Porque fazer humor e podcast é uma arte

































Rádio Monalisa de Pijamas #13


Autor: Mafalda ~ 17 de março de 2011. Categorias: podcasts.

A Rádio Monalisa de Pijamas é um podcast de humor e variedades, comandado por Mafalda , EubalenaPhoebe.

E nesta edição, temos os blocos:
- Freak News:
Polícia descobre 30 objetos que preso escondia no reto
Engenheiro americano crita sutiã que é aberto com aplausos
Deu a Louca no Mundo: Francês virou gay após tomar remédio
Festival gastronômico terá milkshake de sêmen de cavalo
Site que tira música grudenta da cabeça
Mulher de 103 anos diz que segredo da longevidade é nunca ter feito sexo
“Menino Ímã” atrai objetos e vira atração na Sérvia
- Comentários e emails dos últimos podcasts

- Divã da Monalisa com a Dra. Frau Gertrudes
- Música da semana

Clique no Play abaixo para escutar o Podcast

GOSTOU DESTE PODCAST?
Deixe seu comentário neste post ou envie-nos um e-mail para monacast@monalisadepijamas.com.br

LINKS:
- Mafalda e Eubalena participaram do Podcast Na Calçada#37 – Primeiro dia de aula!
- Back to the Future:
um ótimo projeto da fótografa  Irina Werning que junta passado e presente

SIGA-NOS NO TWITTER
@lisadepijamas
@mafaldamonacast
@RealEuba
@vi_marassi
@fraugertrudes

RSS e iTunes
Assine o feed do Monalisa de Pijamas no seu agregador de RSS ou clique aqui para assinar diretamente no iTunes.

MANUAL DE INSTRUÇÕES
Aperte o PLAY acima ou CLIQUE AQUI com o botão direito do mouse e escolha a opção“Salvar Destino Como” para baixar o arquivo no formato MP3, ou então CLIQUE AQUI para baixar a versão zipada


SER PAI É UMA DELÍCIA


Autor: Eubalena ~ 1 de abril de 2009. Categorias: Mona em Família.

http://www.flickr.com/photos/j-pride/106479115/

Estive olhando umas fotos e filmagens da minha filha e pude perceber, meio assustado, como ela cresceu! Cresceu em todos os aspectos: de tamanho, na inteligência, nos comportamentos e também percebi como ela está aprendendo muitas coisas rapidamente!

Parei para comparar com o tempo em que eu tinha a idade dela. Juro que não lembro de nada dessa época, além do primeiro dia que meus pais me colocaram na escola. Foi um dia que acredito que vou levar para o resto da vida. Aposto que você está achando que eu lembro desse dia por ter sido um dia legal e gostoso! Quem dera fosso por isso! Vamos à cena: eu tinha meus cinco anos e estava muito assustado, não queria ir para a escola de jeito nenhum. A ideia de se separar dos meus pais não conseguia ser aceita. Fui levado na marra e deixado na classe chorando porque eu simplesmente queria ir embora! Mas o que mais me lembro daquele dia foi de eu esmurrando a porta querendo sair e a professora fechando um trinco fora do meu alcance! Imagina só o desespero.

A minha filha não sofreu esse trauma. Quando ela tinha quase dois anos, resolvemos coloca-la na escola. Juro que a razão não foi tentar evitar que ela passasse pelo mesmo perrengue que eu passei. O motivo era de que ela estava ficando com a minha mãe o dia inteiro. Saía de manhã, deixava ela lá e minha esposa pegava no fim da tarde. Não que minha mãe não tivesse tempo e disposição para cuidar dela. Ao contrário. O que aconteceu foi de que minha esposa começou a acreditar que alguns comportamentos da minha filha, que ela não aceitava, eram reflexos da educação recebida pela minha mãe. Inclusive isso foi motivo de muita discussão. Discussão, e não briga. Porque eu sou tão paciente que não conseguem fazer com que eu brigue. Bem isso é outra história que conto outro dia.

No primeiro dia que minha filha chegou na escola, estávamos, eu e minha esposa, cheios de expectativas e dúvidas também. Será que ela iria ficar numa boa? Como seria os cuidados da escola com ela? Aquelas dúvidas de sempre, que acredito, todos os pais devem ter. Mas para minha felicidade e surpresa, ela se comportou muito bem. Foi super receptiva à ideia de ir para a escola e o pessoal que estava cuidando dela foram super atenciosos. No fim, ela estava brincando com os coleguinhas e nem queria saber de se despedir de nós. Eu tive é que pegar a minha esposa pelo braço e tirar ela de lá, pois só ficava dando tchau e não ia embora.

Porém, olhando hoje, vejo os benefícios de ela ter começado cedo a estudar. Com o maior orgulho de pai coruja, hoje eu fico sentado do lado dela escutando ela ler uma estória do gibi da turma da Mônica do começo ao fim! Sozinha!

É nessas horas que eu abro um sorriso de orelha a orelha. É! Ser pai é uma delícia!

E vocês, queridos leitores? Alguém se lembra de quando tinham cinco anos? Por alguma razão, vocês não colocariam seus filhos com dois anos ou menos na escola?





Busca

© 2007-2020 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br