Porque fazer humor e podcast é uma arte

































O frio de doer…


Autor: Mafalda ~ 7 de julho de 2011. Categorias: Ponto Gê.

Tem gente que adora o inverno, e  sempre fico pensando que quem acha isso é porque nunca passou frio de verdade na vida. A mesma coisa, penso das pessoas que adoram o verão: vai dar umas bandas no deserto ao meio dia.
Meu maior problema com o frio sou eu. Como assim? Eu não consigo me adaptar, isso que passo frio há quase trinta anos. Vejo algumas mulheres elegantérrimas nas ruas com suas botas altas, sobretudo maravilhosos e cachecol, óculos… porque não consigo ser assim meu deus?! Estou eu aqui, levando uma hora pra conseguir sair da cama, pensando no que vou vestir. Sempre fico deslumbrante, até levantar.

Quando o frio toca meu pensamento, esqueço-me do que ia vestir. Começo jogando qualquer roupa por cima do pijama quentinho. Porque me perdoem, mas não dá pra tirar aquele pijaminha quentinho… pra que sofrer, meu deus?!

E vai um moletom surrado mesmo porque não é bonito, mas esquenta e uns dois casacos, um cachecol, uma calça jeans e umas três meias pra tentar, em VÃO, esquentar o pé.  Ah, sem contar a luva brega sem a ponta dos dedos, coisa de mendigo americano, mas que ajuda horrores na hora de não quebrar os dedos congelados no teclado do computador.

E o pé congelando.. não sei o que se passa com meu pé, ele não esquente nem pelo diabo. Já tentei de tudo, colocar uma meia só, não colocar meia, colocar 3 meias… nada funciona.  As vezes eu rezo para conseguir esquentar, sem ter que deitar na cama, pegar o secador de cabelo e colocar embaixo dos cobertores até esquentar tudo. Mesmo assim, em dois minutos os meus adoráveis pés já congelaram o ambiente. Às vezes me pergunto se as massas de ar polar não saem deles, ou se alojam neles.

O cabelo nem se fala… com os dedos congelados eu só consigo prender eles em um coque e não mexer mais durante o dia.
Em resumo, como alguém pode ficar uma diva no inverno com 50% das roupas do guarda-roupa amontoadas no corpo. Sem distinção de cor ou textura. Cabelos mal penteados, nariz vermelho e fungando, luvas meio dedo, três meias nos pés e a urina presa, já que fazer xixi no inverno é como colocar a bunda na janela de um iglu. Ou seja, além de ser um atentado a boa aparência, você ainda anda encolhida, com as pernas juntas e rezando pra ninguém pisar nos seus pés e quebrar seus dedos congelados.
Por isso digo do fundo da minha alma, como uma boa atriz mexicana, eu prefiro a primavera ou o outono. Amém.

Beijos congelantes,





Busca

© 2007-2019 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br