Porque fazer humor e podcast é uma arte

































A Possuída (de clichês)


Autor: Mafalda ~ 22 de maio de 2012. Categorias: Sofá da Mona.

Chamo de “confortáveis” alguns filmes que seguem uma fórmula conhecida, com todos os clichês do mundo, porém bem feitinhos na medida do possível. A Possuída (Telecine Premium)  – The New Daughter,  (2009) – é um filme de terror nestes moldes. Poderia ser visto até como um catálogo, um pour porrie do simbolismo e das histórias mais conhecidas no gênero.

Temos de tudo um pouco: garota possuída por um espírito atormentado, túmulo indígena, bonequinho vudú modelo indígena, alçapão, escuridão, cientista, babás e um pai assustado, um casa com uma “história” bizarra no passado… A lista é imensa. E não importa. É um filme confortável.

Se um dia nossa querida Euba quiser se arriscar a um filme de terror (sem fechar os olhos), seria um bom começo. Além do mais, devemos admitir que o senhor Kevin Costner frequentou a Academia Paul Newman de envelhecimento. Está de parabéns, um charme! Roteiro, diálogos, música… tudo bem normalzinho e previsível. Filme para TV, mas tudo bem porque às vezes é o que queremos. Não ter que pensar muito, não ter que se assustar muito. Então é isso: A possuída é terror em tom pastel.

O outro modo de assistir A possuída é encarar como uma visão surrealista e simbólica sobre a adolescência e o conflito entre pais e filhos nesse período. A escuridão em que penetra o jovem é a mesma em que se encontra o pai e a mãe no lidar com este adulto em formação. E muitas vezes somos mesmo tomados, possuídos de sentimentos, desejos, medos, euforia, tristeza… Pobres pais, nem o Google dá conta de suas dúvidas.


Adeus Whitney Houston


Autor: Mafalda ~ 12 de fevereiro de 2012. Categorias: Anos 80, Mona POP.

A notícia da morte de Whitney Houston se espalhou feito pólvora ontem no Twitter, e muitos duvidaram se era um fato real, ou mais uma pegadinha. Infelizmente a cantora realmente foi encontrada morta no hotel em que estava hospedada para participar do Grammy.  Ela teria ligado horas antes de morrer para sua mãe e sua prima, e parecia estar bem. Não se sabe ainda ainda as causas da morte da diva da música pop e baladas românticas.

Minha adolêscencia, nos anos 80, foi também embalada por Whitney.  Nesta época, no começo da carreira e antes de ser marcada por músicas açucaradas, antes do filme “O Guarda-Costas” com Kevin Costner, ela lançou um LP com a capa jovial, alegre, e uma música Pop dançante, bem anos 80. É esta música que tenho aqui no meu player de mp3, já há tempos, e escuto quando estou na vibe “I Wanna dancing with somebody…”

Whitney Houston foi embora cedo. Que descanse em paz!

Também não pude deixar de fora a lindíssima Greatest Love Of All que também adorava, tanto a música quanto o video clipe.





Busca

© 2007-2019 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br