Porque fazer humor e podcast é uma arte

































Vergonha Alheia – Paparazzo


Autor: Mafalda ~ 5 de setembro de 2012. Categorias: Vergonha Alheia.

Olá pequeno decadente pimpolho, tudo bem?

A Globo nos fez o favor de lançar um programa chamado “Na Real”, que ainda vai nos render inúmeras vergonhas alheias, pode escrever.

Pedro BBBial, já calejado de passar vergonha nas entrevistas, convida um Paparazzo para o programa e discutem sobre a profissão, junto com o Agostinho da Grande Família. Depois de muito tempo sentando o sarrafo nos paparazzi, nosso caro convidado diz quem é o principal patrão dele:

 

Engraçado é o “loading” que dá na cabeça do BBBial na hora que o cara responde.



André Ruz

http://FornalhaSolar.wordpress.com


BBB 12 – você assiste ou não assume?


Autor: Mafalda ~ 12 de janeiro de 2012. Categorias: Sofá da Mona.

Lógico que o título é uma troladinha light nos queridos leitores! Porque ninguém assiste BBB, não é mesmo?

Com o estabelecimento do Facebook como principal rede social na internet, tenho percebido que todos os anos é a mesma coisa: chega essa época em que o universo facebookiano se divide em 3 tipos de usuários. Temos os telespectadores que assistem (e até comentam sobre) o Big Brother Brasil; no oposto temos o que se manifestam alérgicos e contrários ao programa e, por fim, o tipo mais freqüente: aquele usário que assiste ou não e não declara isso na rede.

Não sei o porque, mas o fato é que, em geral, pega mal dizer que você assiste o BBB. Será impressão minha? E ainda vão dizer que você deveria estar lendo um livro (sim, essas pessoas enviam isso porque estão na internet e não lendo um livro… rsrsrs)

O Faustão no domingo (Globo) é um dos programas mais irritantemente chatos para meu gosto individual. Mas basta visitar uma ou outra casa de parentes ou amigos e uma TV aparece ligada na atração. Devo deduzir que essas pessoas queridas são o retrato do que assistem? Eu já assisti pelo menos algumas vezes e, embora não tenha me convencido a selecioná-lo como programa preferido para um domingo ou qualquer outro dia da semana, não me afetou  tanto saber que meus amigos e pessoas ao redor costumam assisti-lo. Porque não vejo isso como algo significativo ou relevante. Ta, um programa que não me agrada, mas tudo bem, tem gente que gosta. Sem traumas para ninguém.

O fator “queimador de filme” do BBB ainda é um mistério para mim. Explico: consigo compreender e concordar com todos os argumentos dos que se colocam ferozmente contra a atração como se fosse uma espécie de anti-cristo televisivo, mas após ouvir tudo, inevitavelmente penso: mas e daí? Porque essa pessoa não muda o canal e fica na sua como todos nós fazemos com a maior parte da porcaria veiculada pela TV?

O que me deixa curiosa sobre as reações negativas sobre o BBB é que ele parece despertar uma espécie de “patrulha” em nosso meio. Já perceberam? Você pode comentar sobre a novela do Pereirão em qualquer lugar a qualquer hora. A pessoa do seu lado pode até virar os olhos, pois não gosta de novela, mas você nunca despertará o advogado de acusação adormecido dela… Não é interessante? Por que as pessoas dão tanta importância a este programa em específico? Não é só um programa de TV, um pseudo-reality? (sim, inventei este termo, pois há de tudo no BBB, exceto realidade).

Recentemente assisti Mulheres Ricas da BAND. Desculpem, mas quase vomitei. Talvez ninguém tenha visto devido às férias, mas é horrível e cruel. Um constrangimento. E nada de manifestações acaloradas na rede. Um ou outro dizendo algo e pronto.
E aí, leitor querido? Você tem alguma explicação? Então, manda pra gente, please!


“Dica: Experimente os discursos do Bial com a tecla MUTE acionada!”




Vergonha Alheia – Boni x Bial x BBB


Autor: Mafalda ~ 11 de janeiro de 2012. Categorias: Vergonha Alheia.

Salve salve!! Como estão, meus caros participantes dessa nave louca?

Antes de tudo, preciso avisar que não estamos falando que um programa ou outro é ruim, ou que não gostamos de BBB, ou se achamos baianos preguiçosos.

Não é isso. O objetivo deste post é mostrar a vergonha alheia. Esta danada que fez Pedro Bial ficar mais vermelho que sua calça, como foi observado no programa Altas Horas do dia 08 de Janeiro:

Sério, eu senti a vergonha do Bial.

André Ruz

http://FornalhaSolar.wordpress.com


Sempre mais do mesmo


Autor: Mafalda ~ 8 de fevereiro de 2011. Categorias: Sofá da Mona.

Essa coluna é uma reflexão sobre uma situação específica ocorrida no Big Brother Brasil atual (11ª edição). Se você é do tipo de que torce o nariz para BBB, fique tranqüilo(a) . Não é propaganda, nem apologia ao programa. Se ama BBB, fique calmo(a), não engrosso a campanha equivocada que confunde hábito de leitura com o que você assiste na TV. O assunto é sempre mais do mesmo nesse país: o machismo.

Resumo da ópera: Maria “ficou” com Maurício. Os ficantes não pareciam muito apaixonados, especialmente ele. Durou duas semanas, até o cara ser eliminado num paredão. Em sua saída da casa, nenhuma atenção especial dada à Maria. Os abraços apaixonados, entre lágrimas e juras de amor, foram todos com o amigo Diogo (um dos homens mais chatos que passaram pelo programa, aliás). Maurício sempre deixou claro seu envolvimento mal resolvido com uma ex-namorada do lado de fora e nunca falou em namoro com Maria, apenas a convidou para assistir a um show de sua banda. Ponto. Fim.

Maurício saiu, sambou daqui e dali, ouviu de tudo, viu vídeos de strip de Maria na internet, ouviu hipóteses sobre a fonte de renda da moça e foi chamado à horrenda casa de vidro, uma espécie de aquário, onde os excluídos desta edição ficaram expostos, com contato com o público, que elegeu Maurício para  retornar à casa. Nesse meio tempo, chegavam à casa, Wesley e Adriana. Novos BBBs. Wesley, bonitão e educado, bom de papo, paquerou ostensivamente Maria desde sua chegada. Maria mostrou brilho nos olhos que nunca se viu com Maurício. Maria paquerou Wesley, mas o fato é que nada mais aconteceu.

O retorno de Maurício à casa fez eclodir manifestações de um machismo e uma hipocrisia latentes. Em julgamento, posta como ré, Maria. Maria, a Maria Madalena do BBB. Em defesa de Maurício, o canino (em todos os sentidos) Diogo, latindo e mostrando seus dentes para Maria. Todos os homens do confinamento e fora rotularam Maurício como “corno”. Todos o colocaram como uma vítima indefesa, um bastião da dignidade e do caráter do macho brasileiro (estou quase vomitando aqui…). Maria está sendo submetida a um apedrejamento verbal e metafórico por Diogo. Os outros homens, inclusive Maurício, assistem em velada concordância.

Na casa de vidro, expostos como animais de zoológico, amando a exposição e querendo atender a todas as expectativas de populares e telespectadores, os participantes fizeram promessas de retorno heróico ao jogo. Maurício sempre declarou que Maria tinha direito de ser feliz e que não tinham um compromisso. Todavia, Maurício constatou que o povo brasileiro (homens e mulheres) é muito machista e percebeu que prestar-se ao papel de “traído que irá vingar-se” poderá dar-lhe destaque no programa. Talvez. De um programa que premiou um homem misógeno e que declarava absurdos na casa como Marcelo Dourado, não se espera mesmo um cenário de justiça e evolução de pensamento.

A ironia de tudo isso é pensar a situação contrária: Maurício ficando e Maria indo embora. A chegada de uma nova participante, toda gata e “dando mole” para Maurício… Se ele não “ficasse”… Vixi! Os gritos de “frouxo” seriam ouvidos até dentro da casa no Projac! Se “ficasse”, seria erguido nos ombros pela maioria dos que acham ser esse sempre o papel do homem-macho-garanhão. A família brasileira apoiaria. Não foi assim com as cafajestagens “carismáticas” de Alemão? Alguém acha que a reação do público seria outra?

E aí bate aquele desânimo mesmo. Preguiça que me dá frente a mentes estreitas… De ver um púbico predominantemente feminino deixando uma “samambaia” como Rodrigo na casa, até que ele “fique” com a novata Adriana. O rapaz foi Mister alguma coisa e é modelo. Só ouvi sua voz nas votações. Mas a edição mágica da Globo, extrai das cinco palavras que ele falou em dois dias, roteiro de um filme. A Globo não está errada. De olho apenas nos números da audiência, não se presta a nenhum papel que não o de vender o que uma maioria parece querer: a condenação de Maria. A santificação de Maurício. A construção de um novo ídolo (Rodrigão) para novelas e festas de debutantes.

As Marias serão condenadas, apedrejadas e com aprovação das boas famílias. Como assim uma mulher sentir desejo e viver o que quer? Como não se portou como viúva do ficante? Como não se enterrou viva junto com seu faraó morto?

Despeço-me com um trecho do dramaturgo Nelson Rodrigues: “Na hora de odiar, ou de matar, ou de morrer, ou simplesmente de pensar os homens se aglomeram. (…) A opinião unânime está a um milímetro do erro, do equívoco, da iniqüidade. (…) Toda unanimidade é burra. Quem pensa com a unanimidade não precisa pensar.”


Clique no retângulo acima para acessar o blog da Ju Teófilo


Monacast 59 – Big Brother Brasil


Autor: Mafalda ~ 8 de abril de 2009. Categorias: podcasts.

Por que o Brasil inteiro assiste o Big Brother? O que tanto o programa atrai as pessoas? Por que elas gostam do BBB?

Mafalda /São Paulo, Eubalena/Paraná, Maurício Saldanha/CabineCelular/Rio Grande do Sul, Jurandir Filho/CinemacomRapadura/Ceará, Eduardo Sales Filho/Contrapeso/Bahia e Jonny Ken/Migre-Me/São Paulo, se reuniram para comentar o programa de maior audiência e lucro na TV brasileira.

. Qual o conceito do programa, quem seria o Big Brother afinal ?

. Mau Saldanha cara a cara com o Boninho, na seleção para o BBB9.

. E se existisse um Big Brother Blogueiro, daria certo? Qual blogueiro, ou pessoa famosa da internet, iria para a casa?

Isso e muito mais, você vai escutar neste Monacast, que está hilário. Mesmo para quem não gosta de Big Brother.

AVISO: o conteúdo do programa não é recomendado para menores de 18 anos.

Deixe seu comentário, indique alguém para o Big Brother Blogueiro, mande um e-mail para nós: monacast@monalisadepijamas.com.br.

Beijos da Mafalda

Assine nosso feed no iTunes

Links das Fotos comentadas no EXTRA do programa:

- Muvuca

- bundão

- o cara da bunda malhada

- a mãe Melancia

- a mulher de duas bundas

- a formiga picou a bunda dela?

- a árvore





Busca

© 2007-2020 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br