Porque fazer humor e podcast é uma arte
































Monacast 63 – O Futuro não é mais como era antigamente



Por Mafalda - 28 de maio de 2009. Categorias: podcasts.

Mafalda, Eubalena e Falcão Azul recebem Jurandir Filho (RapaduraCast) e Rafael Martins (Aperte F5) no Monacast 63, para conversar sobre qual seria a visão do futuro para as pessoas, antigamente. Daí o título deste Monacast: O Futuro não é mais como era antigamente.

Carros e pessoas voando pelos céus, robôs e computadores inteligentes e com sentimentos humanos, novidades que fracassaram e aquelas que vingaram – apesar de ninguém colocar fé, serão alguns dos temas abordados. Afinal o futuro será de um mundo tecnológico, super prático e bonito ou um mundo destruído pela poluição e  lixo?

Para escutar o podcast, clique no botão “play” abaixo:

Assine nosso feed no iTunes

Como você imagina o futuro? Comente aqui ou mande um e-mail para nós: monacast@monalisadepijamas.com.br.

Beijos da Mafalda

Veja também:

Comunidade Orkut do Monalisa de Pijamas
Entrevista conosco do Monacast e outros podcasters no Farrazine
Monacast 51: 3 coisas para fazer antes de morrer
Monacast 39: Coisas que dão medo II
Monacast 38: Tudo o que você queria saber sobre os homens

Veja também:

35 Comentários to Monacast 63 – O Futuro não é mais como era antigamente

  1. Sem Noção

    O Jurandir vai ser o podcaster que mais falou nesses últimos dias. O Monacast já é quarto ou quinto que ele participa, sem contar o Rapaduracast.
    O Loco Meu!

    [Responder]

  2. Diogo

    Aê!! Achei que não ia dar tempo de ouvir indo pra facul fazer a penultima prova do semesntre!!
    O futuro como eu imagino? Se o mundo não acabar em 2012, eu vou acabar que nem o Randy “The Ram” Robinson, mas sem o ringue, o que é pior ainda!
    Quanto à humanidade…Acho que se não houver uma drástica diminuição populacional nos próximos 100 anos, estamos fadados à extinção. O mundo continua mais um bilhões de anos, talvez dê tempo de outra civilização mais evoluida florescer.
    Bem , vou ouvir! Abraço!!

    @diogocscooby

    [Responder]

  3. Everton Ajisaka | 26 anos | Benevides - Pará

    Bom tema, com excelentes participantes, Monacast sempre mantendo padrão de qualidade excelente.

    [Responder]

  4. Diego Snake, 26 anos, Belém-Pará

    Eu tava conversando com a minha namorada sobre esse futuro “imaginário” ainda ontém. E o pior (ou não) de tudo: Nem 20% do que imaginávamos se concretizou na realidade, se tanto.

    O lado bom disso é que muitas outras coisas, que nem se quer sonháva-mos, estão ao nosso alcançe “a um click”.

    Baixando e comento depois!

    PS: Saudade de vcs meninas… e não tanto do Falcão Azul! rssss

    [Responder]

  5. Diego Snake, 26 anos, Belém-Pará

    O Juras tá bem requisitado! Felizmente ele é um excelente podcaster, eu considero um dos melhores da Podosfera. Do contrário, ia ser fod@ aturar.

    [Responder]

  6. jonatas

    “A Terra é azul”, frase de Iúri Gagárin, em 1961.

    Canelada rapaduriana.

    http://www.usp.br/jorusp/arquivo/2006/jusp761/pag05.htm

    [Responder]

  7. Kio (Caio Cesar)

    Olá, Monas.

    Assunto interessante, baixando…

    Como será o mundo no futuro? Não sei, nem penso muito… só sei que quero estar nele hehe.

    Abração.

    [Responder]

  8. QUEIROZ

    Começar o programa com Legião, é muito bão. Dia do poema apoiado e o poema do cara muito bom.rsrs. Dizem que Stanley Kubrick filmou a viagem a Lua, mas o Jovem Nerd não acredita nisso nem f#dendo. O Sexo virtual, é sexo trantrico com uso de blue tooth. Era Barbarella sim, aí o cara manda ver na Jane Fonda,rsrs. A galera já sabe, papel no chão em Fortaleza, foi Jurandir.rsrs. Vou fazer uma previsão f#da aqui: No futuro, o HD será na lingua das pessoas que nem um piercing e todas pessoas estarão sempre on line conectadas umas as outras, e todos abrirão mão da privacidade, será coisa do passado mesmo. A vida das pessoas será como casas de vidro.

    Valeu galera, ótimo podcast.

    [Responder]

  9. Gioconda

    Bom, tenho ate medo de pensar no futuro…rsss

    Tanti saluti,
    Gi, Roma

    [Responder]

  10. Rafael

    Quando se diz que “O planeta está morrendo” ou “o planeta vai acabar” não é o planeta em si, de que merda adianta o planeta sem vida ? Então quando uma pessoa como o Jurandir diz que jogar um papel no chão não vai afetar nada na sobrevivencia do planeta, é pura ignorância, certamente o planeta não irá acabar, mas se haverá vida aqui no futuro já é outra história, mas o Jurandir já terá passado por aqui, então pra que se preocupar não é ?

    [Responder]

  11. Fabio

    Putz, desisto de ouvir podcast com o Jurandir. Meu Deus, 99% do que ele fala é abobrinha, só idéia errada.

    [Responder]

  12. Jurandir Filho

    Aquela mesma meia dúzia…

    O que eu falei foi bem claro. Eu não disse que jogava papel no chão ou que sujava a cidade [aliás, sou muito cuidadoso em relação a isso], mas sim as campanhas sensacionalistas que existem dizendo que o planeta VAI ACABAR por causa disso. O planeta nunca vai acabar por causa disso. Vai acabar com civilização. Só que fazem questão de dizer que é planeta, porque se disserem que é as pessoas podem morrer, a galera está pouco se lixando. Ninguém liga para ninguém. O planeta é muito resistente do que vocês imaginam.

    Algumas pessoas precisam saber entender ironia. Principalmente em um programa de HUMOR. Tem muita gente cética reclamando por besteira. Me poupe hein…

    Sobre a Terra Azul. O que eu quis dizer, coisa que pouca gente entendeu, foi que o Kubrick mostrou antes dos homens chegarem à Lua que a Terra é azul. Não estou falando que ele inventou o conceito. O Yuri Gagarin já havia falando sobre, mas não se tinha imagem. Kubrick imaginou com seria baseado no conceito.

    [Responder]

  13. Jurandir Filho

    Meu amigo Sergio Vieira me corrigiu e mostrou uma foto da Terra de 1946. Então a informação do Kubrick não está correta. A diferença é que o Kubrick imaginou todo o espaço em seu filme [2001: Uma Odisséia no Espaço], não só a Terra.

    Esse é o link oficial da primeira foto: http://migre.me/1DjR

    [Responder]

  14. Falcão Azul

    Jurandir, sabe que me lembrei de você outro dia? Tem uma chamada no Discovery Kids de um desenho que mostra um macaquinho jogando um papel no chão, e o pessoal horrorizado dizendo que ele estava poluindo o planeta.

    Não que aprove jogar papel no chão (oras bolas, ninguém aprova), mas a reação é muito acima do racional.

    [Responder]

  15. Mafalda

    É bem isso que o Jurandir escreveu acima. Ele estava se referindo ao Sensacionalismo e até mesmo “terrorismo ecológico” que a mídia e algumas ONGs exageram para angariar fundos para si próprias.

    Um exemplo deste tipo de sensacionalismo para conseguir dinheiro, é quando o governo americano começa a falar do poder de armas nucleares, etc, de outro país, para conseguir mais verba governamental para comprar suas armas, ou pesquisas.

    É um jeito de formar o consciente coletivo de acordo com os interesses de grandes corporações.

    Claro que devemos cuidar e ensinar os outros a cuidar do seu canto, da sua cidade, não jogar lixo no chão, respeitar a natureza, etc. Talvez não tenha sido um bom exemplo o que o Jurandir falou.
    Mas como ele mesmo citou, é um progama de humor e ele foi sarcástico.

    Bjs,
    Mafalda

    [Responder]

  16. Tanko

    O futuro… é Cyberpunk. Infelizmente, acho, rsrs.

    [Responder]

  17. Diego Snake, 26 anos, Belém-Pará

    Para essa confusão toda ai por causa de papel jogado no chão, só tenho um adendo:

    “Segua o Tchan, amarra o Tchan, segura o Tchan, Tchan, Tchan, Tchan, Tchan. Segura o…”

    [Responder]

  18. Thiago Passos

    Vou adotar a postura do Jurandir: vou jogar papel no chão e dar bicuda em árvores… rs

    Tô brincando Jura =)

    Parabens pelo excelente monacast meninas

    Thiago

    [Responder]

  19. Raphael PH Santos

    Jurandir me matando de vergonha.

    - A primeira imagem da terra foi registrada em 1960 e as produções de “2001: uma odisséia no espaço” começaram bem depois disso. Olha só: http://blog.flaviogut.com/2008/08/09/a-primeira-foto-da-terra/ … A primeira vista da Lua foi em 1966, capturada pela nave não tripulada Lunar Orbiter 1 http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI3341344-EI302,00.html

    - A teoria de robôs com sentimentos vem de Isaac Asimov. Arthur C. Clark simplesmente a utilizou, não criou.

    - Para o planeta acabar, só com uma explosão do núcleo terrestre ou se um buraco negro sugasse toda a matéria. O que pode, e se continuar assim, vai acabar é com um planeta HABTÁVEL por nós, simples seres HUMANOS. O que acabaria, pois, seria a RAÇA humana, a natureza, os bichos que hoje encontramos e etc. Não O Planeta em si.

    - Sim, Plutão deixou de ser designado como um planeta, não que ele tenha acabado. Porém, em agosto desse ano, os astrônomos vão se reunir novamente e dizer que ele volta a ser um planeta do sistema solar.

    - Em O Exterminador do Futuro a viagem é temporal, não espacial. Ou seja, eles viagem no tempo, não no espaço.

    - O fato de a tecnologia substituir os seres humanos, não é bem assim. A tecnologia vai dar o benefício ao ser humano caixa de um supermercado de estudar para ser mais que um simples caixa. Essas subfunções são desnecessárias frente ao que um ser humano pode fazer. Já observava Marx: O ser humano terá mais tempo livre para pensar, produzir, escrever, estudar, fazer o que quer. Tudo isso com a evolução das máquinas, da tecnologia.

    - Sobre a máquina de ler pensamentos do Doc Brawn em De Volta para o Futuro, bem que existe algo parecido (eu disse PARECIDO). Uma máquina que através dos estímulos cerebrais “sabe” se a pessoa está com fome, medo, sono, etc.

    - Ciborgue, Jurandir, não é um robô feito igual a um ser humano. Andróide que é um robô humanóide, mas todo máquina, sem partes humanas, só a aparência. Ciborgue é um robô com partes orgânicas e mecânicas ou um ser-humano que tem PARTES robóticas. O Robocop é um ciborgue, por exemplo.

    Me maaaaaaaata de vergonha, Jurandir!

    [Responder]

  20. Kio (Caio Cesar)

    Pô, PH… matou 90% do comentário que eu ia fazer.

    Juras ainda devia estar bêbado da gravação do Piratacast. :)

    Falta mais um tanto pra escutar.

    [Responder]

  21. QUEIROZ

    Eu falei o lance de jogar lixo no chão de sacanagem Juras. No clima da zoação do programa. Mas, creia MIcareta, acaba com o mundo com tanto lixo jogado no chão. Na Lapa no RJ então…

    [Responder]

  22. RapaduraCast » RapaduraCast 132 - Duelo: Karat

    [...] DE E-MAILS A

  23. Jurandir Filho

    Caralho, Raphael inventando as coisas. Eu falei isso tudo não. tsc Ph se mostrando para ser convidado pelos podcasters.

    Fecha o wikipedia Ph.
    Valeu, OBINA.

    [Responder]

  24. Raphamaster

    Muito bacana!

    Gostei do tema, e parabens pela quialidade do trabalho.

    Abraços

    [Responder]

  25. Luh

    bem legal =D
    não sabia que já havia geladeira com a função de fazer compras embutida nela

    o comentário acima do PH, ele sabe das coisas, o Roberto Carlos é um ciborgue então e o Wall-e é um andróide ^^

    [Responder]

  26. RapaduraCast 132 – Duelo: Karatê Kid x O Grande Dragão Branco « Galeria de Podcast

    [...] Ação Global – SOS Norte e Nordeste PROMOÇÃO: Mande as suas fotos com nossas camisetas! Participamos do Monalisa de Pijamas Participamos do [...]

  27. Leandro Bulkool

    A única coisa que eu realmente gostaria que fosse inventada dentro dos próximos oito anos é uma forma menos invasiva de se detectar o cancer de próstata.

    Além disto, as coisas vão continuar na mesma, a indústria do entretenimento vai produzir muita coisa rápida suficiente para continuarmos nos individando. A indústria bélica não vai parar de fabricar mais e mais armas, só que politicamente corretas – mata tudo que for bípede, mantendo todo o restante intacto. A indústria farmaceutica vai criar todas curas para as doenças do século passado, mas as novas serão bons desafios e matérias de capa da Veja e Época.

    [Responder]

  28. Leandro Bulkool

    AH! Sobre como eu achava que seria o século XXI? Carros voadores, implantes cibernéticos, plugs e chipes que facilitam o dia-a-dia.

    [Responder]

  29. Samuel Varela - Crato-Ce

    Muito bom o podcast.
    Me lembro que na minha infância, anos 80, era muito comentando que no ano 2001 ia ter carros voadores, teletransporte, etc… algo bem ‘Jetsons’ mesmo…
    Mas aí, passamos de 2001 e nada daquilo que me foi dito que ia ter quando eu era criança…
    O Juras é uma figura é ele e o Eduardo Moreira disputando quem aparece mais em outros podcasts.

    [Responder]

  30. Doduti

    Esqueci de postar essa imagem no dia!

    Logo que eu comecei a ouvir o podcast, lembrei disso aqui:

    http://is.gd/T24T

    =)

    [Responder]

  31. Mafalda

    Ahahahah! MUITO BOA, Doduti! =)
    Bjs

    [Responder]

  32. Marcos Tapajós

    Caneladas(ou não)

    1 – Não podemos dizer que a Next do Steve Jobs foi um fracasso pois através dela que ele voltou para a Apple. Além disso toda a base do Mac Os X 10 é oriunda da Next, inclusive vários componentes da API do sistema ainda tem o prefixo da Next.

    2 – No jogo de tenis do Wii o andar do boneco não tem nenhum relacionamento com o controle.
    “You don’t have ANY control over your players movement around the court in Wii Sports Tennis”

    3 – É possível alugar filmes(alguns) e trasporta-los legalmente através da App Store.

    []‘s

    [Responder]

  33. Wilson

    Só eu rachei o bico com o “Lê e-mail mamãe!” do Jurandir? :D

    [Responder]

  34. Monacast 51: 3 Coisas para Fazer antes de Morrer « Galeria de Podcast

    [...] Monacast 63 – O Futuro não é mais como era antigamente [...]

  35. Monacast 61 – Twitter « Galeria de Podcast

    [...] Monacast 63 – O Futuro não é mais como era antigamente [...]

Deixe seu comentário:





Busca

© 2007-2016 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br