Porque fazer humor e podcast é uma arte

































Saí de férias e a mãe paga o pato!


Autor: luizcarlosdacosta ~ 12 de agosto de 2009. Categorias: Mona em Família.

.
Eu não imaginava que férias escolares, um sonho de estudante de qualquer época e idade, fosse um dia me dar tanta dor de cabeça como estas forçadas “férias suínas” de agora. No último dia de julho, lendo a agenda da minha filha, vi o recadinho de que as aulas das semanas seguintes seriam dispensadas devido à orientação da secretaria de saúde do estado.

Esse “recesso escolar” recomendado até o próximo dia 17, com possibilidade de ser prorrogado em mais uma semana ou duas para desespero de muitos pais, devido ao avanço de casos da gripe A, tem provocados problemas para pais que precisam trabalhar. Sem contar que, creches para algumas famílias carentes são muitas vezes, a principal fonte de alimentação das crianças no dia. É, existem muitas famílias carentes onde a criança não tem todas as refeições necessárias em casa.

Presenciei relatos de que quem trabalha teve de apelar e pedir para vizinhos ou parentes cuidarem dos seus filhos. Ou ainda, para quem não tem a quem apelar, a solução foi levar a criança para o trabalho. É! Esse recesso está fazendo o pessoal dever favores para muita gente!

Já o pessoal que tem condições financeira tem contratado babás. Segundo o jornal da minha cidade, a procura por essas profissionais cresceu 50%. É mais comum a contratação de babás temporárias. Aqui estão cobrando a média de R$ 200,00 para o período de segunda a sexta, durante oito horas diárias.

A medida de suspender as aulas tem causado muitos transtornos, mas esta decisão foi tomada seguindo precauções para evitar a contaminação de crianças com a gripe A. Não vamos aqui entrar no mérito se essa medida tem eficácia/eficiência. Agora, devemos sim reforçar a orientação aos pais para que mantenham as crianças distantes de áreas de aglomeração, como shoppings centers e outros lugares sem circulação de ar. Situação que convenhamos, quase ninguém está seguindo. Shoppings cheios, filas nos cinemas e as boates e festas cheias! E só para constar, hoje fui a banco e os clientes só podiam entrar, um a um, quando outro cliente saía. Bem, não deixam de ter razão, pois as agências são lacradas, sem circulação de ar. Nunca imaginei os clientes fazendo fila do lado de fora das agências!

Estive pensando também quanto à mensalidade da escola que pago para minha filha. Questão de Direito: Vou ter de fazer o pagamento integral das mensalidades? Acredito que as mensalidades dos filhos matriculados no ensino fundamental, médio e superior, devem ser pagas integralmente, pois nesses casos há uma grade curricular a ser cumprida e o período de suspensão deverá ser reposto. Já para os pais com filhos matriculados no maternal ou berçário, deverão negociar o preço da mensalidade. Aqui, nesses casos não há uma grade curricular a ser cumprida. Então, cabe o bom senso entre as escolas e os pais, pois mesmo as instituições de ensino tendo um custo fixo, com os dias parados houve uma compensação, por exemplo, com a alimentação.

Agora, aqui em casa, tivemos a “sorte” da minha esposa ser professora e conseqüentemente ter sido dispensada do serviço. Você diria: “Maravilha, que ótimo!”. Mas… Mas… Mas imagina uma criança de seis anos trancada em um apartamento! Imagina não ver os coleguinhas de escola por mais de duas semanas! Imagina não poder ficar passeando no shopping, centro, lojas, parques de diversão; lugares ótimos para distrair uma criança! Imagina ela brava, falando que está cansada de ficar em casa! Acumule com os vizinhos fazendo reforma no apartamento do lado. Some também a paciência esgotada de uma mãe que já acabou com todas as possibilidades de diversão para poder distrair ela. É! Nesse caso, a mãe que diria ter uma oportunidade de cuidar da filha que não pode ir estudar, é a mesma mãe que acaba pagando o pato, pois vai explicar para uma criança que ela não pode ficar zanzando por aí sem necessidade! Não é fácil, não!

Confesso que até o meio da semana passada estava achando que a minha esposa estava exagerando em relação à essa Gripe Suína, que ela estava surtando na batatinha, como dizem. Começou com o alcool para limpar as mãos. Depois eu fui proibido de passar da porta de casa com os sapatos no pé. E por último, fui intimado a chegar em casa e ir direto tomar banho. Porém, com as últimas notícias oficiais e extra-oficiais dando conta de que a coisa está feia, com dois clientes com exames positivos para a tal da gripe, passei a não pensar como antes e seguir as orientações da esposa que é farmacêutica. Deixar de ir trabalhar não dá! Então a regra é evitar frequentar lugares com aglomerações e abusar do alcool nas mãos.

Por fim, para amenizar o desânimo das “férias suínas” passamos a semana passada a procurar soluções mirabolantes para que todos ficassem em casa numa boa. E uma solução encontrada, porém um pouco cara, mas eficiente, foi comprar um Vídeo-Game novo. Nesses dois primeiros dias está funcionando muito bem. Até minha esposa está se divertindo! Ok, ok, eu também estou estou me divertindo!

Agora só nos resta esperarmos para ver até aonde essa epidemia da gripe suína irá se estender. Tomara que tudo se resolva logo.

P.S. Já falei que essas epidemias só melhora o meu círculo social? Na gripe aviária me distanciei das amigas galinhas. Na gripe suína me distanciei dos amigos porcos.

P.S. 2 Vou ter de alterar a descrição abaixo. A Pititiu fez 6 anos nesta segunda.





Busca

© 2007-2021 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br