Porque fazer humor e podcast é uma arte
































Agora é tarde ( Será? )



Por Mafalda - 27 de setembro de 2011. Categorias: Sofá da Mona.

Deixei passar um tempo a partir da estréia do programa “Agora é tarde” comandado por Danilo Gentili. Reinventar-se e se adaptar a um novo formato é um processo árduo, especialmente para os que se consagraram com uma persona ácida e sarcástica como o caso do apresentador. Então, relevei algumas coisas que não gostei de início e persisti na audiência mais um pouco, para me assegurar de ter uma impressão mais ampla e não apenas uma vaga primeira impressão. Se para Danilo “Agora é tarde”, para mim ainda é tempo de ressaltar alguns pontos (que trocadalho do carilho…).

A fórmula é batida e clichê. Fato. De novo e mais uma vez o combo: banda + um apresentador/entrevistador + quadros de pegadinhas + comentários sobre as notícias atuais. Estou errada ou já vimos tudo isso antes? Acho que sim. Então, conta-se muito com a audiência do público do humorista Danilo Gentili. Danilo insiste em ternos (por que, afinal?) e uma postura menos agressiva, abafando a característica do humor que o fez conquistar fãs pelo país. Na estréia, lembro-me de pensar que ele buscava uma referência: Sílvio Santos? João Gordo? Jô Soares? Datena?! Pensei em vários porque não o reconheci ali em seu próprio papel.

Nunca havia visto um talk-show com tantos “coadjuvantes”. Ultraje a Rigor, Marcelo Mansfield e mais dois humoristas.  Não parece muita gente pra um palco só? Nos programas que vi, achei Marcelo Mansfield (cujo estilo de humor, pessoalmente, me agrada mais) pouco aproveitado. Marcelo Mansfield tem um rastro artístico e cultural bem maior (até pela idade e vivência) que Danilo Gentili. E passa a impressão de ser um supervisor, pronto para intervir caso a peteca caia… Se a intenção não era essa, sinto muito, mas é a sensação que tive. Por muitas vezes, perguntei-me se não seria melhor o Marcelo entrevistar… Acho seu repertório, como já disse, mais amplo e profundo para aproveitar mais os entrevistados e para extrair declarações mais relaxadas, momentos engraçados… Talvez a imagem construída por Danilo Gentili, com tiradas de humor ácido o transforme num “risco” para os entrevistados. Risco de não ser ouvido, de se colocar em posição constrangedora e de não se sentir à vontade.

O principal  “x” da questão no programa são as entrevistas. A lista de convidados é interessante (Peréio, Marília Gabriela, Marta Suplicy entre outros). Tudo a favor. Mas parece não funcionar. Danilo Gentili na posição de apresentador/entrevistador é outra pessoa/persona, que parece não ter ainda acertado no tom e timing. Basta dizer que a cada “tirada” dele ou do entrevistado, insiste-se num infâme toque de bateria (Sim, David Letterman fez escola com essa chatice). Pergunto: precisa? Incomoda-me tanto quanto claquete de risadas. Além disso, repito-me, nenhum entrevistado parece se sentir à vontade (na medida do possível) com Danilo.

Talvez ele próprio perceba tudo isso. Mas tal percepção não soluciona o caso. É visível sua fuga, várias vezes, para a ficha do entrevistado enquanto o mesmo fala. Nervosismo ou falta de preparo? Os entrevistados parecem falar menos. Receio?

A Liga” (BAND) com Rafinha Bastos, a meu ver, emplacou porque houve a sabedoria de estruturar um programa aproveitando o perfil de jornalista investigativo de Rafinha Bastos e sua capacidade de expor situações e realidades distintas (somada à uma equipe e produção impecáveis).
E vocês, o que estão achando do Danilo lá? Agora é tarde para ele ou ainda há chance de melhorar? Mande sua opinião!

Vídeo

Marília Gabriela incrível: “Isso é pra ser sexy?!” uahuhauhauah…


Clique no retângulo acima para acessar o blog da Ju Teófilo

Veja também:

18 Comentários to Agora é tarde ( Será? )

  1. LuizC

    Eu não assisti um só episódio deste programa.

    Simplesmente porque não vou com a cara do apresentador.

    Teria que ter uma enxurrada de comentários dizendo que o programa realmente é bom para eu poder ver em qual canal e que horário que passa e tentar assistir.

    [Responder]

  2. Diogo Lima

    Eu vi algumas edições e achei interessante. A formula é batida? Sim claro, porém tem elementos novos ali, como os humoristas bobalhões e o Marcelo.
    A banda…Me incomoda também os sons durante a entrevista, mas essa fórmula que veio dos EUA é tão utilizada por lá, acho que querem ezperimentar aqui também…
    Sobre o Ultrage ainda acho interessante as apresentações musicais no final da atração, coisas inusitadas acontecem.
    Das entrevistas…As que foram mais marcantes pra mim foram a do Magal e a do Sr. Barriga.

    No geral acho o programa interessante, uma alternativa na TV aberta pra quem não quer ver o jornal da globo / Jô soares, fala que eu te escuto, amaurys juniors da vida e cafés filosóficos.
    Humor por vezes simplista, mas aparentemente sincero.

    E convenhamos ficou melhor que outra cria do CQC , “O Formigueiro”…

    Abraço!

    [Responder]

  3. Dionelson/@Dinno_SEP

    Tenho acompanhado o programa desde o ínicio, e minha motivação fica só por alguns quadros, como o que mostra os diversos tipos de apresentadores que existem pelo país nos canais regionais e pelas matérias externas de Murilo Couto e Léo Lins. O fato de A Liga ter emplacado de melhor maneira, foi que além de ter uma equipe super competente comandada pelo Rafinha, tem o diferencial do próprio Rafinha senão me engano, ser formado em jornalismo, o que traz para ele uma capacidade de mudar o foco do humor para o jornalismo sério.

    [Responder]

  4. Leo Luz

    Concordo com a Ju. O programa é mal aproveitado na maneira como foi pensado: ‘mais um talk-show’. Não é a toa, que os repórteres do CQC estão com as piadas batidas. Resolvem pensar mais em seus spin-offs do que na obrigação do programa de Marcelo Tas.

    Luque foi a primeira vítima com O Formigueiro, que fazia dele uma besta completa, mesmo estando dentro do personagem. Gentili não emplaca coisas sérias, ou mesmo comuns; ele precisaria de algo inovador – que na TV é muito difícil.

    Feliz mesmo é Rafinha Bastos que soube aproveitar muito bem a veia jornalística (dele e da equipe) e fazer um ótimo programa, mesmo muito criticarem dizendo que é cópia de Profissão Repórter, comparação que eu acho ridícula.

    [Responder]

  5. Daniel Lucas

    Danilo pra mim acerto bem, todos pensaram q ia copiar o jó! mais ele foi lá na fonte, no EUA, e fez um programa muito bom, e sempre temos certeza q vai ser bom, não é que nem o jó, q as vezes é muito bom, e as vezes leva o zé ruela pra falar de nada!

    [Responder]

    Ju Teófilo Resposta:

    @Daniel Lucas, cara, isso é verdade! Tem umas entrevistas do Jô que não dá pra entender porque a pessoa está ali! kkkkk Valeu, bjs!

    [Responder]

  6. Caio, The Eldar

    Eu acho a proposta do programa interessante, mesmo usando uma fórmula batida.
    Nos EUA mesmo tem vários programas que usam essa fórmula todas as noites, sejam o do Letterman ou do Jay Leno, Jimmy Fallon, Jimmy Kimmel, Conan O’Brien ou o Craig Fergunson (este ultimo é o melhor de todos, diga-se de passagem).
    Porém, achei q esse programa do meu conterrâneo Gentili uma mistura do Jimmy Fallon (q tb apela pra banda e pra efeitos sonoros) com o “Rove Live”, q era um talk-show australiano bem legal, e durou dez anos lá… ele tinha esse formato de ter vários comediantes lá, cada um com um quadrinho e raramente usava o potencial dos artistas, com uma banda convidada se apresentando no final.
    Recomendo, pra quem entende inglês australiano, procurar no youtube como “Rove live” e o segmento “News Desk” que era hilário. (o perfil oficial é o RoveOnline)

    Enfim, voltando ao assunto, apenas acho que ainda não encontraram o timing, a cadencia certa para o programa, meio que correndo com tudo e fazendo tudo, inclusive as entrevistas, muito superficiais.

    [Responder]

    Ju Teófilo Resposta:

    @Caio, The Eldar, Taí uma coisa instigante: TV australiana. Desconheço totalmente! Por que não ouvimos falar dela? Vou buscar no youtube sua indicação e obrigada pelo comentário! Bjs

    [Responder]

  7. André Ruz

    Não acompanho quase nenhum programa CQC, tampouco as crias, mas gosto muito mais da Liga, por exemplo. Imagino que o Marco Luque ia fazer papel de panaca no programa dele, e o Danilo ficar tentando fazer David Letterman.

    Pelo menos estão dando opção na TV aberta, pois só de a galera sair um pouco da Globo e do SBT, já é alguma coisa.

    Bjos, Ju, Ótimo post!

    [Responder]

    Ju Teófilo Resposta:

    @André Ruz, Nem fale, Ruz! Saindo do combo Globo e SBT e descobrindo haver vida em outros planetas kkkk. Bjs e obrigada pelo carinho! Tô amando suas colunas, fico esperando. Muito criativa!

    [Responder]

    André Ruz Resposta:

    @Ju Teófilo, Brigado, minha frô! Vamos lá rumo à jornada Monalística! ahahahahha

    [Responder]

  8. Anderson

    Meus Deus, que comentários idiotas, fundamentos fracos e simplistas, vai assitir o Domingo Legal que deve ser teu estilo de programa

    [Responder]

    Ju Teófilo Resposta:

    @Anderson, Oi, Anderson! Tudo bem? Mais calmo agora? Veja uma coisa, amigo: minha coluna não tem a pretensão de ser detentora da verdade. É só uma opinião de uma telespectadora eclética. Não considero os leitores que dedicam seu tempo e sua atenção para dar sua opinião, acrescentar dados ou informações algo idiota. Acho saudável expressar, opinar, discutir de maneira civilizada sobre o que agente tem visto na TV. Fundamentos fracos? Ok. Não eu prometi que seriam fortes. Simplistas? Como complicar uma opinião sobre um programa de TV? Devo escrever uma tese de doutorado sobre isso? Meu amigo, valorizo o diálogo. Mas aquele em você fala e é ouvido. Sua crítica, que poderia me tornar uma colunista melhor, mais profunda e complexa, não descreve o motivo de sua enfática opinião. Nós, do Monalisa de Pijamas, prezamos a democracia, a participação e o clima de amizade e respeito. TEnho certeza que você também. Espero que reserve um tempo para nos escrever e esclarecer para que possamos compreender sua revolta rsrs. É bom saber um outro ponto de vista. Aguardo.

    [Responder]

    André Ruz Resposta:

    @Anderson, Calma, jovem Anderson… Apesar de seu comentário inteligente, e fundamentos fortes e complexos, pelo menos você nos acompanha e comenta nos posts! Muito obrigado, e não precisa se preocupar, que todos somos inteligentes o suficiente pra colher algo de bom em qualquer experiência que vivemos. Quem não consegue colher nem absorver nada de bom de algo como um post desses, precisa rever seus conceitos.

    abraços!

    [Responder]

    Caio, The Eldar Resposta:

    @Anderson, cara, não volto a assistir Domingo Legal, depois que pararam com a banheira do Gugu já não é mais o mesmo… traíram os fãs! o movimento! meu eu de 12 a 15 anos gostava muito desse segmento. Entretenimento, música, plástica, fotografia, drama, comédia e tendinite resumidos em alguns minutos e pontos de ibope.

    [Responder]

    Ju Teófilo Resposta:

    @Caio, The Eldar, UAHUAHUAHUAHUAH RINDO LITROS!!KKKKKKK

    [Responder]

  9. Ariel Silva

    Eu não gosto acho tudo muito forçado, piadas, bandas, apresentador, a graça, enfim acho qu não o povo vai enjoar

    [Responder]

  10. Angelo

    O programa é bom demais, salva o final de noite da tv brasileira.

    [Responder]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br