao conseguia pedir socorro, falou com o Jeb (nosso cofap) p/ chamar minha mãe, ele foi até o quarto dos meus pais e adinha? Ele raspou até a minha mãe abrir a porta, olhou para ela chorou e o meu irmão chamou por ela dizendo q estava passando mal.
    Por isso amo meus peludos e não acredito nessa estória de que eles são irracionais.

    [Responder]

    Rachel Barbosa Resposta:

    @Áurea Midori, salsichas inteligentes os seus!

    [Responder]

  4. Edgard

    Poodle é muito inteligente sim. Há raças que tem um instinto de adaptação incrível. Os cães podem sim modificar seus comportamentos como forma de se comunicar conosco.

    Agora, a questão do labirinto. É importante fazer este tipo de exercício com cuidado pois pode estressar o cão.

    [Responder]

    Rachel Barbosa Resposta:

    @Edgard, eles estão acostumados a serem desafiados no agility. Além disso, tomei o cuidado de fazer a brincadeira rápida e com muitos elogios, justamente para não estressar.

    [Responder]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br