Porque fazer humor e podcast é uma arte
































Monacast 71 – O Pai Moderno



Por Mafalda - 7 de agosto de 2009. Categorias: podcasts.

Mafalda e Eubalena recebem dois pais para uma conversa sobre o Pai Moderno, neste monacast n.71.

Os Pais convidados são o Cadu, do blog “Eu e as Crianças“  e o Luis Carlos da Costa, nosso colaborador que escreve na coluna “Mona em Familia”.

Divirta-se com as estórias destes dois Paizões! E se você também tem estórias para compartilhar com a gente, mande-nos por e-mail para monacast@monalisadepijamas.com.br.

Beijos da Mafalda

Novidades!
Estreou a Loja do blog Monalisa de Pijamas: o Mercato Monalisa! Venha conhecer!!!

Assine nosso feed no iTunes

Edição do Monacast 71: Wagner Brito da RadioBla e Mafalda

LINKS deste episódio:
- Mercato Monalisa, a lojinha da Monalisa de Pijamas
- Ajude-nos a conhecer melhor você:  Participe da Pod Pesquisa
- Trabalho final em Design de Moda de Antonio Bordallo: blog e slideshare
- Post da Phoebe com Fotos do nascimento do Bebê
- Fotos da Phoebe no Twitpic
- Eubalena participou do podcast do Papo de Gordo

Siga-nos no Twitter:
@mafaldamonacast
@realeuba
@CaduDoPastel
@luizcarlosdacos

Veja também:

19 Comentários to Monacast 71 – O Pai Moderno

  1. Kio (Caio Cesar)

    Olá, Monas.

    Eu sou pai e me orgulho em dizer: é bom demais!!!!

    Baixando.

    Abração.

    [Responder]

  2. Antonio Bordallo

    Olá , Monas!

    Poxa, q legal q comentaram meu email! pensei q tivesse passado batido, já que na ultima semana eh q ouvi esperando ele ser lido,heheh

    Se vcs quiserem ver eu pagando mico de modo audiovisual, hoje às 18:30, no Programa Especial da TV Brasil (antiga TVE – canal 2 ou 18 da NET)vai aparecer uma entrevista comigo. Vale informar que por estar nervoso (falando 1 semana pra entrega do meu TCC, o mesmo momento que virava noites ouvindo o monacast) e ser minha primeira entrevista como estilista,falei MUITA BESTEIRA… não reparem,apenas riam,hahaha….
    se perder hoje, tem reprise amanha no mesmo canal ao meio dia.

    bjokas,monassssss…
    =*

    [Responder]

  3. ci-joga

    Olá ótimo cast! Continuem assim!!

    [Responder]

  4. Erick Santos

    Monas,

    Cast ótimo. Mandei até um e-mail do tamanho de um testamento.
    Mas também não posso deixar de colocar o meu comentário e gerar um pouco de discussão.
    Por mais que o papel do homem moderno tenha agregado mais do que ser o provedor, nem todos conseguem enxergar o papel de pai. Provendo apoio e amizade, mostrando que ele é a semente para um mundo melhor.
    Um texto que adoro e demonstra a importância dos pais é: “Seus filhos não são seus filhos. São os filhos e filhas da Vida desejando a si mesma. Eles vêm através de vocês mas não de vocês. E embora estejam com vocês, não lhes pertencem. Vocês podem lhes dar amor, mas não seus pensamentos, Pois eles têm seus próprios pensamentos. Vocês podem abrigar seus corpos mas não suas almas, Pois suas almas vivem na casa do amanhã, que vocês não podem visitar, nem mesmo em seus sonhos. Vocês podem lutar para ser como eles, mas não procurem torná-los iguais a vocês. Pois a vida não volta para trás, nem espera pelo passado. Vocês são o arco de onde seus filhos são lançados como flechas vivas. O arqueiro vê o alvo no caminho do infinito, e Ele curva vocês com Seu poder, para que suas flechas possam ir longe e rápido. Deixem que o seu curvar-se na mão do arqueiro seja pela alegria: Pois mesmo enquanto ama a flecha que voa, Ele também ama o arco que é firme.”

    Khalil Gibran

    Um abraço e muitos sucessos.

    [Responder]

  5. ericcimo

    Não consigo baixar, baixa uns 10 MB, e para.

    [Responder]

  6. Valéria Fernandes

    Belíssimo podcast, Mafalda e Euba, parabéns!

    Descobri que meu pai era “moderno” desde sempre. Aliás, ele sempre cozinhou, limpou, nos deu toda a atenção que seu tempo permitia, era muito mais flexível que minha mãe. E essa história de “Quando chegar seu pai resolve!”, nunca aconteceu lá em casa. Minha mãe resolvia (*ai de nós*) e resolve até hoje. Meu pai em sua infinita paciência, só nos dava uma palmada por vez. E, claro, para que isso acontecesse tinha que ser caso muito sério.

    Isso não quer dizer que eu não brigasse com ele. Nossa relação é por fases, e houve algumas bem ruins. Mas, talvez, nos engalfinhássemos tanto (*quando vou de férias para a casa deles em janeiro ainda acontece*), porque ele se colocasse quas eno mesmo nível que nós, enquanto a posição de autoridade da minha mãe era inquestionável.

    Enfim, agradeço pelo excelente programa. Só queria saber qual é a música que toca no final. Meu pai está longe e não passarei o dia dos pais com ele, mas acho que gostaria que ele pudesse ouvir essa música também.

    Abraços!

    Valéria Fernandes
    Brasília, DF

    [Responder]

  7. Suyan Meneses

    O meu temperamento é muito parecido com o temperamento do pai. O rosto tem muito traços em comum com a mãe. Mas fisicamente, a mãe fala que pareço mais com as tias paternas.
    Concordo com a Eubalena, eu quando criança era muito apegada ao pai mas depois da aborrescência passei mais para ficar com meus pensamento e agora to mais próxima da mãe. Como meu pai é conservador e está mais impaciente e resmungão depois de aposentado, falo primeiro com a mãe quando está em situação delicada.

    Teresina-PI.

    [Responder]

  8. Angélica

    Amei o Podcast,deixei pra responder por email
    Beijo à vocês, lindas.

    [Responder]

  9. Diogo C. Sccoby

    Pra mim sempre foi o meu pai mais bonzinho e minha mãe a bruxa. A não ser quando era mais sério, ai ele sempre foi mais forte.

    E os dois sempre trabalharam, então acho isso natural desde sempre.

    Sou pai hoje, infelizmente não moro perto o suficiente deles para participar de sua criação diariamente , por enquanto.

    E acho que o papel de pai é o que sempre foi, o de ensinar, com exemplos e paradas, mas sem paranóias, apenas sendo nós mesmos.

    [Responder]

  10. Jota Fagner

    Parece que já há um tempinho que os pais deixaram de ser opressores ranzinzas e começaram a tentar ser mais sociáveis. Acho que esse cast deixou claro isso.
    Bom programa, bem família!

    [Responder]

  11. Mafalda

    Obrigada a todos pelos comentários!

    Bordallo, eu perdi sua entrevista! Estava viajando, cheguei a pouco e estou vendo os comentários e emails.

    Me avisa quando for sua próxima entrevista. :)

    Beijos,
    Mafalda

    [Responder]

  12. Mafalda

    Ericcimo, aqui está sem problemas. Tenta baixar novamente o podcast, e veja se dá certo desta vez.

    Valéria, a música do “Meu Pai, meu amigo” que toca no final é da cantora gospel Cristina Mel. Apesar de não conhece-la até este momento, parece que ela é muito conhecida e famosa. Até fez recentemente um pocket-show em São Paulo, na Saraiva Mega Store.

    Eu procurei por músicas que tinham o título “Pai” e achei esta da Cristina Mel. Achei bonitinha, daquelas que as crianças cantam para os pais na escolinha, e mandei ver. hehe

    Beijos,
    Mafalda

    [Responder]

  13. Samuel Varela - Crato-CE

    Gostei muito de ouvir essas histórias de pais.
    Ainda não sou pai, mas já vivi uma experiência parecida de como ser um.
    Uma amiga minha engravidou, e o ‘pai’ da criança abandonou-a, nem quis saber de nada. Ela também nem foi atrás dele. Então como ela não estava em uma condição financeira muito boa, e também desempregada eu resolvi ajudá-la no que fosse possível, afinal, amigos são pra essas coisas. Eu gosto muito de ir ao cinema, e de vez em quando levava ela, e mesmo ela estando grávida continuei levando, sempre que possível. Depois nasceu uma linda garotinha chamada “Mel”. Eu continuei indo algumas vezes por semana visitá-la comprava fraldas, leite e algumas coisas que elas precisassem. Levava elas para a minha casa e todos começaram a se apegar com a garotinha, principalmente a minha mãe, que de vez em quando perguntava se não era minha filha, mas não era. As vezes deixava ela lá em casa para poder sairmos para algum lugar, cinema, etc. Vi quando ela começou a falar suas primeiras palavras, quandoela começou a dar os primeiros passos. Uma vez, ao chegar na casa dela, ela me falou: “Samuel, vem aqui para eu te mostrar uma coisa. Então vi a pequena Mel segurando uma foto 3×4, quando a mãe dela perguntou apontando para a foto: “Mel, quem é esse?”. E ela respondeu:”É papai!”, quando fui ver quem era foto, era eu. Fiquei muito emocionado. Mas depois, quando ela já estava com mais idade a mãe dela foi dizendo aos pouco a ela a verdade, quem era o seu verdadeiro pai. Hoje ela está com 7 anos. Não as vejo mais como antigamente. Estão morando um pouco mais distante. Mas pelo menos uma vez por mês vou lá visitá-las. E Mel sempre fica pedindo para eu ficar, para não ir embora.
    Essa foi minha experiência de “pai” que eu tive.
    Parabenizo a toda equipe do Monacast pelo ótimo trabalho realizado nesse episódio que ficou fantástico.
    Abraços.

    [Responder]

  14. Kosmidis

    Faltou a história do Zumbi narrada pelo Cadu.

    Monacast bem a cara de vc´s mesmo, bonito, gostoso de ouvir, com histórias engraçadas como sempre. (sempre tem que se falar de merda não é Eubalena)

    E o programa passou muito rapido rsrsrs

    Bjs meninas…

    [Responder]

  15. Ana Renata - 26 anos Cachoeira Paulista/SP

    Olá monas, sou Renata e moro em Cachoeira Paulista no interior de São Paulo. Acompanho o blog, assim como o monacast e eu adoro!!!!! nunca gostei muito comentar em blogs, mas esse cast foi sensacional, parabéns aos pais que participaram da gravação que deram um exemplo de um comprometimento e a todos do monaliza de pijamas que eu adoro e acho umas fofas!
    Já sou uma fã!
    Bjs

    [Responder]

  16. Mafalda

    Que legal o comentário, Ana Renata!! Valeu, e comente sempre!!
    Bjão,
    Mafalda

    [Responder]

  17. Leandro Souza Ramos | 29 | Campo Grande/MS

    Dae monas!

    Grande cast! Parabéns!

    Sou um futuro papai e com certeza a ficha não caiu ainda. :D Minha esposa está de 5 meses e estamos tentando curtir todos os momentos, inclusive, vejam aqui um ultrasom: http://migre.me/3K1N

    # Eu espero ser um pai moderno em todos os sentidos. Ajudar em casa, trazer o sustento pra dentro dela, ajudar na criação.

    # Meu pai tb foi bastante severo e sério na minha infância. Acho que se deve à sua própria criação, no interior do Rio Grande do Sul, quando na época, se vivia em fazendas e tal. E de ser um pai mais velho tb. Somos três irmãos-homens e isso tb pode ter influenciado. Apesar disso, ele sempre esteve presente e hoje em dia é um grande exemplo pra tudo.

    Grande abraço!

    [Responder]

  18. Ministério da Saúde

    Olá, Monas.

    O Ministério da Saúde lançou hoje a Política Nacional da Saúde do Homem. Como parte dessa ação, o Ministério realiza a campanha na Festa de Peão de Barretos/SP. Neste evento, os homens podem aferir pressão, Índice de Massa Corporal e Perímetro Abdominal, além de atualizar o Cartão de Vacinas e receber orientações sobre sua saúde.

    De três adultos que morrem, dois são homens. Além disso, a expectativa de vida do homem se mantém 7,6 anos abaixo da média das mulheres.

    Pedimos que divulguem para todos os seus amigos bloqueiros.

    Mais informações: http://portal.saude.gov.br/portal/aplicacoes/noticias/default.cfm?pg=dspDetalheNoticia&id_area=124&CO_NOTICIA=10490

    Participem!

    [Responder]

  19. Monacast 73: Festa na Floresta « Galeria de Podcast

    [...] Monacast 71 – O Pai Moderno [...]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br