Porque fazer humor e podcast é uma arte

































Cadê o manual? Tracy Hogg: a encantadora de bebês


Autor: Phoebe ~ 8 de abril de 2009. Categorias: Mona em Família.

Já virou meio clichê a pergunta que todo pai e mãe faz ao voltar para casa com aquele pacotinho pequetito nos braços: “E agora, cadê o manual dessa criança?”.

A idéia de ter um filho assusta muito porque a gente não faz a menor idéia do que seja exatamente ter um filho. A gente pode ter cem sobrinhos e ainda assim não vai saber nada sobre o assunto, vai sentir como se aquele pacotinho fosse a primeira criança a estrear na face da Terra. E o que pode ser feito? Há, afinal, algum manual de instruções?

O primeiro conselho ao receber a notícia do positivo é procurar logo informações sobre como cuidar bem de crianças. Melhor pesquisar antes do que ter que passar por “aulas de laboratório” depois, com um bebê se esgoelando nos seus braços. Mas aí é preciso muito cuidado, porque as informações disponíveis mais assustam os futuros pais do que tranquilizam.

Quando engravidei da minha primeira filha, passei meses e meses coletando informações em fóruns e comunidades de mães da internet. Na época, tive que me conformar com duas conclusões: a) todo recém-nascido tem cólicas e chora por horas seguidas; e b) os pais só voltam a dormir uma noite inteira depois que o filho passa do 2o aniversário.

Já estava preparada para a guerra quando ouvi falar de uma tal de “Encantadora de Bebês”. Procurei na livraria a sua obra mais conhecida, “Segredos de uma encantadora de bebês”, dei uma folheada rápida no livro e gostei tanto que acabei levando para casa. Foi uma novidade e também um alívio saber que, afinal, cuidar de um bebê não podia ser tão complicado assim.

O livro é excelente, começa falando sobre os diversos tipos de personalidades de bebês, com dicas para você saber em que grupo seu filho se encaixa, e a partir daí as dicas levam em conta as características de cada bebê, mas no geral o segredo é um só: manter desde o 1o dia uma rotina estruturada, porque é dentro da rotina que o bebê se acalma, ele precisa saber o que virá depois.

Com o livro, acabei percebendo que estavam erradas aquelas duas conclusões iniciais: a) não é verdade que todo recém-nascido tem cólica – aliás, acho que poucos têm cólicas realmente, a maioria chora ao anoitecer em razão da sobrecarga de estímulos a que foram expostos durante o dia (barulho demais, luz demais, agito demais); e b) é possível, sim, ter uma noite de sono tranqüila mesmo tendo um bebezinho em casa (com as dicas do livro e a aplicação de uma rotina estruturada, aos 2 meses minha filha já dormia mais de 5hs seguidas durante a noite, e com 4 meses já dormia a noite inteira sem acordar para nada).

Como o livro da Encantadora de Bebês era dirigido somente aos primeiros meses de vida, posteriormente a autora publicou outro livro, desta vez voltado à solução dos problemas que os pais podem enfrentar ao seguir suas dicas durante toda a primeira infância do filho. Questões como “meu filho não quer comer”, “ele tem 1 ano mas ainda acorda de madrugada”, “era um anjo, mas agora virou um pittbull e morde todo mundo” podem ser facilmente resolvidas com as dicas desse segundo livro, bem mais abrangente do que o primeiro (“A Encantadora de Bebês Resolve Todos os Seus Problemas” – Ed. Manole).

Então fica a dica para quem é pai/mãe, não importa se de 1ª, 2ª ou 3ª viagem, e também para quem quer dar um bom presente para aqueles amigos especiais que acabaram de descobrir que vão ter um bebê!

Beijos da Phoebe

Phoebe





Busca

© 2007-2019 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br