Porque fazer humor e podcast é uma arte

































Ponto Gê: Crise mundial afeta os relacionamentos


Autor: Eubalena ~ 4 de agosto de 2009. Categorias: Ponto Gê.

Muito se vê e se lê na mídia sobre a crise mundial. As economias são afetadas de maneira cruel, gerando inúmeros problemas a população mundial. Mas pouco se fala sobre o que uma crise tão ativa quanto à econômica e que tem afetado de forma direta a relação de homens e mulheres em todo mundo: A crise mundial dos relacionamentos.

Essa crise tem tirado o sono de todos no planeta e gerado reclamações de ambos os sexos. A principal consequência dessa crise é a dúvida sobre a opção sexual alheia. Ninguém mais tem certeza se aquele carinha ou aquela menina que você está azarando, joga ou não no mesmo time que você.

Na roda delas a pergunta é frequente: – o que você acha daquele gatinho, será que ele é gay?

Não estou aqui fazendo uma campanha homofóbica, pelo contrário, cada um tem sua opção. O que estou querendo dizer é que está cada mais difícil identificar essa opção. Hoje tem muito carinha que pode parecer gay e não é, e vice versa.

E a mesma coisa para eles, tem muita mulher que se o cara perguntar: – Oi, o que você está fazendo nesse lugar? Vai responder: – O mesmo que você, vim pegar mulher.

Se não fosse trágico seria cômico.

Uma coisa é fato, daqui a pouco, perguntar a opção sexual da pessoa logo após ao nome dela vai comum. – Oi, e ai qual seu nome? Bruno! Hetero? Sim!

E a crise começa a afetar tanto que começamos a suspeitar de tudo e todos. Aquele ator que você acha lindo e perfeito. Abra o site de fofocas e leia: Gay! Aquela gostosona que você tara na academia, Lésbica. E a vida dos Bissexuais se torna prática, afinal tanto faz.

Mas e quem não é? Esses sofrem com a crise e começam a preencher fixas e enviar por e-mail como um currículo. Gê, 25 anos, heterossexual, gosta de, trabalha com, sonha com, procura:

Uma dica legal para driblar a crise é ter um amigo na concorrência. Não sei como, mas um gay identifica outro a quilômetros. – Nossa que gato, o que tu acha?

- Gay minha filha, até o último fio do cabelo.

- Mas como tu sabe?

- Não sei, mas é.

- Já visse ele com algum cara? Um amigo teu? Já pegasse ele?

- Não, nada disso, mas ele é gay.

- Mas não pode, ele dança tão legal, não parece um gay.

- Cai na real, bicha louca não existe mais, meu bem.

- Droga, eu gostava quando eles usavam uma calça justa e davam umas reboladinhas dançando.

- Cai na real. (risos)

- Ta, me aponta um hetero então.

- Tá desesperada?

- Não, to com radar de homem quebrado só.

Cada vez mais comum, esse tipo de diálogo com seu amigo gay é rotineiro e deixa a vida deles muito mais divertida. Porque eles soltam risadas de adoração com seu dedo podre para escolher homem.

Bom, o jeito é rir pra não chorar e ter sempre ao seu lado um amigo gay de confiança.

Beijos





Busca

© 2007-2020 Monalisa de Pijamas - Todos os direitos reservados. Contato: mafalda [arroba] monalisadepijamas.com.br