Porque fazer humor e podcast é uma arte
































Festa de Criança



Por Eubalena - 13 de março de 2009. Categorias: Cantinho das Monas.

Este texto foi publicado no meu falecido blog no ano passado e, como estou entrando nesta fase de novo, resolvi posta-lo novamente para ver se eu me convenço que é muito mais fácil levar a guria para o Beto Carrero e abandonar minha vida de promoter infantil.

Mãe pagando mico de Branca de Neve (ps. Eu sou a pobre mãe)

Caí na besteira de inventar uma festa de 3 anos para minha filha. Atente para a idade: 3 anos.
- Bom, diria meu querido leitor, nada mais normal que uma mãe preparar uma festa de 3 anos para a filha.
Normal, claro! Isso se eu não tivesse tomado um susto com o que se tornou uma simples festa de aniversário nos dias de hoje.
Ano passado vi umas fotos do meu tempo (ou seja, antigas) dos aniversários dos meus primos. Era tudo igual todo ano. Tá, o bolo variava: um ano era quadrado, no outro redondo. A mesa era decorada com os pratos de salgados, de doces e com as garrafas de Laranjinha Água da Serra com um “chapéu” (não lembro o nome do negócio que enfeitava a garrafa). Ninguém comia nada até cantar os parabéns, que se dava logo após uma rápida contagem dos convidados para ver se a maioria, os padrinhos, os avós e aquele tio que sempre levava o presente mais legal já tinham chegodo. Depois disso, todo mundo comia e ia pra rua brincar e isso sem recreador. Dá pra imaginar uma festa sem recreador? Pois é, já existiu uma época onde não precisava de recreador em festa de criança. A gente brincava de ré de pegar, ré de esconder, ré de bandeirinha, futebol, casinha e, mais tarde, de namoro atrás da porta e de médico (mas essa parte minha mãe não pode ler).
Mas agora ta tudo muito diferente. A primeira coisa é que toda festa tem de ter um tema. E eu pergunto:
- Pra que tema?
Eu sempre achei um saco minhas festas terem tema. Principalmente porque nasci no dia de São João e adivinha! Eu só tive festas juninas! Mas, tirando meu recalque com tema junino e voltando ao assunto, festa tem de ter tema e pronto. Pronto e a mãe que se dane atrás de tudo.
Daí sai a pobre mãe e se joga de corpo, alma e sola de sapato numa rua de comércio popular para catar pratinho, copinho, toalha, guardanapo, toalha de mesa, centro de mesa (no meu tempo só tinha uma mesa para tudo), balões e afins. Tudo isso com as Princesas ou o Bob Esponja olhando pra gente e juro, eles ficam olhando com ar de sacana e rindo da nossa cara.
Como se não bastasse, ainda tem de arrumar lugar, comida e bebida. Agora não bastam só salgados e docinhos. O negócio é inventar: mesa de guloseimas, mesa disso, mesa daquilo, cantinho light, cantinho kid (kid é como se chama criança em português), cantinho baby, cantinho da puta que pariu!
E lá ta o recreador fazendo coisinhas, brincadeirinhas, joguinhos. Puta merda, criança de hoje não vem com o chip de invenção de brincadeira instalado?
Ah, tem de ter uma retrospectiva. Os melhores momentos dos longos anos vividos pelo aniversariante. Agora vamos combinar: para todo mundo, uns 10 minutos, no mínimo, para assistir ao primeiro banho, primeiro arroto, primeiro passeio… uma beleza! Melhor que isso, só assistir fita do Baile de Debutantes do I.A.C. de 1988.
Daí o povo canta os parabéns, mas o da Xuxa. Aquela música cooooompriiiiidaaaa. E, depois disso, vai todo mundo embora. Claro que sem antes pegar a lembrancinha. E ai vem o penúltimo capitulo: não rola mais saquinho surpresa cheio de balas e anel de sorvete de maria-mole. O negócio é super produção e divide-se em categorias: lembrança para mulheres, meninas, meninos, homens e os mais diversos subgrupos.
E quando eu achei que era só chegar em casa e abrir os presentes, eis que me deparo com uma surpresa: tem de ter um cartão de agradecimento!

Baixei o decreto em casa: festa agora, só no casamento dela!

Beijos

Euba.

Veja também:

16 Comentários to Festa de Criança

  1. Mafalda

    Sei, sei…. hehehehe… Bob Esponja, Princesas e Mafalda olhando com cara de sacana e rindo da tua cara.
    :D
    Não estava a fazer o convite da pequena ontem, com tema? ( o português da ilha da madeira baixou em mim )
    Bjocas e adoro seus textos

    [Responder]

  2. Livia Ramos

    Ah Euba,
    quer coisa mais legal que festa de criança?
    As minhas festinhas eram bem parecidas com as suas, mas os tempos mudam né…
    Acho super legal uma festinha com tudo isso, embora na foto a Euba Mãe parece estar mais animada que a Eubinha Filha, em geral a criançada se amarra.

    Beijao e parabens!!!

    Livia Ramos,
    Toronto CA

    [Responder]

  3. Anderson

    Caramba Euba mas que stress !!!
    uau, deve ser muito cansativo festa para a filha, uma correria e ter que agradar a todos, mas pense assim, veja este video da festa daqui a uns 12, 15 anos com a sua filha quando ela já sair de casa sozinho, e mostra para ela o que você fez, vocês duas irão cair na gargalhada (vergonha alheia) hehehehehe!
    Eu nasci em 83, estou com 25 anos e festa nesse tempo eram mini coxinhas, bolinhos de queijo, brigadeiro, beijinho e o bolo.
    abração Euba, gostei do seu post de desabafo hehehe

    [Responder]

  4. Monika

    Mamae, nao fique descontente… Ta certo, que vc discorreu sobre uma epoca MARAVILHOSA, a que vivemos um dia…
    Mas, hoje tudo mudou… e sem isso tudo que vc descreveu, a industria capitalista, nao sobrevive…
    Pense no lado positivo.
    A industria de festas cria novos empregos, novas frentes de trabalho e por ai vai…ah, e faz um rombo no nosso bolso tb…mas, faz parte da vida, e sua filha ira adorar….
    A minha, tem 5 anos, e ja tem os temas escolhidos p/ os proximos 5… mas, sei que isso passa..
    O negocio eh ser FELIZ, o resto eh resto… tente encontrar prazer nos preparativos da festa… eu pelo menos, adoro… e ao inves de se stressar,(pq isso da cancer) lembre que estara fazendo a alegria da garotada, principalmente, a da sua filha…
    Abracos

    [Responder]

  5. Davi Graeff

    A carinha da Coró é a coisa mais engraçada da foto. Ela já devia eatar pensando no mico que vai ser daqui a alguns anos.

    [Responder]

  6. Eubalena

    Não, não estou descontente, se esitvesse não faria nenhuma festa. Somente acho o que acontece hoje é um exagero. As crianças não vão mais para as festas para confratenizar – que é o real sentindo (pra mim) de uma festa de aniversário. Hoje as festa se transformaram num grande “mostra quem pode mais”.
    Minha filha vai fazer 4 anos. Esse ano vai ser uma festinha na escola. Vou fazer tudo o que ela pediu. Bolo, convite, decoração, tudo dentro do tema, pq nao sou uma mãe ET, sou só pé no chão.
    Para ela, que vai fazer 4 anos, o importante é estar com os amiguinhos, brincando e comendo brigadeiro. Pra ela pouco importa se o Sully vai ter 3 metros ou se vai ser um bonequinho do McDonald’s no bolo. O importante é que vai ter o Sully.
    Agora, mães comentando que a festinha da fulana tinha isso, aquilo e mais um pouco e a da outra só tinha isso é a coisa mais fácil de encontrar.
    Minhas festas nunca foram mega-produções e eu lembro de cada uma delas com carinho.
    Podemos sim, ter felicidade com um bolo, um litrão de guaraná e a mesa cercada pela nossa família e os nossos 4 melhores amigos.
    É isso que eu quero que minha filha aprenda. Que não se precisa ter uma super festa de aniversário pra ser feliz, basta estar perto daqueles que amamos. COm brigadeiro, claro. Pra ficar mais gostoso.

    [Responder]

  7. Phoebe

    A gente reclama um monte e sente que está assinando um atestado de idiotice ao gastar dinheiro com 5 mil balões só para enfeitar o salão de festas, mas é inevitável: todo ano a gente jura que nunca mais vai fazer isso, mas alguns meses do aniversário já nos flagramos planejando a festa, o tema, as lembrancinhas, encomendando o bolo… tudo para ver aquele sorrisão de dentes-de-leite estampado no rosto! Eu vou continuar fazendo, mas o meu esquema é festinha na escola. Faço tudo o que tem direito, inclusive alugo o tema da festa em lojas especializadas, mas é tudo em proporções bem menores do que as tradicionais festas em buffet. Coloco os balões, as comidas, muito suco (me recuso a dar refrigerante para crianças tão pequenas!), providencio as lancheiras, mas tudo planejado só para 15 a 20 crianças, e não para 100 convidados, como costumam ser as festas em buffet! Se não for assim, a gente vai à falência antes do filho completar 5 anos! rsrs

    [Responder]

  8. Mafalda

    Claro que se fizer em buffet, para os pais é uma maravilha, pois não tem todo este stress que a Euba falou quando nós mesmos fazemos a festa. Você só relax e conversa com os convidados, o buffet faz tudo.

    Mas não é todo mundo que pode pagar buffet todo ano pra festa dos filhos. Ainda mais se tiver mais de um filho.

    E as crianças também tem que compreender o limite do bolso dos pais, isso também é um aprendizado para a vida. Como a Euba falou, não é preciso muito coisa para uma criança ser feliz.

    Beijos da Mafalda

    [Responder]

  9. Mafalda

    Euba, paguei este mico do ano por você, e pela filhota, claro. :)

    [Responder]


  10. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk chorei lembrando do baile de debutantes do A. de 1988. Mesmo eu só tendo 4 anos. Lembro que acordei chorando querendo a mãe e ela não tava em casa ainda. Dai a tia janete me passou pela janela pro meu irmão que tava numa barraca na rua (não sei pq). Me lembro da foto que tem la em casa…da roupa e do penteado de vcs no dia… kakakakakakkakakka muito engraçado.
    beijossss

    [Responder]

  11. Nilda

    Ahh. não liga não.. se vc tá achando complicado a festa infantil, é melhor nem olhar sites de casamento..

    Hoje tem mestre de cerimônias, etiqueta e coisas estabelecidas por sei lá quem, que devem ser cumpridas.
    Aliás, o bispo de Recife, se não me engano, quase proibiu estas coisas todas, mas insiste na simplicidade. Só pq uma mestre de cerimônias pediu pro padre usar vermelho pra combinar com o tapete… coisinha básica, né? O quê custava o padre vestir roupa de bispo pra combinar com a decoração?

    Nem quero imaginar como vai ser daqui há 20 anos..

    Ah, e criança vem com chip de invenção de brincadeira sim, mas é que ultimamente preferem não ativá-lo.. deve ser coisa da concorrência

    [Responder]

  12. Recordações « O Mundo da Livia

    [...] Lembrando de um post da Euba no Monalisa de Pijamas sobre festas infantis, eu achei essa foto super engraçada do aniversário [...]

  13. Carla

    Oi! Adorei o texto e concordo plenamente!! No fundo é tudo uma babaquisse!!Aqui em casa as crianças não se preocupam muito com isso, pois sempre falei que isso é bobagem, ou melhor, nunca incentivei wssa superprodução. Claro que já fiz festinha com tema, mas nada exagerado!!
    A molecada está ficando exigente…aqui o que eles pedem é fazer festa em Buffet. Daí eu falo…que buffet que nada, nós vamos nos divertir aqui em casa mesmo e, no final, da tudo certo!! A molecada curte a valer!!Eles precisam entender que o que vale na festa, além dos presentes (é claro!!!) é a confraternização de todos que a amam!!
    Bjs
    Carla

    [Responder]

  14. Rachel

    Amei o post!!! É tudo verdade, e eu tb faço sempre a mesma coisa todo ano, enlouquecendo. By the way, como este ano o tema é branca de neve, você pode me dizer onde comprou a roupa que você está vestindo na foto? Quero uma pra mim.

    Grata, Rachel.

    [Responder]

    Eubalena Resposta:

    @Rachel, Comprei a malha e uma amiga fez. É um bata, eu estava usando calça jeans e ela.

    [Responder]

  15. neide

    ah amei seu texto….concordo com quase tudo mas amo festas e pagar mico..kkkfalando nisso quem fez sua blusa de branca de neve???? amei!!!

    [Responder]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2014 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br