Porque fazer humor e podcast é uma arte
































A TV da minha infância



Por Mafalda - 12 de outubro de 2010. Categorias: Mona POP, Sofá da Mona.

Filha da década de 70, vivenciei o aumento do espaço tomado pela TV em nosso cotidiano à medida que crescia. Acredito que guardei essas recordações porque são carregadas de sentimentos: eram momentos em que partilhava algo com pessoas que amava.
Então, a idéia aqui não analisar programas infantis ou algo assim, mas dividir com vocês alguns dos programas que curti na infância. Preparados? Então, vamos ao meu TOP 10:

10. Desenhos Hanna-Barbera

Sempre um clássico, depois ultrajado por sua tosca versão cinematográfico, Os Flintstones era um desenho repleto de referências da cultura pop. É divertido até hoje.

Verdadeira paixão na minha infância era o desenho Jonny Quest, lembra?


09. Barbapapas (da TV Globinho)

Criação francesa, a Familia Barbapapa passava na TV Globinho com apresentação da jornalista Paula Saldanha. Aliás, o TV Globinho era bem legal!

08. Sítio do Pica Pau Amarelo

Há várias ‘gerações” da famosa obra de Monteiro Lobato, mas para mim a “verdadeira” contava com Zilka Salaberry como Vó Benta e Rosana Garcia como Narizinho. Foi assistindo a versão televisiva que tive vontade de ler toda obra infanto-juvenil de Monteiro Lobato.

07. Musicais nacionais

Ainda sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo, um dos musicais mais bacanas de nossa geração foi o Pirlimpimpim. Aqui, vemos a Baby Consuelo (sim, esse era seu nome então) em justa homenagem ao alter-ego de Monteiro Lobato, a boneca Emília (a visão de Baby Consuelo caracterizada de Emília pode abalar os mais sensíveis…rsrs)

Se você quiser verificar se alguém já passou dos 30, basta dizer baixinho “Plunct, Plact, Zum…” Sério, a pessoa automaticamente continuará a canção! E se você não conhece ou não se lembra, aqui vai mais esse tesouro de Raul Seixas, o Carimbador Maluco (detalhe para a menina loura de cabelos curtos. É a Aretha, filha da cantora Vanusa, em seu único trabalho digno de registro)

Um dos galãs da minha infância era do pai do Fiuk, o Fábio Jr. Aqui, ele participava do musical “Amigos do Peito” do Balão Mágico, grupo infantil que estourou na década de oitenta (e aí bate aquela vergonha alheia ao ver o que virou a garotinha Simony anos mais tarde…).

06. Armação Ilimitada

Malhação?! Que nada! A onda na nossa infância era acompanhar o seriado Armação Ilimitada, protagonizado pelos então jovens surfistas e dublês de atores Kadu Moliterno e André de Biasi ao lado da atriz iniciante Andrea Beltrão. Muito humor nonsense, retrato do melhor dos anos 80.

05. As Panteras

Nove em 10 meninas queriam ser uma das Panteras (e uma não devia ter TV para não conhecer a série). Glamorosas, inteligentes, lindas e agentes especiais, eram uma síntese da mulher independente e ousada que começava a ganhar força na mídia. Quem nunca brincou de ser uma das Panteras? (Eu queria ser sempre a Kelly).

04. Turma do Lambe-lambe
Em uma era pré-louras, quem arrebentava era o Daniel Azulay e aprendi a desenhar várias coisas acompanhando seu programa. Pita, Xicória, Prof. Pirajá e outros personagens criados pelo desenhista aguçaram minha imaginação. No trecho abaixo, o próprio Daniel comenta aquela época e os avanços tecnológicos que nos encantaram.

03. Balão Mágico
Programa infantil comandado pela cantora mirim Simony, que de fato era uma gracinha. Foi no programa Balão Mágico que conhecemos os engraçado Fofão, uma espécie de alienígena meio homem, meio cachorro, que falava errado e tinha bochechas imensas. Castrinho também ajudou na apresentação durante um período, assim como a priminha de Simony (Luciana) e o Tob (integrante do Balão Mágico). Além dos desenhos animados, o ponto alto era o sorteio de cartas (pois é, não existia e-mail!) para algum prêmio. Aqui, a vinheta de apresentação mais famosa.

02. Xou da Xuxa

Nunca fui fã da Xuxa, nem mesmo quando era criança. Mas era no programa dela que iam nossos cantores e passavam os melhores desenhos. As Paquitas e suas coreografias também eram legais. Nessa época, eu saia correndo da escola para chegar em casa a tempo de assistir He-Man e She-Ra, a cereja do bolo do programa que, invariavelmente, terminava com Xuxa entrando numa nave

01. Caverna do Dragão
Desenho de inspiração nerd (só soube isso anos depois) que tornou-se cult, em parte pelas muitas interpretações sobre seu enredo e personagens. Reza a lenda que o grupo de garotos perdidos em um mundo mágico estaria de fato mortos e presos numa espécie de purgatório ou umbral ou algo assim. Quando eu assistia, eu não pensava em nada disso. Eu só não entendia porque toda vez em que achavam um portal para retornar para casa, sempre eram atrapalhados pelo filhotinho de unicórnio Uni (e por que não deixavam Uni lá mesmo?). Aqui a abertura original.

Eu poderia escrever uma lista gigantesca, uma coisa vai puxando a outra, mas tentei me ater apenas aos programas mais marcantes da minha infância. Na adolescência, minha preferência foi definitivamente conquistada pelos humorísticos (Viva o Gordo, TV Pirata, Chico Anysio Show – bons tempos) e a paixão por desenhos animados se transformou em amor, que cultivo diariamente.
E você? Tem programas de TV que marcaram sua infância? Então conta para a gente pelos comentários!

Selo peixe Grande 2010

Veja também:

8 Comentários to A TV da minha infância

  1. Lucrecia

    O recorte que vocE fez, Ju, me levou direto à minha infância…acrescentaria os desenhos de Tom e Jerry, a Pantera cor de rosa, Vila Sésamo, O Gordo e o Magro (que eu amava), Perdidos no espaço, Guerra nas estrelas, a Feiticeira e ainda…muito, muito antigo I love Luy. Como diz a música “recordar é viver”! Abraço!

    [Responder]

    Ju Teófilo Resposta:

    @Lucrecia, Lucrecia, foi dificil reduzir a lista a estes poucos…Os que vc citou, exceto I Love Lucy tb povoaram minha infância. Vc citou a Feiticeira e logo me lembrei de Jeannie é um Gênio rsrsrs. SOnhava com aqueles poderes!
    Bjs

    [Responder]

  2. Pablo Lopes

    Ola Ju, adorei o post…e o pior que nesse dia da criança eu me sinto hiper com saudades do meu tempo de outrora, somado aos videos…me tocou.

    Obrigadão e sucesso.

    [Responder]

    Ju Teófilo Resposta:

    @Pablo Lopes, Pablo, ando na mesma vibe há tempos. Penso que talvez seja porque naquela época o futuro parecia ser diferente… Eu que agradeço seu comentário
    Abraçao e sucesso!

    [Responder]

  3. Mariana

    Ju, amei o post e revivi várias lembranças queridas da infância… Tb adorava os desenhos e musicais. Teria para acrescentar “A Arca de Noé”, que me fez conhecer vários cantores e cantoras brasileiros, além de começar a admirar Toquinho e Vinícius.
    Nas músicas, “Os Saltimbancos”. Eu cantava a plenos pulmões: “Todos juntos somos fortes…”, “Dorme a cidade, resta um coração…”
    Também adorava o Daniel Azulay e tinha até o LP com as letras todas decoradas… Infância musical, né?
    Beijos e parabéns por sua coluna aqui e por seu blog.

    [Responder]

    Ju Teófilo Resposta:

    @Mariana, Oi, Mariana, muito obrigada pelo comentário. Conheci a Arca de Noé já grande acredita? Essa música dos Saltimbancos era maravilhosa, acho que se ouço até hoje me motiva e ampara!
    LP do Azulay?? Eu nem sabi que tinha! Agora terei que varrer a internet atrás disso!
    Obrigada pelo carinho,
    Beijos

    [Responder]

  4. Clara

    poxa, bons tempos esses:D

    eu gostava também do Batman velho do SBT, Bonnie e Clayde, Herculóides, Space Ghost, …

    sério, acho os desenhos dessa época muito melhores que os de agora:x

    valeu a hoenagem

    bjs

    [Responder]

  5. Ju Teófilo

    Clara,
    Batman era hilário! Adorava tb. Herculoides, Corrida espacial, Corrida maluca, Capitão Caverna, Scooby Doo…lista sem fim. Tivemos uma safra privilegiada realmente.
    mas agora há coisas legais como: Family Guy, Pinnguins de Mdagascar, American Dad…mas temos que garimpar!
    Obrigada pelo comentário
    Bjs

    [Responder]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br