Porque fazer humor e podcast é uma arte

































Ponto Gê: O bicho sente o cheiro do medo


Autor: Doduti ~ 29 de abril de 2009. Categorias: Ponto Gê.

A gente cresce ouvindo cada coisa.

Uma pitoresca, aos meus olhos, é que o bicho sente o cheiro do medo. Não que isso não tenha procedência. Mas, que porra isso muda?! Quem está com medo, está com medo. Não adianta se concentrar ou trancar a respiração que o medo vai embora. Não adianta nem rezar pra não transpirar para o bicho não sentir o cheiro.

E tem gente que tem medo de cada coisa. Eu tenho medo/pavor de barata, mas sou apenas mais uma. A Lei de Murphy é clara nesses casos. Quando você tem medo de algo, esse algo tem a aparecer pra você a todo tempo. Não que as baratas me perseguem, mas é assim com os palhaços. Aqueles do circo. Sim, eu tenho medo deles também.

Não me pergunte o porquê, nem como contrai esse medo de palhaços. Já busquei inúmeras vezes na minha mente um motivo e não encontrei nada concreto, apenas um pequeno detalhe. Uma lembrança que pode ter sido a responsável: uma cena de um filme. Não sei o nome porque era muito nova, mas sei que o palhaço matava as pessoas no parque, ou estou misturando tudo. Se alguém souber me dizer…

Bom, acho que esse filme foi o responsável pelo meu trauma, mas não posso garantir. Sei apenas que esse trauma contribuiu para eu não gostar de circo. Também me fez atravessar avenidas, durante o transito livre, apenas para fugir de um palhaço que ‘animava’ a frente de uma loja. E eles sentem o cheiro do medo como os animais, posso garantir. Todos os palhaços me adoram. Eles mudam de caminho pra brincar comigo e não adianta nem eu me esconder atrás de alguém. Sou sempre a escolhida.

O cúmulo chegou a tanto que um circo, de passagem pela cidade, procurou minha empresa para a produção de uma revista. Como profissional que sou ($$$), passei por cima do meu medo e aceitei. Foi uma semana inteira entrevistando todo circo. No fim, já estava mais que empolgada, pensando até na possibilidade de me juntar a eles caso as coisas não dessem certo por aqui. Até que fui convidada a assistir um espetáculo. Adivinha quem eles chamaram para participar de uma brincadeira?

- E agora precisamos de ajuda de alguém da platéia.

- Essa moça morena.

(eu olho para trás, mesmo não tendo ninguém).

- É você mesmo, ai no meio.

(olho para trás de novo. Coração saindo pela boca, mão suando).

- Você tentado disfarçar.

(Carambaaaaaaaaaaaaaaaa fudeu)

Tive que participar.

O pensamento foi único: “Circo: nunca mais”.

Nunca levei corridão de cachorro, não tenho medo de altura, nem da morte. Mas não me sinto bem em elevadores, tenho inconstantes tremeliques quando penso em uma barata e machucaria um palhaço com toda certeza.

E aí gente, algum medo bizarro?! Vamos compartilhar…

E o palhaço o que é?

Assassino!

Beijos Gê





Busca

© 2007-2019 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br