Porque fazer humor e podcast é uma arte

































FAT POWER


Autor: Mafalda ~ 6 de outubro de 2009. Categorias: Cantinho das Monas.

Houve uma época na história em que os gordos estavam com tudo. Nas artes, mulheres eram retratadas com gordurinhas a mais, todas garbosas e vaidosas de suas belezas.

Nesta mesma época gordura era sinal de boa saúde! E a magreza, sinal de pobreza e pouca saúde.
Mas a ciência mostrou que não é bem o caso, e que uma pessoa acima do seu peso pode ter vários problemas de saúde com o passar dos anos.

Acho que o fato de alguém ser gordo ou magro vai desde as predisposições genéticas, ao ambiente familiar, e principalmente ao modo que sua mãe te ensinou a se alimentar. Infelizmente, a mãe (e também o pai) tem uma boa dose de influência alimentar na sua vida e muitos não percebem isso.

Quantas vezes não vemos mães, ansiosas ou por medo de ver os filhos doentes, ou até mesmo querendo ver uma recompensa pelo seu amor de nutrir sua cria ( psicólogos, help! hehe), não fazem de tudo para a criança comer mais do que quer? E a criança, capta da sua mãe que aquilo lhe agrada. A comida deixa de ser apenas a saciedade básica, torna-se uma espécie de troca emocional. E é aí que a coisa pega!

Quantas pessoas não comem a mais para alimentar suas necessidades emocionais? Seu corpo não precisa de tudo aquilo, mas a sua ansiedade, tristeza, raiva precisam daquela anestesia? Também comemos em momentos felizes, mas em geral, é nos momentos difíceis que o ser humano busca consolo em algo, e muitos o buscam na comida.

Claro que tem aquelas pessoas que mesmo se controlando, e querendo emagrecer, não conseguem. E entram literalmente “na faca”, e reduzem o estômago. Como foi o caso do famoso apresentador de tv: Fausto Silva, o Faustão.

E por que uma pessoa se submete a tamanha operação, perigosa e delicada? Principalmente por causa da sua saúde física!!

Então, por conta de tudo isso, acho muito estranho esta campanha nos EUA para o “FAT POWER”, em que falam como se os Gordos fossem uma minoria – o que não é verdade, são a maioria naquela nação – e esquecendo esta parte da saúde, privilegiando a gordura e a obesidade, como naquela época em que ser gordo significava ser saudavel.

Eu acho que a questão não é a guerra entre gordos e magros, como se fosse entre negros e brancos ou entre homens e mulheres. O embate que deve se levar em conta é Gordura X Saúde.

Beijos,
Mafalda


Monacast 30 – Gente Chata


Autor: Mafalda ~ 20 de agosto de 2008. Categorias: podcasts.

Mafalda, Eubalena, Phoebe e Olive (estreante no Monacast), vão comentar no Monacast 30 sobre Gente Chata: no trabalho, na faculdade, na TV  e em todo lugar.

Agora uma coisa LEGAL!!!!!

PRÊMIO PODCAST 2008 – VOTE NA MONALISA DE PIJAMAS! CONTAMOS COM VOCÊS!!

E atenção! Iniciou-se a votação para o Prêmio Podcast 2008, e o nosso podcast, o Monacast, está concorrendo. Para votar na gente, siga as instruções:

1. Ao clicar no botão abaixo, você será redirecionado ao site do prêmio: clique no Botão Verde.
2. Procure a Categoria Entretenimento ou Variedades, e lá escolha o Monalisa de Pijamas.
3. Clique nas estrelinhas (de preferência escolhendo as 5 estrelinhas).

Pronto! O voto será computado e você estará ajudando o Monacast.

Prêmio Podcast 2008

Vote também nos nossos amigos e parceiros, em suas respectivas categorias:

Categoria Cinema: RapaduraCast

Categoria Tecnologia: Guanabara.Info

Categoria Educação: Fazendo a Mão Cast

E não deixe de mandar seus comentários, dicas, sugestões e indicações sobre gente chata para monacast@monalisadepijamas.com.br

Beijos da Mafalda!

(versão ZIP): download
Assine nosso feed no iTunes


Tetris humano japonês


Autor: Mafalda ~ 26 de janeiro de 2008. Categorias: Oba-oba!.

E continuando a série de Tetris humano, um Tetris humano em programa japonês. Só eles mesmo! uahuahuahuah! Ri muito! Não duvido se algum dia desses passar algo parecido no Gugu ou Faustão.

beijos da Mafalda





Busca

© 2007-2021 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br