Porque fazer humor e podcast é uma arte
































FAT POWER



Por Mafalda - 6 de outubro de 2009. Categorias: Cantinho das Monas.

Houve uma época na história em que os gordos estavam com tudo. Nas artes, mulheres eram retratadas com gordurinhas a mais, todas garbosas e vaidosas de suas belezas.

Nesta mesma época gordura era sinal de boa saúde! E a magreza, sinal de pobreza e pouca saúde.
Mas a ciência mostrou que não é bem o caso, e que uma pessoa acima do seu peso pode ter vários problemas de saúde com o passar dos anos.

Acho que o fato de alguém ser gordo ou magro vai desde as predisposições genéticas, ao ambiente familiar, e principalmente ao modo que sua mãe te ensinou a se alimentar. Infelizmente, a mãe (e também o pai) tem uma boa dose de influência alimentar na sua vida e muitos não percebem isso.

Quantas vezes não vemos mães, ansiosas ou por medo de ver os filhos doentes, ou até mesmo querendo ver uma recompensa pelo seu amor de nutrir sua cria ( psicólogos, help! hehe), não fazem de tudo para a criança comer mais do que quer? E a criança, capta da sua mãe que aquilo lhe agrada. A comida deixa de ser apenas a saciedade básica, torna-se uma espécie de troca emocional. E é aí que a coisa pega!

Quantas pessoas não comem a mais para alimentar suas necessidades emocionais? Seu corpo não precisa de tudo aquilo, mas a sua ansiedade, tristeza, raiva precisam daquela anestesia? Também comemos em momentos felizes, mas em geral, é nos momentos difíceis que o ser humano busca consolo em algo, e muitos o buscam na comida.

Claro que tem aquelas pessoas que mesmo se controlando, e querendo emagrecer, não conseguem. E entram literalmente “na faca”, e reduzem o estômago. Como foi o caso do famoso apresentador de tv: Fausto Silva, o Faustão.

E por que uma pessoa se submete a tamanha operação, perigosa e delicada? Principalmente por causa da sua saúde física!!

Então, por conta de tudo isso, acho muito estranho esta campanha nos EUA para o “FAT POWER”, em que falam como se os Gordos fossem uma minoria – o que não é verdade, são a maioria naquela nação – e esquecendo esta parte da saúde, privilegiando a gordura e a obesidade, como naquela época em que ser gordo significava ser saudavel.

Eu acho que a questão não é a guerra entre gordos e magros, como se fosse entre negros e brancos ou entre homens e mulheres. O embate que deve se levar em conta é Gordura X Saúde.

Beijos,
Mafalda


Veja também:

8 Comentários to FAT POWER

  1. Twitter Trackbacks for FAT POWER | Monalisa de Pijamas [uol.com.br] on Topsy.com

    [...] FAT POWER | Monalisa de Pijamas monalisadepijamas.virgula.uol.com.br/cantinho-das-monas/fat-power – view page – cached Monalisa de Pijamas, Houve uma época na história em que os gordos estavam com tudo. Nas artes, mulheres eram retratadas com gordurinhas a mais, todas garbosas e vaidosas de suas — From the page [...]

  2. Luis Nascimento

    Oi Gente…
    Sou psicanalista e faz pouco tempo publiquei um artigo em que falava sobre a questão da anorexia, os cuidados alimentares da mãe e a cultura… (caso interesse, envio para vocês depois).

    Como a Mafalda pediu ajuda no post, resolvi comentar… hehe

    Acho que uma das coisas que é preocupante é que muitas vezes, se confunde o cuidado, o carinho, o amor com a questão da alimentação. Isso é mais uma das confusões humanas, que não é feita por maldade ou por qualquer outra coisa assim.

    Acabamos em uma sinuca de bico, qeu de um lado valoriza as ligações que são feitas através da alimentação (todo mundo adora um rodízio, hehe) e uma cultura que coloca corpos esqueléticos e “photoshopados” como divínos, etéreos, intocáveis, etc…

    Pessoalmente, acho mulher tem que ter curvas, e não de medidas exatas… Adoro um pneuzinho, um quadril largo… Ou seja, não gosto de cabides capas de revistas, prefiro mulheres de verdade…

    E como gordinho, posso dizer que não ser o malhadão (estilo bonequinho de plástico) tem várias vantagens.

    Obrigado por esse site ótimo!
    abraços!

    [Responder]

  3. Mafalda

    Legal Luis! Obrigada pelo comentário!
    Acho que tudo que vai ao extremo faz mal para a saúde, tanto a preocupação em ser magro(a) feito os modelos de revistas, quanto à obesidade.
    Valeu.
    Abraços.

    [Responder]

  4. Ronald Luis

    Olá Mafalda!

    Esse post veio a calhar… E certamente ajudar…

    Fui no médico essa semana e descobri que estou 12kg acima do peso, então estou mudando meus hábitos alimentares e praticando exercícios físicos…

    Não tenho nada contra os gordos, mas devemos cuidar sim de nossa saúde!

    [Responder]

  5. Felipe Carriço

    Não conhecia este movimento pró-obesidade…
    Dá até medo deste preconceitos bobos.

    [Responder]

  6. Felipe Carriço

    Não conhecia este movimento pró-obesidade…
    Dá até medo destes preconceitos bobos.

    [Responder]

  7. Willtage

    Esse post realmente caiu na hora certa. De uns anos pra cá engordei pra caramba, e estou uns kilinhos amais acima do meu peso. Tento fazer regime pra perder e ate entrei na academia, mas sempre desisto. Meu caso não é grave, mas se eu não me cuidar posso ficar gordo mesmo, só que toda vez por motivos de trabalho e estudos, saio da academia e desregulo minha alimentação.
    Já tentei me espelhar no caso mais rescente que aconteceu no cinema.O ator Seth Rogen, teve que perder varios kilos, para fazer o papel de Besouro Verde, e realmente foi incrível, ele era muito gordo e perdeu peso visívelmente, sem fazer redução ou lipo, pelo menos eu acho! Porque será que em 90% dos casos os regimes não dão certo.
    Será que é por conta da ocupação do dia a dia? Ou por preguiça mesmo?
    Má, um beijo, e forte abraço!!!

    [Responder]

    Falcão Azul Resposta:

    @Willtage, os regimes não dão certo porque as pessoas querem perder peso rapidamente. É até fácil emagrecer rápido com regimes e dietas. O difícil é manter. A última estatística que vi a respeito é que o índice de insucesso com dietas é de 98%, ou seja, praticamente todo mundo que faz dieta alguma dessas dietas mágicas volta a engordar um tempo depois.

    [Responder]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br